Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24878
Title: Análise de coerência de ativação cortical de indivíduos jovens e idosos submetidos a uma exposição à realidade virtual
Authors: Yano, Kim Mansur
Keywords: Terapia de exposição à realidade virtual;EEG;Fisioterapia
Issue Date: 17-Feb-2017
Citation: YANO, Kim Mansur. Análise de coerência de ativação cortical de indivíduos jovens e idosos submetidos a uma exposição à realidade virtual. 2017. 59f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução – Durante o processo de envelhecimento, ocorrem alterações fisiológicas que levam uma diminuição na velocidade de processamento cerebral. Nos últimos anos a realidade virtual (RV), vem se ampliando cada vez mais aplicada nos centros de reabilitação, portanto conhecer a influência da RV sob a atividade cerebral, nessas populações se faz necessário. Dentro desse contexto, a Eletroencefalografia é considerada como um dos principais meios de captação da atividade cerebral. Através da obtenção da atividade cerebral, podemos estudá-la de diversas formas, uma delas é o estudo de coerência entre pares de eletrodos, permitindo analisar as relações de diferentes áreas cerebrais e como estas trocam informações. Objetivo: Este estudo teve por objetivo, investigar a influência imediata da exposição a uma sessão de treino de equilíbrio em ambiente virtual sobre a coerência entre os lobos frontais de adultos jovens e idosos, mensurada através do Emotiv EPOC. Metodologia: Estudo comparativo, envolvendo 20 indivíduos divididos nos grupos: jovem (GJ) e idoso (GI). Após passarem por uma avaliação do estado geral, do suporte necessário para a marcha (FAC) e do estado cognitivo (MEEM), os participantes realizaram durante 4 minutos, o jogo penguin slide da categoria de equilíbrio do Nintendo Wii, cujos efeitos sobre a atividade cortical foram observados por meio da coleta realizada pelo EPOC. Resultados: O GJ apresentou valores de coerência inter-hemisférica semelhantes na banda alfa e na banda beta em comparação ao GI. Quanto a coerência de fase o GI apresentou uma antecipação do hemisfério direito enquanto, o GJ apresentou do hemisfério esquerdo. Conclusão: A realidade virtual parece estimular igualmente o GJ e o GI. Entretanto o GJ, apresentou padrões de ativação e de coerência de fase, que sugerem compatibilidade com aprendizado prévio à RV, justificando as diferenças encontradas na coerência de fase entre os grupos.
Abstract: Introduction: During the aging process, physiological changes occur that lead to a decrease in brain processing speed. In recent years virtual reality (VR) has been increasingly applied in rehabilitation centers, so knowing the influence of VR under brain activity, in these populations is necessary. Within this context, Electroencephalography is considered as one of the main means of capturing brain activity. By obtaining the brain activity, we can study it in several ways, one of them is the study of coherence between pairs of electrodes, allowing to analyze the relations of different brain areas and how they exchange information. Objective: This study aims to investigate the immediate influence of exposure to a balance session in a virtual environment on the coherence between the frontal lobes of young and old adults, measured using Emotiv EPOC. Methodology: A comparative study involving 20 individuals divided into the groups: young (GJ) and elderly (GI). After undergoing an evaluation of the general condition, the necessary support for the gait (FAC) and the cognitive state (MEEM), the participants performed during 4 minutes, the penguin slide game of the balancing category of Nintendo Wii, whose effects on the activity Were collected through COPD. Results: The GJ presented similar inter-hemispheric coherence values in the alpha band and in the beta band in comparison to the GI. Regarding phase coherence, the GI presented an anticipation of the right hemisphere while, the GJ presented of the left hemisphere. Conclusion: Virtual reality seems to stimulate both GJ and GI. However, the GJ presented patterns of activation and phase coherence, which suggest compatibility with prior learning to VR, justifying the differences found in phase coherence between the groups.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24878
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KimMansurYano_DISSERT.pdf4,63 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.