Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23636
Título: Bem-estar no trabalho: diagnóstico entre docentes da educação técnica profissional em saúde da UFRN
Autor(es): Souza, Maristela Lima Borges de
Palavras-chave: Bem-estar no trabalho;Comprometimento organizacional;Docência;Saúde;Enfermagem
Data do documento: 24-Fev-2017
Citação: SOUZA, Maristela Lima Borges de. Bem-estar no trabalho: diagnóstico entre docentes da educação técnica profissional em saúde da UFRN. 2017. 83f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Processos Institucionais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Considering well-being at work a broad and multifaceted concept related to a positive mental state of the worker from the concatenation of links that he establishes with the organization and with the work performed, this paper is a field research, exploratory-descriptive, of transversal character and quantitative nature. The study performed diagnosis to evaluate the well-being at work amongst nursing teachers of the Professional Technical Education in Health of UFRN. It was applied to the teachers the IBET-13 (inventory of well-being at work), consisting of three scales: variables of satisfaction at work (ST), involvement with work (ET) and affective organizational commitment (COA). Concerning the processing of the data, a factorial analysis of the variables was performed. To measure the correlation between the numerical variables, the Correlation of Pearson (r) was used, while the U test of Mann-Whitney was used to compare the independent samples. The results by dimensions showed a level of perception of commitment and satisfaction in the work of the teachers of 84.21% and only of 5.26% regarding the level of involvement in the work. The teacher commitment of ESUFRN perfects an active relation with the organization where the collaborators themselves wish to contribute to their satisfaction at work. Identification is of the teachers with the organization that is reference to the affective organizational commitment. In the perception of the teachers there is a strong affective bond that translates into positive feelings such as enthusiasm, pride, contentment, trust, attachment and dedication to work and to the institution. In a synthesis, the teachers are affectively committed to the organization, wish to stay in it as a member, believe and commune of the same goals of ESUFRN, intent to strive for the organization, involved with their position and show loyalty. The conclusion is that despite the significant presence of positive feelings in the teachers' work environment (commitment and satisfaction), a large majority of teachers are not involved in the work. It is necessary to understand the possible causes and what can be done by the organization to obtain a work environment that makes possible the well-being for the subject that works. In this way, interventions need to be planned and implemented. The researchers suggest new rummage in the pursuit for subsidies to increase, more and more, the positive links to work.
metadata.dc.description.resumo: Considerando o bem-estar no trabalho um conceito amplo e multifacetado que diz de um estado mental positivo do trabalhador oriundo da concatenação de vínculos que ele estabelece com a organização e com o trabalho realizado, trata-se de uma pesquisa de campo, exploratório-descritiva, de caráter transversal e natureza quantitativa. O estudo realizou um diagnóstico para avaliar o bem-estar no trabalho entre docentes Enfermeiros da Educação Técnica Profissional em Saúde da UFRN. O instrumento utilizado foi o IBET-13 (Inventário de Bem-estar no Trabalho), constituído por três escalas; variáveis de satisfação no trabalho (ST), envolvimento com o trabalho (ET) e de comprometimento organizacional afetivo (COA). Quanto ao tratamento dos dados, empreendeu-se uma análise descritiva comparativa das variáveis. Para medir a correlação, entre as variáveis numéricas, foi utilizada a Correlação de Pearson (r), enquanto o teste U de Mann-Whitney foi utilizado para comparar as amostras independentes. Os resultados por dimensões demonstraram um nível de percepção de compromisso e satisfação no trabalho dos docentes de 84,21 % e apenas de 5,26 % quanto ao nível de envolvimento no trabalho. O comprometimento dos docentes da ESUFRN perfaz uma relação ativa com a organização onde o próprio colaborador deseja contribuir para sua satisfação no ambiente de trabalho. Está presente a identificação dos docentes com a organização referência para o comprometimento organizacional afetivo. Na percepção dos docentes há uma forte ligação afetiva que se traduz em sentimentos positivos como entusiasmo, orgulho, contentamento, confiança, apego e dedicação ao trabalho e à instituição. Numa síntese, os docentes estão comprometidos afetivamente com a organização, desejam nela permanecer como membro. Acreditam e comungam das mesmas metas da ESUFRN, intencionam em se esforçar pela organização, estão implicados com o cargo e demonstram lealdade. Conclui-se que apesar da presença significativa de sentimentos positivos no ambiente de trabalho dos docentes (compromisso e satisfação), uma grande maioria dos docentes não está envolvida com o trabalho. É preciso compreender as possíveis causas e o que pode ser feito pela organização para a obtenção de um ambiente de trabalho que possibilite o bem-estar para o sujeito que trabalha. Desta forma, intervenções precisam ser planejadas e implantadas. Os investigadores sugerem novas pesquisas em busca de subsídios para potencializar, cada vez mais, os vínculos positivos em relação ao trabalho.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23636
Aparece nas coleções:PPGGPI - Mestrado Profissional em Gestão de Processos Institucionais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MaristelaLimaBorgesDeSouza_DISSERT.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.