Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25274
Title: Análise arquegenealógica da Casa de Saúde Santa Teresa: abertura, manutenção e fechamento de um hospital psiquiátrico
Authors: Gimbo, Lêda Mendes Pinheiro
Keywords: Hospital psiquiátrico;Arqueologia;Genealogia;Saúde mental;Reforma psiquiátrica
Issue Date: 2-Feb-2017
Citation: GIMBO, Lêda Mendes Pinheiro. Análise arquegenealógica da Casa de Saúde Santa Teresa: abertura, manutenção e fechamento de um hospital psiquiátrico. 2017. 169f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A história da loucura no Brasil é indissociável da história dos hospitais psiquiátricos, uma vez que a organização das cidades e sua higiene, pautadas nos moldes franceses do século XIX dependiam dessas instituições para a manutenção da ordem social. As casas de internamento tinham o princípio de instituir organização à sociedade capitalista e burguesa nascente, dando abrigo a loucos, mendigos, prostitutas e todos aqueles que pusessem em risco o projeto de desenvolvimento em curso, atendendo também ao ideal caritativo, um dos pilares da sociedade da época. A região do Cariri cearense contou com a existência de um hospital psiquiátrico, a Casa de Saúde Santa Teresa, que funcionou desde a década de 1970 até o ano de 2016. Sua inauguração não foi uma aleatoriedade, mas fruto de formações discursivas específicas e relações de saber e poder que constituíram o alicerce para que o hospital abrisse suas portas na região, bem como para se manter em funcionamento até o ano de 2016. O objetivo desse trabalho é construir uma análise arquegenealógica da história da Casa de Saúde Santa Teresa. Para tanto propõe-se a trabalhar com análise de jornais, revistas e fotografias ilustrativas referentes à instituição, os quais possibilitam a preservação da memória de uma época e povo, mas especialmente o reconhecimento das forças de sustentação dessa instituição. Foram consultadas além de duas publicações jornalísticas importantes do Cariri cearense (jornal A Ação e revista Itaytera – de 1963 a 1990), os jornais O povo, Diário do Nordeste e Jornal do Cariri (1990 a 2016). As imagens foram divididas em três blocos de tempo, a saber: 1900 a 1970, quando da abertura do hospital; 1970-1990, anos de abastado funcionamento da Casa de Saúde e 1990-2016, período de tensões e fechamento do hospital. Nessas mesmas fontes documentais, buscou-se dados para a contextualização econômica, política e cultural do município do Crato, no intuito de articular a história e os discursos acerca do hospital com as produções políticas e culturais. O resultado consiste numa análise arquegenealógica da história de um hospital psiquiátrico localizado no sul do Ceará, contada através de notícias de jornais, revistas e fotografias ilustrativas, apontando as relações de saber e poder da lógica psiquiátrica manicomial como mecanismo de exclusão, bem como possibilitando análise da desconstrução do modelo hospitalocêntrico no Brasil enquanto resultado do movimento de Reforma Psiquiátrica.
Abstract: The history of madness in Brazil is indissociable from the history of psychiatric hospitals, since the organization of cities and their hygiene, based on the French mold of the nineteenth century, depended on these institutions for the maintenance of social order. The internment houses had the principle of instituting an organization to the nascent capitalist and bourgeois society, giving shelter to madmen, beggars, prostitutes and all those who put at risk the ongoing development project, also attending to the charitable ideal, one of the pillars of society of the time. The Cariri region of Ceará counted on the existence of a psychiatric hospital, the Casa de Saúde Santa Teresa, which operated from the 1970s until the year 2016. Its inauguration was not a randomness, but the fruit of specific discursive formations and relations of knowledge and power that constituted the foundation for the hospital to open its doors in the region, and to stay in operation until the year 2016. The objective of this work is to construct an archegenealogical analysis of the history of the Casa de Saúde Santa Teresa. In order to do so, it is proposed to work with analysis of newspapers, magazines and photographs illustrative of the institution, which make it possible to preserve the memory of a time and people, but especially the recognition of the sustaining forces of this institution. In addition to two important journalistic publications of Cariri Cearense (A Ação newspaper and Itaytera magazine - from 1963 to 1990), the newspapers O povo, Diário do Nordeste and Jornal do Cariri (1990 to 2016) were consulted. The images were divided into three blocks of time, namely: 1900 to 1970, when the hospital opened; 1970-1990, years of well-functioning Health House and 1990-2016, period of tensions and closure of the hospital. In these same documentary sources, data were sought for the economic, political and cultural contextualization of the municipality of Crato, in order to articulate the history and discourses about the hospital with the political and cultural productions. The result is an archegeneal analysis of the history of a psychiatric hospital located in the south of Ceará, told through news articles, magazines and illustrative photographs, pointing out the knowledge and power relations of psychiatric asylum logic as a mechanism of exclusion, as well as allowing analysis Of the deconstruction of the hospital-centered model in Brazil as a result of the Psychiatric Reform movement.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25274
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LedaMendesPinheiroGimbo_DISSERT.pdf5,15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.