Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24291
Title: Marcadores espectrais de eletroencefalografia observados durante os efeitos agudos da ayahuasca e sua relação com a experiência psicodélica
Authors: Pessoa, Jéssica de Andrade
Keywords: Ayahuasca;Eletroencefalografia;Análise espectral;Alfa;Sonho;HRS;MEQ
Issue Date: 27-Jul-2017
Citation: PESSOA, Jéssica de Andrade. Marcadores espectrais de eletroencefalografia observados durante os efeitos agudos da ayahuasca e sua relação com a experiência psicodélica. 2017. 81f. Dissertação (Mestrado em Neurociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A ayahuasca é uma bebida com propriedades psicodélicas amplamente utilizada por populações indígenas da região amazônica. Esse preparo contém a triptamina psicodélica N,N-dimetiltriptamina (DMT), e inibidores da monoamina oxidase (iMAO), como harmina e harmalina. A ayahuasca é considerada um psicodélico serotonérgico, e que pode levar a um estado alterado de consciência com semelhanças a uma experiência onírica, com intensas alterações na percepção, pensamentos, humor, emoção, e experiências tidas como místicas. Correlatos neurais dos efeitos agudos da ayahuasca têm sido investigados por diferentes técnicas de neuroimagem funcional, incluindo a eletroencefalografia (EEG). Neste trabalho exploramos mudanças espectrais de EEG em 50 voluntários saudáveis, utilizando desenho randomizado duplo-cego placebo-controlado. Metade recebeu uma sessão com a ayahuasca, a outra metade com placebo. Após a administração da substância, os voluntários foram monitorados durante 4 horas por um equipamento de EEG. A fim de melhorar a qualidade dos dados, os voluntários foram solicitados a realizar 2 tarefas simples em três instantes específicos: antes da ingestão, 2h e 4 horas após a ingestão. Na primeira tarefa, deveriam tentar permanecer acordados, e intercalar períodos de 20 segundos de olhos abertos, e 40 segundos de olhos fechados, durante 5 minutos. Na segunda tarefa, eles deveriam permanecer de olhos fechados, tentando se manter acordados, por outros 5 minutos. A análise espectral (2h) revelou que a potência de alfa é significativamente menor no grupo ayahuasca que no placebo nas regiões occipital e temporoparietal à direita. Encontramos, ainda, aumento significativo em 2h na potência de teta na região temporoparietal à direita. A análise de correlação revelou correspondências entre a potência de alfa (2h) e a pontuação obtida em duas escalas sensíveis aos efeitos de psicodélicos - a Hallucinogen Rating Scale (HRS) e o Mystical Experience Questionnaire (MEQ). Apresentamos, ainda, achados de traçados curiosos, encontrados na inspeção visual dos traçados de EEG. De modo geral, nossos resultados sugerem que a inibição das oscilações alfa em regiões posteriores do cérebro desempenha papel importante na experiência psicodélica, talvez compartilhando mecanismos presentes durante a experiência onírica.
Abstract: Ayahuasca is a brew with psychedelic properties largely used by indigenous populations from the Amazon basin. It contains the psychedelic tryptamine N,N-dimethyltriptamine (DMT), and monoamine oxidase inhibitors (iMAO), such as harmine and harmaline. Ayahuasca is consid-ered to be a serotonergic psychedelic, capable of inducing an altered state of consciousness with similarities to an oneiric experience, with intense alterations in perception, though, humor, emo-tion, and mystical-type experiences. The neural correlates of its acute effects have been inves-tigated by different neuroimaging techniques, including electroencephalography (EEG). In this study, we explored EEG spectral changes in 48 healthy volunteers using a randomized double-blind placebo-controlled trial. Half of the volunteers received ayahuasca, half received placebo. We used an EEG system to monitor all volunteers throughout the dosing session, which lasted approximately 4-hours. Aiming to improve data quality, the volunteers were asked to perform two controlled tasks at three specific moments: before intake, 2h and 4h after intake. For the first task, they alternated moments of eyes open (20 seconds) with eyes closed (40 seconds) for 5 minutes, avoiding falling asleep. During the second task they should keep their eyes closed for another 5 minutes, again avoiding falling asleep. Spectral analysis at 2h after intake shows reduced alpha power, and increased theta and beta in the ayahuasca group with respect to the placebo, mainly in occipital and right temporoparietal regions. Correlation analysis revealed correspondences between the alpha power (2h) and individual scores on two scales used to measure psychedelic effects – the Hallucinogen Rating Scale (HRS) and the Mystical Experi-ence Questionnaire (MEQ). Additionally, we also present EEG traces with electrophysiological events that might be of importance for the representation of the psychedelic experience. Over-all, our results suggest that the inhibition of alpha oscillations, increased theta and beta in right posterior brain regions play an important role on the psychedelic experience, maybe sharing mechanisms present during the oneiric experience.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24291
Appears in Collections:PPGNEURO - Mestrado em Neurociências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JessicaDeAndradePessoa_DISSERT.pdf9,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.