Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25179
Title: Efeitos de um programa de psicomotricidade relacional no meio aquático sobre o comportamento social em crianças com transtorno do espectro autista
Other Titles: Effects of a relational psychomotricity program in an aquatic environment on the social behavior of children with autism spectrum disorder
Authors: Benjamim, Eloyse Emmanuelle Rocha Braz
Keywords: Transtornos do espectro autista;Atividade motora;Recreação;Psicomotricidade relacional;Comportamento social;Desenvolvimento da criança;Meio aquático
Issue Date: 9-Mar-2018
Citation: BENJAMIM, Eloyse Emmanuelle Rocha Braz. Efeitos de um programa de psicomotricidade relacional no meio aquático sobre o comportamento social em crianças com transtorno do espectro autista. 2018. 91f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Introdução: O transtorno do espectro autista (TEA) é uma desordem do neurodesenvolvimento que compromete, entre outros aspectos, a socialização e a comunicação, e em muitos casos, promove déficit intelectual, sendo tal fato provocador de atraso no desenvolvimento pessoal. Deste modo, usamos a abordagem relacional da psicomotricidade, que é uma interessante ferramenta para melhorar os aspectos comportamentais, que exigem mais atenção no tratamento de crianças com transtorno do espectro autista. Objetivo: Analisar os efeitos de um programa de psicomotricidade relacional em meio aquático sobre o comportamento social de crianças com transtorno do espectro autista.Metodologia: Trata-se de uma pesquisa mista, com preponderância qualitativa, sendo apresentado como estudo de casos descritivo-avaliativo. A amostra é formada por 6 (seis) sujeitos de 5 (cinco) a 7 (sete) anos de idade, de ambos os sexos, com transtorno do espectro autista usuários dos serviços de saúde do Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil de Natal/RN. Os sujeitos participaram de um programa de 14 (quatorze) sessões de psicomotricidade relacional 2 (duas) vezes por semana, 50 (cinquenta) minutos por sessão. Foram utilizados 2 (duas) escalas relativas a situação sintomática comportamental: ATEC (Autism Treatment Evaluation Checklist) e Escala ABC (Escala de Comportamento Atípico) que aplicamos antes e depois das 14 (quatorze) sessões de psicomotricidade relacional. Todas as intervenções foram filmadas, fotografadas, analisadas e descritas, além da utilização de prontuários de acompanhamento e clínico institucional do serviço de saúde, relatórios dos professores de Educação Física participantes das sessões e as entrevistas semiestruturadas com os pais. Resultados: Ao verificar a escala ABC dos participantes pré e pós-intervenção foi encontrado diferenças significativas em irritabilidade (t(5)=3,266; p=0,022), comportamento (t(5)=2,744; p=0,041) e fala inapropriada (t(5)=2,939; p=0,032). Já na escala ATEC não houve diferença significativa em nenhum quesito das suas sub-escalas. Nas entrevistas os pais expuseram ter havido mudanças positivas na socialização dos sujeitos. Os relatórios, imagens e vídeos retrataram boa interação entre os pares, com os objetos e professores durante as sessões. Somente uma criança apresentou alteração na autonomia nas atividades da vida diária (AVD’s). Conclusão: Um programa de psicomotricidade relacional no meio aquático parece melhorar o comportamento social, comunicação e diminuir a irritabilidade de crianças com transtorno do espectro autista. Efeitos foram positivos foram evidenciados nas AVD’s em um dos sujeitos.
Abstract: Introduction: Autism spectrum disorder (ASD) is a neurodevelopmental disorder that compromises, among other aspects, socialization and communication and, in many cases, promotes intellectual deficiency, which causes delayed individual development. Thus, we used the relational psychomotricity approach, which is an interesting tool to improve behavioral aspects, which demand more attention in the treatment of children with autism spectrum disorder. Objective: To analyze the effects of a program of relational psychomotricity in an aquatic environment on the social behavior of children with autism spectrum disorder. Methods: This is a mixed methods research, with a qualitative preponderance, being presented as a descriptive-evaluative case study. The sample is made of 6 (six) subjects aged between 5 (five) to 7 (seven) years old, both male and female, with autism spectrum disorder which are users of the health services of the Child-Juvenile Psychosocial Attention Center of Natal, Rio Grande do Norte. Participants performed a 14 (fourteen) session program of relational psychomotricity 2 (two) times a week, 50 (fifty) minutes per session. We used two scales relating to the symptomatic behavioral situation: ATEC (Autism Treatment Evaluation Checklist) and the ABC Scale (Atypical Behavior Scale), which we applied before and after the 14 (fourteen) sessions of relational psychomotricity. All interventions were filmed, photographed, analyzed and described, and medical monitoring and institutional clinical records of the health service were also utilized, as well as reports of the Physical Education teachers which participated in those sessions and semi-structured interviews with the parents. Results: After verifying the ABC scale of the participants before and after the intervention, significant differences in irritability (t(5)=3,266; p=0,022), behavior (t(5)=2,744; p=0,041) and inappropriate speech (t(5)=2,939; p=0,032) were found. No significant differences were found in any questions of the sub-scales of the ATEC scale. In the interviews, the parents related positive changes in the socialization of the subjects. The reports, images and videos portrayed a good interaction between peers, objects and teachers during the sessions. Only one child presented changes in autonomy in daily life activities (DLA). Conclusion: Our study showed that a program of relational psychomotricity in an aquatic seems to improve social behavior, communication and decrease the irritability of children with autism spectrum disorder. Positive effects were evidenced in the ADLs in one of the subjects.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25179
Appears in Collections:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EloyseEmmanuelleRochaBrazBenjamim_DISSERT.pdf2,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.