Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24982
Title: Construção de um sistema de indicadores para avaliar a resiliência organizacional com relação à gestão de riscos e desastres: um estudo aplicado em órgãos municipais de proteção e defesa civil no Brasil
Authors: Santos, Viviana Maura dos
Keywords: Gestão de risco de desastres;Resiliência;Indicadores;Órgãos de Proteção e Defesa Civil
Issue Date: 6-Feb-2018
Citation: SANTOS, Viviana Maura dos. Construção de um sistema de indicadores para avaliar a resiliência organizacional com relação à gestão de riscos e desastres: um estudo aplicado em órgãos municipais de proteção e defesa civil no Brasil. 2018. 213f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: As organizações, as comunidades e as cidades lidam com situações rotineiras, não rotineiras, imprevisíveis e com graus variados de complexidade. Muitas vezes, estes sistemas sociotécnicos não conhecem suas capacidades necessárias e/ou não as desenvolveram suficientemente para enfrentar tais situações de forma resiliente. É importante que os sistemas sociotécnicos, em especial, aqueles que lidam com incertezas e imprevistos, como é o caso dos que lidam com riscos de desastres, avaliem continuamente sua resiliência, para conhecer suas deficiências e reais capacidades e, assim, poder tomar boas decisões e agir. Este trabalho teve como objetivo principal desenvolver um sistema de indicadores para avaliar a resiliência organizacional, com relação à gestão de riscos e desastres, de Órgãos de Proteção e Defesa Civil no Brasil. Para isso, foi desenvolvida uma metodologia dividida em três fases, que foram denominadas de Modelagens. A Modelagem I correspondeu às etapas de revisão da literatura, seleção dos indicadores e classificação dos indicadores de acordo com o modelo teórico desenvolvido. As informações levantadas nesta etapa foram utilizadas para a construção do instrumento de coleta de dados. A Modelagem II foi denominada de validação multiprofissional, pois os indicadores que compuseram o instrumento de coleta de dados foram validados por gestores e pessoas que ocupavam posições-chaves em órgão de proteção e defesa civil. Assim, foi possível selecionar os indicadores com maior grau de utilização e importância, segundo a percepção desses indivíduos, para compor a versão final do instrumento de mensuração da resiliência organizacional. A Modelagem III correspondeu aos estudos de casos que tiveram como objetivo avaliar, a partir da operacionalização do instrumento validado na etapa anterior, a resiliência organizacional de Órgãos de Proteção e Defesa Civil (OPDC) de cinco cidades brasileiras. Os dados coletados foram analisados e diagnosticados para cada uma das fases do ciclo de gestão em proteção e defesa civil, nas quais estavam classificados os indicadores. Os resultados mostraram que os cinco órgãos avaliados apresentaram diagnósticos diferentes para cada fase. De uma forma geral, o diagnóstico final global de resiliência indicou como órgão mais resiliente o OPDC5, seguido nessa ordem pelos órgãos OPDC1, OPDC2, OPDC3 e OPDC4. Concluiu-se que, o sistema de indicadores desenvolvido neste estudo, possibilita o conhecimento aprofundado dos potenciais e das fragilidades de resiliência dos Órgãos de Proteção e Defesa Civil avaliados, auxiliando-os no processo de tomada de decisão, no planejamento e implementação de programas, diretrizes e ações que contribuam para a redução de riscos e desastres nas cidades em que atuam. Infere-se que, devido a sua adaptabilidade, o sistema de indicadores de resiliência organizacional desenvolvido neste trabalho tenha potencial para a aplicabilidade em diversos Órgãos de Proteção e Defesa Civil do Brasil.
Abstract: Organizations, communities and cities deal with routine, non-routine and unpredictable situations, with various degrees of complexity. Many times, it is hard to know the needed capabilities of these sociotechnical systems and/or they are not sufficiently developed them to deal with situations in a resilient way. It is important that sociotechnical systems, especially those dealing with uncertainties, like cases that they deal with risk of disasters, continually assess their resilience, to know their deficiency and real capacities, and then, to take good decisions and act. This work had the main objective to develop an indicator system to assess organizational resilience, related to the risks’ and disasters’ management of protection and civil defense agencies in Brazil. For this, it was developed a methodology in three phases, which were denominated as modeling. The Modeling I corresponded to the steps about the literature review, selection of indicators and their classifications according to the theoretical model developed. The information collected as this stage was used for the construction of the data collection instrument. The Modelling II was denominated as multiprofessional validation, because the indicators that compose the instrument of data collection were validated by managers and people that occupied key-roles in protection and civil defense agencies. Thus, it was possible to select the indicators with greater degree of utilization and importance, according to the perception of these individuals, to compose the final version of the measurement instrument of the organizational resilience. The Modelling III was comprised by case studies that had the objective to evaluate, from the operationalization of the instrument validated in the previous stage, the organizational resilience of five protection and civil defense agencies (OPDC) in five Brazilian cities. The collected data were evaluated and diagnosed for each one of the phases of cycle management of protection and civil defense, where the indicators were classified. The results showed that the agencies presented different diagnosis for each stage. In a general way, the final global diagnostic of resilience indicated OPDC5 as the most resilient, followed in this order by OPDC1, OPDC2, OPDC3 and OPDC4. It was concluded that the system of indicators developed in this study, allows a deep understanding of potentials and fragilities of resilience of the protection and civil defense agencies evaluated, helping them in the process of taking decisions, planning and implementing programs, guidelines and actions that can contribute to a reduction of risks and disasters in the cities they operate. It is inferred that, due to its adaptability, the system of organizational resilience indicators developed in this work has the potential for applicability in several protection and civil defense agencies in Brazil.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24982
Appears in Collections:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VivianaMauraDosSantos_DISSERT.pdf2,27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.