Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25230
Title: Um estudo social de imagens: significados e pluridiversidade na obra de Mário Vitória
Other Titles: A social study of images: meanings and multidiversity in the work of Mário Vitória
Authors: Silva, Ana Carmem do Nascimento
Keywords: Cartografia socioimagética;Construção de conhecimentos em imagens;Imagens-Mário Vitória;Pluridiversidade e significados;Ecologia-epistemologias do sul
Issue Date: 19-Dec-2017
Citation: SILVA, Ana Carmem do Nascimento. Um estudo social de imagens: significados e pluridiversidade na obra de Mário Vitória. 2017. 255f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Acredita-se que a leitura da imagem precede a leitura da palavra, e a produção de imagens, o acesso, e, sobretudo, a comunicação por meio da linguagem visual cruzam fronteiras sociais, culturais e cognitivas. As dinâmicas humanas através da linguagem visual mostram-se mais amplas e frequentes quando comparadas a outras linguagens, e a construção de conhecimento com imagens – que visibilizem realidades produzidas como não existentes – pode vir a colaborar na contextualização das questões sociais, culturais e do âmago humano. Evidenciamse as expressões imagéticas do artista plástico lusitano Mário Vitória, circunscritas no ano de 2006 ao ano de 2017, e observa-se que o Mário Vitória cria cenários com a proposta de diálogos entre diversidades; revela nas imagens o caráter insurgente comprometido com a intervenção social através de representações visuais do mundo contemporâneo e as criações estabelecem densa crítica às práticas hegemônicas pautadas no capitalismo, no colonialismo e no patriarcado. Desvelam-se conexões de pensamentos possibilitando um processo de tradução (Boaventura S. Santos) – enquanto criação de redes – através do qual se pode conhecer ampla gama de significados válidos à construção de práticas e saberes socialmente prudentes. O estudo é composto em perspectiva dialógica, sublinhando a pluralidade de saberes característica das Epistemologias do Sul (SANTOS, 2010). Indaga-se: como podemos interpretar socialmente as imagens? E como compreender as conexões de sentido entre as dinâmicas sociais e o imaginário expresso na obra de Mário Vitória? Diante da complexidade das composições imagéticas de Mário Vitória, propõe-se um Estudo Social de Imagens que visibilize relações entre diversidades de experiências, por vezes desconsideradas pelo paradigma hegemônico. Tem-se como objetivo criar um estudo de imagens que demonstre uma rede de significados sociais das representações visuais da obra (pinturas e desenhos [2006-2017]), com ênfase em agentes, práticas e pensamentos sociais. E como objetivos específicos, pretende-se: a) cartografar a obra de Mário Vitória, com um olhar sobre os fenômenos da dominação, emancipação e do diálogo; b) demonstrar o processo de produção de sentido social das imagens; c) discutir as imagens como expressões problematizadoras das tensões sociais na conjuntura contemporânea. Respalda-se teórico-metodologicamente em referenciais das ciências sociais, da teoria da imagem, da Cartografia Simbólica (SANTOS) e contribuições do raciocínio triádico semiótico de C. Sanders Peirce. Privilegia-se, durante a análise dos significados percebidos nas imagens, a categoria pluridiversidade sociocultural e epistêmica. A discussão é mediada pelo conceito de ecologia (SANTOS, 2004), buscando cooperar na construção de um pensamento social crítico por meio de imagens, e acredita-se que revelam um processo de justiça social e cognitiva. Acredita-se na configuração de uma Cartografia Socioimagética, reveladora de uma trama de significados sociais atrelados às imagens e percebe-se que a obra investigada contraria o desperdício da experiência, por incluir em suas criações elementos híbridos, heteróclitos e intensos. As imagens cruzam fronteiras socioculturais e epistêmicas, pois rompem com a ideia de seres homogêneos e a monocultura do pensamento, e com o paradigma dominante que determina a uniformidade e padronização das práticas e cognições. Institui-se, ainda, a pluridiversidade como o centro vital das relações e construção de saberes.
Abstract: It is said that the viewing of the image precedes the reading of the words. The production of images, the access to them and, mainly, the visual language communication are borderless when it comes to social, cultural and cognitive boundaries. The human dynamics on the visual language are broader and more frequent when compared to other languages. The development of knowledge with images – which visualises realities produced as non-existent – can collaborate in the contextualization of social, cultural and human core issues. It can be identified by analysing the expressions of the Lusitanian plastic artist Mário Vitória, delineated from 2006 to 2017. It is observed that Mário Vitória creates scenarios with the proposal of dialogues between diversities, he reveals the insurgent character committed to social intervention in the images through visual representations of the contemporary world; the creations establish dense criticism of hegemonic practices based on capitalism, colonialism and patriarchy. Connections of thoughts are unveiled enabling a process of translation (Boaventura S. Santos) – like creation of networks – through which a wide range of valid meanings can be known to the development of socially prudent practices and knowledge. The study is composed in a dialogical perspective, highlighting the plurality of knowledge which tipically Epistemologies of the South (SANTOS, 2010). It is inquired: how can we socially interpret images? And how is it possible to understand the connections of meaning between the social dynamics and the imaginary expressed in the work of Mario Vitória? Before the complexity of Mário Vitória imaging compositions, it is proposed a Social Images Study that visualizes relations between diverse experiences, sometimes disregarded by the hegemonic paradigm. The objective is to create an image study that demonstrates a network of social meanings of the visual representations of the work (paintings and drawings [2006-2017]), emphasising the agents, practices and social thoughts. As specific objectives it is intended: a) to map the work of Mário Vitória, looking at the phenomena of domination, emancipation and dialogue; b) to demonstrate the process of production of social sense of the images; c) to discuss the images as expressions of social tensions in the contemporary conjuncture. It is supported by references to social sciences, image theory, Symbolic Cartography (SANTOS) and contributions of the triadic semiotic reasoning of C. Sanders Peirce. During the analysis of meanings perceived in the images the category sociocultural and epistemic pluri-diversity is privileged. The discussion is mediated by the concept of ecology (SANTOS, 2004), seeking to cooperate in the construction of a critical social thought through images, also it is believed to reveal a process of social and cognitive justice. The configuration of a Socio-imaginary Cartography is believed, revealing a web of social meanings linked to the images and it is perceived that the work investigated opposes the wasting of experience by including in its creations hybrid, heteroclite and intense elements; it breaks with the idea of homogeneous beings, and the monoculture of thoughts and it breaks with the dominant paradigm that determines the uniformity and standardization of practices and cognitions, crossing sociocultural and epistemic boundaries and establishes pluri-diversity as the vital centre of relations and construction of knowledge.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25230
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EstudoSocialImagens_Silva_2017.pdf34,93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.