Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24148
Título: Morfologia submersa do cânion Apodi-Mossoró baseado em dados in situ e geotecnologias multifontes
Autor(es): Sousa, Luciana Silva de
Palavras-chave: Batimetria;Morfologia de fundo;Cânion Apodi-Mossoró
Data do documento: 28-Out-2016
Referência: SOUSA, Luciana Silva de. Morfologia submersa do cânion Apodi-Mossoró baseado em dados in situ e geotecnologias multifontes. 2016. 121f. Tese (Doutorado em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Abstract: The continental shelf adjacent to the city of Areia Branca in the state of Rio Grande do Norte has different forms of seabed, including the incised valleys of Apodi-Mossoró. The interest to characterize this feature was given by to host the facilities of the salt terminal of Areia Branca, known as Harbor Island of Areia Branca, which today constitutes the only way economically viable for send flow of large volumes of salt for chemical industries of country and indications that this area can provide on morphological variations and as wel as the possibility of spreading and shelter of quantities of hydrocarbons in the submerged canyon in case of accidental oil spills due to traffic of large ships for loading and unloading salt in the area. According to this fact the overall objective of this thesis was the detection of submerged bathymetry of the Canyon Apodi- Mossoró using data "in situ" and geotechnology multi-sources, including remote sensing tools for estimating bathymetry from Landsat satellite images with sensors ETM + (2014) and OLI (2015). The methodology included the use of nautical charts, bathymetric data, data interpolation by kriging and Natural Neighbor and integration of satellite images. Statistically there were differences between the two used interpolation methods, the Kriging revealed a positive linear association and overestimation of data Bathymetric situ with data from the Nautical Chart, and an inverse association and underestimation of data by the Natural Neighbor method, but both showed bathymetric maps with good visual contours. The results obtained from bathymetric maps indicated that the incised valleys Apodi-Mossoró suffered a constant remobilization of sediment, showing areas with shallower depths for the 2009 navigation for 2010, including the evolution basin of the Island Port and main navigation sections, thus requiring periodic dredging to avoid collision and stranding of ships. The acquisition, processing, integration and interpretation of satellite images correlated with the bottom morphology map allowed to confirm that the incised valleys Apodi-Mossoró has a form letter "J" at the exit to the north, and a shift eastwards due a submerged gradient quite evident on the map. Between the middle and inner platform was possible to observe different background shapes including flat bottom, isolated reefs and submerged field of dunes, the results also indicate that the incised valleys are formed by two channels, called shallow channel and deep channel, which have distinct morphological and sedimentological characteristics. And finally, it was observed that the use of data for bathymetry estimation Landsat has several advantages, in this study the ETM + sensor provided a better continuous twodimensional coverage that the OLI sensor, and the application of this method, easy to perform, can be of great value for regions where there are no bathymetric data or they are outdated, or even without the accuracy of nautical charts, maps such as those generated in this study are useful both for planning studies and environmental modeling and as well as for security to the navigation of large ships.
Resumo: A plataforma continental adjacente a cidade de Areia Branca no estado do Rio Grande do Norte possui diferentes formas de fundo marinho, incluindo o vale inciso Apodi-Mossoró. O interesse de caracterizar esta feição se deu por ela abrigar as instalações do terminal salineiro de Areia Branca, mais conhecido como Porto Ilha de Areia Branca, que se constitui hoje no único meio economicamente viável de escoamento de grandes volumes de sal do Estado para as indústrias químicas do país e pelas indicações que esta área pode fornecer sobre variações morfológicas, assim como a possibilidade de espalhar e abrigar quantidades de hidrocarbonetos no cânion submerso em caso de vazamentos acidentais de óleo devido ao intenso tráfego de navios de grande porte para o embarque e desembarque de sal na região. De acordo com essa realidade o principal objetivo desta tese foi a detecção da batimetria submersa do Cânion Apodi-Mossoró utilizando dados “in situ” e geotecnologias multifontes, incluindo ferramentas do Sensoriamento Remoto para a estimação de batimetria a partir de imagens de satélite Landsat 7 ETM+ (2014) e Landsat 8 OLI (2015). A metodologia utilizada incluiu o uso de cartas náuticas, dados batimétricos, interpolação dos dados por Krigagem e Vizinho Natural e a integração de imagens de satélite. Estatisticamente houve diferenças entre os dois métodos interpoladores usados, a Krigagem revelou uma associação linear positiva e superestimação dos dados de Batimetria in situ com os dados da Carta náutica, e uma associação inversa e subestimação de dados pelo método Vizinho Natural, porém ambos apresentaram mapas batimétricos com bons contornos visuais. Os resultados obtidos a partir dos mapas batimétricos indicaram que o vale inciso Apodi-Mossoró sofreu uma constante remobilização de sedimentos, evidenciando áreas com menores profundidades para a navegação de 2009 para 2010, incluindo a bacia de evolução do Porto Ilha e trechos de navegação principal, necessitando assim de dragagens periódicas para evitar a colisão e encalhe dos navios. A aquisição, processamento, integração e interpretação das imagens de satélite correlacionados com os mapas de morfologia de fundo possibilitaram confirmar que o vale inciso Apodi-Mossoró possui uma forma de letra "J", na saída ao norte, faz uma inflexão para Leste, devido um gradiente submerso bastante evidente no mapa. Entre a plataforma média e interna foi possível observar diferentes formas de fundo, incluindo fundo plano, recifes isolados e campo de dunas submersas, sendo formado também por dois canais, denominados de canal raso e canal profundo, que apresentam características morfológicas e sedimentológicas distintas. E finalmente, observou-se que o uso de dados para estimação de batimetria por imagem Landsat tem várias vantagens, neste estudo o sensor ETM+ forneceu uma cobertura bidimensional contínua melhor que a do sensor OLI, e a aplicação deste método, de fácil execução, pode ser de grande valia para regiões onde não existem dados batimétricos ou estes estejam desatualizados, ou mesmo sem a acurácia das cartas náuticas, mapas como os gerados neste trabalho são de utilidade tanto para o planejamento de estudos e para a modelagem ambiental, quanto para a segurança da navegação de embarcações de grande porte.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24148
Aparece nas coleções:PPGCEP - Doutorado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MorfologiaSubmersaCânion_Sousa_2016.pdf7,53 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.