Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23742
Título: Formação e docência de professores bacharéis na educação profissional e tecnológica no IFRN: uma interface dialógica emancipatória
Autor(es): Barros, Rejane Bezerra
Palavras-chave: Formação docente;Docência na educação profissional e tecnológica;Formação continuada;Identidade docente;Desenvolvimento profissional
Data do documento: 14-Nov-2016
Citação: BARROS, Rejane Bezerra. Formação e docência de professores bacharéis na educação profissional e tecnológica no IFRN: uma interface dialógica emancipatória. 2016. 336f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This study deals with teachers’ training and the didactical-pedagogical work of bachelor teachers in the Federal Institute of Education, Science and Technology of Rio Grande do Norte (IFRN). By bachelor teachers here it is meant graduates or post-graduates in specific areas, who take teaching duties without teachers’ training and with no experience in teaching. With Law n. 11,892 from 2008, the Federal Institutes took on a new institutional framework and they expanded their social function as multi-curricular and multi-campus institutions for basic, vocational, and higher education and as members of the Federal Network for Vocational and Technological Education (EPT). This new context requires teachers to teach different types of courses at different levels. It is questioned, therefore: to what extent does the specific training of bachelor teachers respond to the knowledge needed for their teaching duties? What are the teachers’ training needs for bachelor teachers? How does the lack of teacher training imply teaching practices? How does teaching receive special regulation on the EPT? Its objective is to analyze how bachelor teachers view the professional dimension of teaching and the interfaces between their specific training and their teaching practice. It is based on studies by Freire (1996); Machado (2008); Frigotto, Ciavatta and Ramos (2005); Nóvoa (2009); Flowers and Viana (2007); Day (2001; 2007); Ramalho and Nuñez (2014); Tardif (2002); Garcia (1999, 2009); Pacheco and Morgado (2002); Star and Caetano (2012); Esteves (2014); Shulman (2005); Pinar (2006); Oliveira (2014); Moreira (2008); Fullan and Hargreaves (2001), among others. It starts with the premise that teacher training requires knowledge inherent to teaching as a profession. These skills, experiences and knowledge are involved in the construction of teachers’ identity and in their professional development. This is a case study in the IFRN, carried out through a qualitative and quantitative research approach. Teachers and managers acted as informants committed to reflection and the search for alternatives to the addressed problem. It used document analysis, inquiries, interviews and focus groups. The study reveals that teachers and managers have very heterogeneous academic training and high level titles, a typical university teaching profile. Most recognize the need for teachers’ training to better understanding, mastery and expertise in the teaching activities. It is revealed, however, a certain exceptionality in regard to a breach of law, which we think corresponds to the transition in changing the profile of the institution. This may be a possible understanding retrieved from the reading of regulatory frameworks (laws, opinions and resolutions) which underpin the teaching in the Federal Institutes. It proposes to implement a Teachers’ Training and Updating as domestic policy for continuous in-service training in order to contribute to strengthen teacher’s identity and the new profile of the Federal Institutes.
metadata.dc.description.resumo: O estudo trata da formação e atuação didático-pedagógica de professores bacharéis, no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN). Professores bacharéis são profissionais graduados ou pós-graduados em áreas específicas, cuja maioria assume a docência sem a formação pedagógica e sem experiência no ensino. A partir da Lei n. 11.892/2008, os Institutos Federais assumiram nova institucionalidade e a ampliação da sua função social na condição de instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares e multicampi, integrantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Esse novo contexto requer dos professores lecionar em diferentes modalidades e níveis de ensino. Questiona-se, portanto: em que medida a formação específica dos professores bacharéis responde aos saberes necessários para o exercício docente? Quais as necessidades formativas dos professores bacharéis? De que modo a ausência de formação pedagógica implica na atuação docente? Como o exercício da docência passa a ter regulação especial na EPT? Assim, o estudo tem como objetivo nuclear analisar a visão dos professores bacharéis sobre a dimensão profissional da docência e as interfaces entre a formação profissional e a atuação docente. Toma-se como base de estudos as ideias de Freire (1996); Machado (2008); Frigotto, Ciavatta e Ramos (2005); Nóvoa (2009); Flores e Viana (2007); Day (2001; 2007); Ramalho e Nuñez (2014); Tardif (2002); Garcia (1999; 2009); Pacheco e Morgado (2002); Estrela e Caetano (2012); Esteves (2014); Shulman (2005); Pinar (2006); Oliveira (2014); Moreira (2008); Fullan e Hargreaves (2001), dentre outros. Parte-se da premissa que a formação docente pressupõe conhecimentos e saberes inerentes à docência como profissão. São esses conhecimentos, saberes e experiências que implicam na construção da identidade docente e no processo de desenvolvimento profissional. Trata-se de um estudo de caso (IFRN), seguindo a abordagem da pesquisa qualitativa e quantitativa. Houve o envolvimento de professores e gestores que atuaram como informantes comprometidos com a reflexão e a busca de alternativas para o problema abordado. Recorreu-se à análise documental, questionário, entrevista e grupo focal. O estudo revela que os professores e gestores têm formação acadêmica bastante heterogênea e elevada titulação, perfil típico do magistério superior. A maioria reconhece a necessidade da formação pedagógica para uma melhor compreensão, domínio e atuação nas atividades docentes. Fica revelada, portanto, uma certa excepcionalidade no que diz respeito a uma brecha na legislação em vigor, o que julgamos corresponder à fase de transição na mudança do perfil da instituição. Essa pode ser uma compreensão possível, abstraída da leitura dos marcos regulatórios (leis, pareceres e resoluções), que alicerçam o magistério no âmbito dos Institutos Federais. Propõe-se a implementação de um Programa de Formação e Atualização Pedagógica de Docentes, como política interna de formação continuada em serviço, visando contribuir para fortalecer a identidade docente e o novo perfil dos Institutos Federais.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23742
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RejaneBezerraBarros_TESE.pdf8,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.