Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24347
Título: A figura feminina e suas representações textual-discursivas em textos do jornal O Porvir (Currais Novos/Rio Grande do Norte - 1926-1929)
Autor(es): Oliveira, Karla Geane de
Palavras-chave: Figura feminina;Jornal O Porvir (1926-1929);Análise textual;Representação textual-discursiva;Cadeia referencial;Papéis semânticos
Data do documento: 11-Ago-2017
Citação: OLIVEIRA, Karla Geane de. A figura feminina e suas representações textual-discursivas em textos do jornal O Porvir (Currais Novos/Rio Grande do Norte - 1926-1929). 2017. 346f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: The female figure is one of the most essential participants in the texts of the newspaper O Porvir (1926-1929). This thesis presents a study of the textual-discoursive representations of that figure, considering that they are textualization activities operationalized in the texts and by the texts, whilst being semantically interpreted. The Textual Discourse Analysis is the general framework that serves as guideline for this research, a theoretical and descriptive approach to text linguistics proposed by Adam (2011) that focuses on the concept of discoursive representations. The current study concerns the notion of textual-discoursive representation according to the dialogue between the works of Adam (1999, 2008, 2011) and Grize (1996, 1997). This study is grounded on the general hypothesis that every text (re)constructs textual-discoursive representations in at least three levels, consisting of the enunciator, the co-enunciator and of concerned topics, as well as on the fact that these do not establish simple and straightforward relationships. Moreover, it is the interpreter who reconstructs these textual-discoursive representations, according to utterances and, subsequently, its schematizations, where they are textualized having different linguistic strategies as mediator and while being subject to the project of utterance of the enunciator in the construction of the meanings of the text, which includes progressive modifications regarding a referent that does not only refer to (re)categorizations of a given discourse object, but that also implement them in the textual continuity. This research aims to examine the textual-discoursive representations of the female figure in the texts of the newspaper O PORVIR (1926-1929). The methodology consists of documental techniques of mixed methods, following a concurrent research strategy (CRESWELL, 2010). The data are a collection of 10 selected texts from the above-mentioned newspaper. In order to pursue an analysis of these textual-discoursive representations, the current study utilizes specific textualization operations: referral, modification of the referral, predication, modification of the predication, and connection. The results indicate that there are several textual-discoursive representations of the female figure, among which that of the mother in a domestic context. That wider textual-discoursive representation brings to evidence two distinct perspectives in textual continuity, i. e., the romantic mother, idealized and closer to the prototypical roles of the motherly figure established in the society; and the social agent, responsible for the welfare of the family and for preparing the individuals for social life. The female figure, the woman in a broader perspective, appears in her romantic form, idealized and also integrated to a religious landscape. She is represented, otherwise, by being based on her geographical context and on a negative perspective, according to which she is qualified with depreciative attributes. Besides, there are, still, textual-discoursive representations of the female figure related to her age group, to the female behavior and to the women’s suffrage processes, where they come to win the right to vote. Such processes conceive textual-discoursive representations regarding the female figure in relation to her emancipation and civil rights, witnessing the transition towards public life. It concerns textual-discoursive representations (re)constructed in consonance to complex referential chains, implemented according to diverse linguistic strategies. The (re)construction processes of these textual-discoursive representations arise from the textual continuity and refer to resources of construction of meaning within the text. Moreover, the linguistic strategies for the introduction and resumption of the referent in the texts affect the complexity in the operationalized textual-discoursive representations. The re-categorizations re(construct) the textual-discoursive representations of the more complex feminine figures, characterizing/qualifying the object of the discourse in a peculiar manner. Such a linguistic behavior does not occur frequently in the cases of immediate or late designation of that object in the analyzed data, since they re(construct) textual-discoursive representations of the female figure in a broader perspective. The resumption of the object of discourse in the text has its source in several types of referral processes, i. e., resumptive, associative, pronominal and specialized anaphora. Pronominal anaphora occurs in high frequency, confirming the maintenance of textual-discoursive representations of the female figure in the processing of the text-unit. Regarding the predications, the female figure takes on the semantic roles of the agent, the subject and the experiencer. The connections operate textual-discoursive representations of that figure according to the establishment of different semantic relationships among textual units.
