Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23502
Título: Competências empreendedoras e suas interconexões com as dimensões da ambidestria organizacional: uma pesquisa junto aos gestores de empresas de base tecnológica
Autor(es): Gurgel, Iris Linhares Pimenta
Palavras-chave: Competências empreendedoras;Exploração;Explotação;Ambidestria organizacional;Empresas incubadas;Empresas de base tecnólogica
Data do documento: 24-Abr-2017
Citação: GURGEL, Iris Linhares Pimenta. Competências empreendedoras e suas interconexões com as dimensões da ambidestria organizacional: uma pesquisa junto aos gestores de empresas de base tecnológica. 2017. 345f. Tese (Doutorado em Administração) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Technology-based companies face dual demands for the exploration of new products and the enhancement of existing products. These actions are not trivial for entrepreneurs, but are considered essential for organizational performance. From the systematic review of the literature, it was verified the absence of studies analyzing the axes of the ambidexterity from the entrepreneurial competences. In this sense, this thesis aims to analyze how the opportunity and organizational skills existing in entrepreneurs of incubated technology-based companies direct their actions to deal with the contradictory forces of exploitation and exploitation. This is a qualitative-descriptive study that, based on a semistructured interview script, analyzed the actions of the eight entrepreneurs at Inova Metrópole, an incubator of technology-based companies of the Metrópole Digital Institute, UFRN. For the analysis of the qualitative data, we used the analysis of categorical content made line by line, so that the interviews after their transcription, went through three coding moments: initial, focused and categorial analysis. To assist in the interpretation of qualitative data, figures, tree maps and word clouds were created with the support of NVivo® software version 11 for Windows. This research used quality criteria for its development, to cite triangulation, intercasos and intracasos comparison, detail of the research process, peer review and reflexivity. As results, in opportunity competence, entrepreneurs have a greater emphasis on the opportunity identification process, in general they do not conduct studies to evaluate business opportunities, nor do they assess the associated risks. With regard to organizational competence, we highlight actions related to control, delegation, leadership and motivation. With respect to ambidexterity, it has been found that entrepreneurs lead businesses to a non-synergistic ambidexterity. There is a greater propensity in the activities of exploitation, emphasizing aspects related to the capacity of attendance, productive flexibility, besides having the support of the clients for the development of the products, while in the exploration, it was identified that the entrepreneurs are not open to the new markets. Do not seek to expand the local market and act passively in the process of customer acquisition. It was observed that because of the opportunity competence to stop the opportunity identification process, few actions related to the exploitation are carried out by the entrepreneurs, while in the organizational competence, the concerns regarding control, organization and planning reflect in the most attention the activities. The results of this research contribute to the understanding of how entrepreneurs manage and look for business opportunities, as well as the direction of the actions towards the axes of ambidexterity, this favors the development of actions that seek to develop these competences.
metadata.dc.description.resumo: As empresas de base tecnológica enfrentam demandas duais de exploração de novos produtos e aprimoramento de produtos existentes. Essas ações não são triviais para os empreendedores, porém são consideradas essenciais para o desempenho organizacional. A partir da revisão sistemática da literatura, verificou-se a não existência de estudos analisando os eixos da ambidestria a partir das competências empreendedoras. Nesse sentido, esta tese tem como objetivo analisar como as competências de oportunidade e organizacional existentes nos empreendedores de empresas incubadas de base tecnológica direcionam suas ações para lidar com as forças contraditórias de exploração e explotação. Trata-se de um estudo qualitativo-descritivo, que a partir de um roteiro semiestruturado de entrevistas analisou as ações dos oito empreendedores de empresas na Inova Metrópole, incubadora de empresas de base tecnológica do Instituto Metrópole Digital da UFRN. Para o processo de análise dos dados qualitativos utilizou-se a análise de conteúdo categorial feita linha a linha, de forma que as entrevistas após sua transcrição, passaram por três momentos de codificação: inicial, focalizada e análise categorial. Para auxiliar na interpretação dos dados qualitativos foram criadas figuras, mapas de árvore e nuvens de palavras com o apoio do software NVivo® versão 11 para Windows. Esta pesquisa utilizou de critérios de qualidade para seu desenvolvimento, a citar triangulação, comparação intercasos e intracasos, detalhamento do processo de pesquisa, exame pelos pares e reflexividade. Como resultados, na competência de oportunidade, os empreendedores possuem uma maior ênfase no processo de identificação de oportunidade, no geral não realizam estudos para avaliar oportunidades de negócio, nem avaliam os riscos associados. Com relação à competência organizacional destaca-se ações relacionadas ao controle, delegação, liderança e motivação. Com relação à ambidestria, tem-se que os empreendedores conduzem as empresas para uma ambidestria não sinérgica. Existe uma maior propensão nas atividades de explotação, destacando aspectos relacionados à capacidade de atendimento, flexibilidade produtiva, além de contar com o apoio dos clientes para o desenvolvimento dos produtos, enquanto na exploração, identificou-se que os empreendedores não estão abertos à novos mercados, não buscam ampliar o mercado local e atuam passivamente no processo de aquisição de clientes. Observou-se em virtude da competência de oportunidade se deter ao processo de identificação de oportunidade, poucas ações relacionadas à exploração são realizadas pelos empreendedores, ao passo que na competência organizacional, as preocupações com relação ao controle, organização e planejamento refletem na maior atenção as atividades de explotação. Os resultados desta pesquisa contribuem para a compreensão de como os empreendedores gerenciam e buscam oportunidades de negócio, bem como o direcionamento das ações para os eixos da ambidestria, isso favorece o desenvolvimento de ações que busquem desenvolver essas competências.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23502
Aparece nas coleções:PPGA - Doutorado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IrisLinharesPimentaGurgel_TESE.pdf6,02 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.