Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23767
Título: Caracterização geológica, geomorfológica e oceanográfica do Sistema Pisa Sal, Galinhos/RN - Nordeste do Brasil, com ênfase à erosão, ao transporte e à sedimentação
Autor(es): Costa Neto, Leão Xavier da
Palavras-chave: Monitoramento;Erosão;Transporte;Sedimentação;Impactos ambientais
Data do documento: 27-Fev-2009
Referência: COSTA NETO, Leão Xavier da. Caracterização geológica, geomorfológica e oceanográfica do Sistema Pisa Sal, Galinhos/RN - Nordeste do Brasil, com ênfase à erosão, ao transporte e à sedimentação. 2009. 290f. Tese (Doutorado em Geodinâmica e Geofísica), Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Abstract: The present work has as objective to study the behavior of physical-environmental characteristics of the Pisa Sal system, particularly the bathymetry, the facies characterization and the bottom morphology; the pattern of tidal currents circulation and of the termohalinas properties; the erosion and sedimentation zones, the bulk erosion and your relationships with the hydrodynamic; the sediments transport, the sediments age and sedimentation rate. The integrated data set used includes meteorological, bathymetric, sonographic, oceanographic (currents and termohalinas properties), topographic and sedimentological data, as well 14C and 210Pb datation. The Pisa Sal system is part of the Galinhos-Guamaré lagoon-estuarine complex, located in Galinhos, northern coast of the Rio Grande do Norte state. It is an area under influence of salt industry, shrimp farming and oil industry. The meteorological data classifies the area climate as dry, with high temperature, low precipitation and strong and constant winds, responsible for important environmental alterations in the system. The Pisa Sal system presents small dimensions (extension of 8,0 km, medium width of 150 m and maximum depth of -4,23 m), longitudinal profile to regulate, traverse profile in " V " (head) and in " U " (mouth), horizontal gradient, and different bedforms (e.g. ripples marks, 2D and 3D sub-aquatic dunes, flat, rocky). The sedimentary facies are represented by siliciclastic sandy and muddy sediments, with amount variation of biodetritic granule and gravel. The sediments texture varies from very coarse sand to silt. The tidal currents changes from weakly asymmetric to symmetrical, with higher speeds during the ebb-spring tide in the winter period, and directions reflecting the channels orientation. The drainage artificial channels (CDs) present the same behavior of the Pisa Sal channel, however with smaller intensity. The thermohaline properties classify the system as a tidal channel with hyper-saline characteristics, behavior of an inverse estuary (negative estuary), vertically very mixed, tidal forced, where the turbulent diffusion process is responsible for the salt transport and by the salinity reduction over the year. The Pisa Sal channel and CDs erosion are associated to the concave margin of the meandring channel caused by oceanographical, climatic and anthropic phenomena, which stand out: tides, tidal currents, rain, superficial drainage, winds, small waves, channels excavation, infiltration, composition and slope maintenance. The transport of bottom sediments and suspension is controlled by the speed variation of tidal currents. It is more efficient during the spring tides and in the ebb cycles, causing sediments exports. The age of the sediments of the Pisa Sal channel is 1562 ± 22 cal years AP and of the Volta do Sertão channel is 332-432 ± 25 cal years AP. The calculated sedimentation rates in these two channels was 0,47 and 0,50 cm/year, respectively. The economical activities of the salt industry, shrimp farming and oil industry associated to the natural phenomena (temperature of the air and high evaporation level, low precipitation index, mesotidal conditions, high speed of the tidal currents and winds) are responsible for the environmental alterations in the Pisa Sal system.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo estudar o comportamento das características físicoambientais do sistema Pisa Sal, especificamente, a configuração batimétrica, a caracterização faciológica e a morfologia de fundo; o padrão de circulação das correntes de marés e das propriedades termohalinas; as zonas de erosão e sedimentação, o volume de material erodido e suas relações com a hidrodinâmica; o transporte de sedimentos, a idade dos sedimentos e a taxa de sedimentação. Para isso, foram realizados levantamentos, meteorológico, batimétrico, sonográfico, oceanográfico (correntes e propriedades termohalinas), topográfico, amostragem de sedimentos de fundo e suspensão e datação por 14C e 210Pb. O sistema Pisa Sal faz parte do complexo estuarino lagunar Galinhos-Guamaré, localizado no litoral setentrional do estado do Rio Grande do Norte, no município de Galinhos-RN, uma região sob influência da indústria salineira, carcinicultura e indústria petrolífera. As informações meteorológicas definem para região um clima seco com temperatura elevada, precipitação baixa e ventos fortes e constantes que influenciam sobremaneira nas alterações ambientais do sistema. O sistema Pisa Sal apresenta pequenas dimensões (extensão de 8,0 km, largura média de 150 m e profundidade máxima de - 4,23 m), perfil longitudinal regular, perfil transversal em “V” (montante) e em “U” (jusante), gradiente horizontal e diferentes formas de leito (fundo plano, marcas de ondas, dunas subaquáticas 2D e 3D, superposição de formas e rochoso). As fácies sedimentares são representadas por sedimentos arenosos e lamosos de composição silicática, com variação na quantidade de grânulo e cascalho biodetríticos. Texturalmente, os sedimentos variam de areia muito grossa a silte. As correntes de marés variam de simétrica a fracamente assimétricas, com maiores velocidades durante as vazantes de sizígia no período de inverno, com direções que refletem a orientação dos canais. Os canais artificiais de despesca/drenagem (CDs) apresentam o mesmo comportamento do canal Pisa Sal, porém com menor intensidade. As propriedades termohalinas classificam o sistema Pisa Sal como um canal de maré com características hipersalinas, comportamento de um estuário inverso (negativo), verticalmente bem misturado, forçado, predominantemente, pela maré, no qual o processo de difusão turbulenta da maré é responsável pelo transporte de sal canal acima e que provoca a redução da salinidade ao longo do ano. A erosão no canal Pisa Sal e nos CDs estão associadas à margem côncava dos meandros causadas por fenômenos oceanográficos, climáticos e antrópicos, entre os quais destacam-se: as marés, as correntes de marés, a chuva, o escoamento superficial, o vento, as ondulações,a escavação de canais, a infiltração, a composição e a manutenção de taludes. O transporte de sedimentos de fundo e suspensão é controlado pela variação da velocidade das correntes de marés. O transporte é mais eficiente durante as marés de sizígia e nos ciclos de vazante, causando exportação de sedimentos. A idade dos sedimentos do canal Pisa Sal é de 1562 ± 22 cal AP e do canal Volta do Sertão é 332- 432 ± 25 anos cal AP. A taxa de sedimentação nesses dois canais varia de 0,47 e 0,50 cm/ano, respectivamente. As atividades econômicas da indústria salineira, da carcinicultura e da indústria petrolífera associadas aos fenômenos naturais (temperatura do ar e nível de evaporação alto, índice de precipitação baixo, regime de mesomaré, velocidade alta das correntes de marés e ação dos ventos) são responsáveis pelas alterações ambientais que ocorrem no sistema Pisa Sal.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23767
Aparece nas coleções:PPGG - Doutorado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Leão Xavier da Costa Neto_TESE.pdf16,83 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.