Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24346
Título: O mundo da vida na matemática: análise do livro didático de matemática sob uma perspectiva bakhtiniana
Autor(es): Dantas, Franceliza Monteiro da Silva
Palavras-chave: Linguística aplicada;Matemática;Mundo da vida
Data do documento: 11-Set-2017
Citação: DANTAS, Franceliza Monteiro da Silva. O mundo da vida na matemática: análise do livro didático de matemática sob uma perspectiva bakhtiniana. 2017. 235f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: This study has been motivated from two following questions: Is the approach of the activities in the LD/M responsive to life and pursues a Mathematics teaching aimed at the citizen formation?; How do the statements in the activities of LD/M consider the content directed to the world of life? Trying to give an account of such questions, mathemtics textbooks selected under PNLD of 2011 and 2014 were analyzed, pursuing to verify how and up to what point the world of life is present in such works. We believe that the teaching of Mathematics, strengthened by a sociocultural practice and related to the world of life, fosters great understanding of this science, because by contributing to the interaction, humanization and approximation of mathematics to life, it promotes the acquisition of a better level of interpretation and understanding bringing about the student’s imersion to a better contextualization, taking the student from the viewer role to the role of mathematical knowledge builder. The methodology of this work is based on applied linguistics and on a language in a social context that frames this research as qualitative with socio-historical focus and interpretative profile. In this way, as a methodological course, the following steps were accomplised: the selection of textbooks The Conquest of Mathematics (PNLD, 2011) and Practicing Mathematics, (2014); moreover, a bibliographical study was carried out on the History of Textbook, Mathematics Education in Brazil, Applied Linguistics, Language and the World of Life on a Baktinian perspective. we are based, among other authors, on: Bakhtin (2010 a, b, c, d), Faraco (2009) and Vygotsky (2008) to deal with language in a dialogic and world of life perspective; Rego (1995), Moysés (1997), Klüsener (2006); Machado (2001, 2009 e 2012) and Smole and Diniz (2001), to treat, in a general way, the relation between Mathematics and Language, through Discursive Genres, of Reading and Writing. In addition to these authors, we use the knowledge to speak of LD, of Freitag (1989), Gatti Júnior (2004), Schubring (2003), Cassiano (2013); to deal with Mathematics Education in Brazil, we seek Ghirardelli Júnior (2009), D’Ambrósio (1986, 2008 e 2012), Silva (1992, 2003); on reading, we rely on Solé (1998) and Freire (1999); Besides Rojo (2009, 2010 and 2012) for literacy; Moita Lopes (1996, 2006 and 2013), Celani (1992 and 1998), Almeida Filho (2011), Pereira and Roca (2009), Signorini and Cavalcanti (1998) for Applied Linguistics; and so many others that surround and feed the study proposed herein. Based on these studies, the categories of analysis were created that guided the evaluation of the works in general, and then the activities selected were evaluated in a more specific way, in the search to identify the world of life. The analysis of the works was done from the categories listed and we realize that the world of life is not realized in the activities. Unfortunately, the world of life is in a situation and "almost happens", "almost occurs", but that can not materialize in the activities, rendering the teaching carried out in the activities and in the analyzed ML / M mechanical, difficult to infer and interaction.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa foi motivada a partir de dois questionamentos, que são: A abordagem das atividades presentes nos LD/M é responsiva à vida e busca um ensino de Matemática voltado para a formação do cidadão?; Como os enunciados presentes nas atividades do LD/M consideram os conteúdos direcionados para o mundo da vida?. Para tentar dar conta de tais questionamentos, se analisaram livros didáticos de Matemática selecionados no PNLD de 2011 e 2014, procurando verificar se, como e até que ponto o mundo da vida se faz presente nessas obras. Acreditamos que o ensino de Matemática, fortalecido por uma prática sociocultural e voltada ao mundo da vida, favorece uma maior compreensão daquela ciência, pois ao contribuir para a interação, humanização e aproximação da Matemática à vida, propicia a aquisição de um melhor nível de interpretação e compreensão, oportunizando uma maior contextualização do aluno, fazendo-o sair do mero papel de espectador para o de construtor do conhecimento matemático. A metodologia para a análise do corpus deste trabalho apoia-se na Linguística Aplicada e em uma linguagem em contexto social que enquadram esta pesquisa como qualitativa com enfoque sócio-histórico e perfil interpretativista. Dessa forma, como percurso metodológico, se cumpriram as seguintes etapas: seleção dos livros didáticos A conquista da Matemática (PNLD, 2011) e Praticando Matemática (PNLD, 2014); em seguida, realizou-se um estudo bibliográfico sobre a História do Livro Didático, a Educação Matemática no Brasil, a Linguística Aplicada, a Linguagem e sobre o Mundo da Vida numa perspectiva bakhtiniana. Nos baseamos, dentre outros autores, em: Bakhtin (2010 a, b, c, d), Faraco (2009) e Vygotsky (2008) para tratar de linguagem numa perspectiva dialógica e de mundo da vida; Rego (1995), Moysés (1997), Klüsener (2006); Machado (2001, 2009 e 2012) e Smole e Diniz (2001), para tratar, de forma geral, da relação entre a Matemática e a Linguagem, por meio dos Gêneros Discursivos, da Leitura e da Escrita. Além desses autores, utilizamos os conhecimentos, para falarmos de LD, de Freitag (1989), Gatti Júnior (2004), Schubring (2003), Cassiano (2013); para tratarmos da Educação Matemática no Brasil buscamos Ghirardelli Júnior (2009), D’Ambrósio (1986, 2008 e 2012), Silva (1992, 2003); sobre leitura, nos baseamos em Solé (1998) e Freire (1999); além de Rojo (2009, 2010 e 2012) para letramento; Moita Lopes (1996, 2006 e 2013), Celani (1992 e 1998), Almeida Filho (2011), Pereira e Roca (2009), Signorini e Cavalcanti (1998) para Linguística Aplicada; e tantos outros que cercam e alimentam o estudo aqui proposto. A partir desses estudos, foram criadas as categorias de análises que direcionaram a avaliação das obras de forma geral e, em seguida, se avaliaram as atividades selecionadas de forma mais específica, na busca por identificar o mundo da vida. A análise das obras foi realizada a partir das categorias elencadas e percebemos que o mundo da vida não se realiza nas atividades. Constatamos que, infelizmente, o mundo da vida fica numa situação e ―quase acontece‖, ―quase ocorre‖, mas que não consegue se concretizar nas atividades, tornando o ensino veiculado nas atividades e nos LD/M analisados mecânico, de difícil inferência e interação.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24346
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FrancelizaMonteiroDaSilvaDantas_TESE.pdf9,25 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.