metadata.dc.description.resumo: A figura feminina é um dos participantes essenciais nos textos do jornal O PORVIR (1926-1929). Esta tese apresenta um estudo das representações textual-discursivas dessa figura. O trabalho parte do princípio de que as representações textual-discursivas são atividades de textualização operacionalizadas nos e pelos textos e interpretadas semanticamente. O quadro geral que orienta a pesquisa é o da Análise Textual dos Discursos, uma abordagem teórica e descritiva do campo da Linguística Textual proposta por Adam (2011), focalizando o conceito de representação discursiva. O presente estudo traz a noção de representação textual-discursiva a partir da interlocução entre os trabalhos de Adam (1999, 2008, 2011) e os de Grize (1996, 1997). O estudo parte da hipótese geral de que todo texto (re)constrói representações textual-discursivas, pelo menos em três instâncias, quais sejam: do enunciador, do coenunciador e dos temas tratados, e que não se trata de relações diretas e simples. Além disso, é o interpretante quem reconstrói essas representações textual-discursivas, a partir dos enunciados, por conseguinte, das esquematizações, textualizados por intermédio de estratégias linguísticas diferentes, em função de um projeto de dizer do enunciador na construção de sentidos do texto, incluindo as modificações progressivas de um referente que não apenas retomam mas também instauram (re)categorizações desse objeto de discurso na continuidade textual. O objetivo é examinar as representações textual-discursivas da figura feminina em textos do jornal O PORVIR (1926-1929). A metodologia consiste em uma pesquisa documental, de métodos mistos, com uma estratégia de investigação concomitante (CRESWELL, 2010). Os dados são uma coletânea de 10 textos selecionados nesse periódico. Para a análise dessas representações textual-discursivas, este estudo utiliza operações de textualização específicas: referenciação, modificação da referenciação, predicação, modificação da predicação e conexão. Os resultados apontam diferentes representações textual-discursivas da figura feminina, entre elas, como mãe, no ambiente da vida familiar. Essa representação textual-discursiva mais abrangente evidencia duas perspectivas distintas na continuidade textual, quais sejam: a mãe romântica, idealizada, mais próxima dos papéis prototípicos da figura da mãe já instaurados socialmente; e a agente social, responsável pela formação da família e pela preparação dos sujeitos para constituir a sociedade. A figura feminina, como mulher em uma perspectiva ampla, aparece em sua forma romântica, idealizada e também inserida no âmbito religioso. A representação textual-discursiva da figura feminina, de outro modo, tem por base o seu contexto geográfico e a perspectiva negativa dessa figura, a partir da qual recebe qualificação com atributos depreciativos. Ademais, há, ainda, representações textual-discursivas da figura feminina relacionadas à faixa etária, ao comportamento feminino e aos processos de tornar-se eleitora, conquistando o direito ao voto. Esses processos conjecturam representações textual-discursivas da figura feminina quanto à sua emancipação e cidadania, vivendo a transição para a vida pública. Trata-se de representações textual-discursivas (re)construídas consoante cadeias referenciais complexas, instauradas segundo estratégias linguísticas diferentes. Os processos de (re)construção dessas representações textual-discursivas surgem na continuidade textual e dizem respeito aos recursos de construção de sentidos do texto. Além disso, as estratégias linguísticas de introdução e de retomada do referente afetam a complexidade das representações textual-discursivas operacionalizadas. As recategorizações (re)constroem representações textual-discursivas da figura feminina mais complexas, as quais caracterizam/qualificam de forma peculiar o objeto de discurso. Esse comportamento linguístico não ocorre com frequência com os casos de designação imediata ou tardia desse objeto nos dados analisados, uma vez que, (re)constroem representações textual-discursivas da figura feminina que a perspectivam de forma mais generalizada. As retomadas do objeto de discurso no texto têm origem em vários tipos de processos de referenciação, quais sejam: anáforas resumidoras, anáforas associativas, anáforas pronominais e anáforas especificadoras. As anáforas pronominais têm grande recorrência, corroborando a manutenção de representações textual-discursivas da figura feminina no processamento da unidade texto. Concernente às predicações, a figura feminina preenche papéis semânticos de agente, paciente e experienciador. As conexões operam representações textual-discursivas dessa figura a partir do estabelecimento de diferentes relações semânticas entre as unidades textuais.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24347
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KarlaGeaneDeOliveira_TESE.pdf3,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.