Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24298
Título: Os tratamentos com placa oclusal, terapia manual e aconselhamento são efetivos na redução da dor e ansiedade de pacientes portadores de disfunção temporomandibular? Ensaio clínico randomizado
Autor(es): Rêgo, Cássia Renata de Figueirêdo
Palavras-chave: Síndrome da disfunção da articulação temporomandibular;Ansiedade;Dor
Data do documento: 29-Set-2017
Citação: RÊGO, Cássia Renata de Figueirêdo. Os tratamentos com placa oclusal, terapia manual e aconselhamento são efetivos na redução da dor e ansiedade de pacientes portadores de disfunção temporomandibular? Ensaio clínico randomizado. 2017. 89f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Introduction: Anxiety is considered a relevant psychosocial factor in the multifactorial etiology of temporomandibular dysfunction (TMD). Aim: To determine the effect of treatment with occlusal splint (OS), manual therapy (MT), counseling (C) and the association of occlusal splint + counseling (OSC) in the measurement of pain and anxiety in patients with TMD. Methods: A randomized clinical trial was conducted with 89 patients diagnosed with TMD through RDC / TMD (Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) and divided into four groups of treatment: OSC (n = 25), OS (n = 24), MT (n = 21) and C (n = 19). Participants were assessed before and after 1 month of therapy for pain, anxiety and TMD diagnosis. Pain measurement was done according to a visual analogue scale (VAS). To assess anxiety, three questionnaires were used: the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), the Beck Anxiety Inventory (BAI) and the Trait-State Anxiety Index (IDATE-T and E). The data were analyzed using SPSS (Statistical Package for Social Science) 22.0 with the Split Plot ANOVA test and with a confidence level of 95%. Results: Among the participants, there was a predominance of females (82.1%, n = 72) and the mean age was 28 years (± SD = 9.34). The four groups obtained a significant reduction (p <0.001) in the pain variable after 1 month of treatment. The evaluation of anxiety, made with three different questionnaires, showed that there was reduction of anxiety symptoms after 1 month for all groups. However, this reduction was only statistically significant when evaluated over time, HADS (p <0.001), BAI (p <0.001), IDATE-T (p = 0.006), and therefore, there was no significant decrease in symptoms among different treatment groups. Only for the evaluation of state-anxiety by the IDATE-E, no significant reduction was found between the groups (p = 0.068) nor over time (p = 0.760). Conclusion: The results of this study showed that the therapies used were effective in reducing pain and anxiety symptoms in patients diagnosed with TMD. However, no group was superior to the other in reducing the studied variables.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A ansiedade é considerada um fator psicossocial relevante na etiologia multifatorial da disfunção temporomandibular (DTM). Objetivo: Determinar o efeito do tratamento com placa oclusal (PO), terapia manual (TM), aconselhamento (AC) e da associação placa oclusal + aconselhamento (PAC), na mensuração da dor e ansiedade em portadores de DTM. Métodologia: Foi realizado um ensaio clínico randomizado com 89 pacientes diagnosticados com DTM por meio do RDC/TMD (Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) e divididos em quatro grupos de tratamento: PAC (n=25), PO (n=24), TM (n=21) e AC (n=19). Os participantes foram avaliados antes e após 1 mês das terapias quanto ás variáveis dor, ansiedade e diagnóstico de DTM. A mensuração da dor foi feita de acordo com uma escala visual analógica (EVA). Para avaliação da ansiedade foram utilizados três questionários: a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS), o Inventário de Ansiedade de Beck (BAI) e o Índice de Ansiedade Traço-Estado (IDATE - T e E). Foi utilizado o teste Split Plot ANOVA para observar a diferença entre os grupos ao longo do tempo e dentro do próprio grupo, com nível de confiança de 95%. Resultados: Entre os participantes houve predominância do sexo feminino (82,1%, n=72) e a média de idade foi de 28 anos (±DP=9,34). Os quatro grupos obtiveram redução significativa (p < 0,001) na variável dor após 1 mês de tratamento. A avaliação da ansiedade, feita com três questionários diferentes, mostrou que houve redução dos sintomas de ansiedade após 1 mês para todos os grupos. Entretanto, esta redução só obteve significância estatística quando avaliada ao longo do tempo, HADS (p < 0,001), BAI (p < 0,001), IDATE-T (p = 0,006), não sendo, portanto, significante a diminuição dos sintomas entre os diferentes grupos de tratamento. Apenas para a avaliação da ansiedade-estado feita pelo IDATE-E não foi encontrada redução significativa entre os grupos (p = 0,068) nem ao longo do tempo (p = 0,760). Conclusão: Os resultados deste estudo mostram que as terapias utilizadas foram eficazes na redução da dor e dos sintomas de ansiedade em pacientes diagnosticados com DTM. Entretanto, nenhum grupo foi superior ao outro na redução das variáveis estudadas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24298
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CassiaRenataDeFigueiredoRego_DISSERT.pdf2,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.