Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25450
Title: Uma frase própria: literatura e emancipação na obra de Virginia Woolf
Authors: Parra, Carmen Joaquina Rivera
Keywords: Emancipação;Virginia Woolf;Ficção;Anonimato;Feminismo
Issue Date: 29-Sep-2017
Citation: PARRA, Carmen Joaquina Rivera. Uma frase própria: literatura e emancipação na obra de Virginia Woolf . 2017. 225f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A obra de Virginia Woolf pode ser entendida como um pensamento da emancipação que a autora desenvole tanto na sua obra ensaística como na sua obra de ficção. O objetivo principal da tese será a problematização desse conceito de emancipação na sua singularidade como estando ligado a escrita e a leitura. Esse conceito supõe uma revisão das ideias de História e História da Literatura. O fio conductor da emancipação tem como personagem conceptual o anônimo, ou “Anon”. Ele permite conceber os efeitos específicos que a literatura tem sobre as subjetividades, pois apresenta uma possibilidade de existência numa espécie de dupla vida no interior das condições recebidas sejam elas ou não discriminatórias, criando, ao mesmo tempo, uma existência outra. É uma figura mista e ambígua que existe apenas na escrita e que torna-se visível no ato de leitura. Pretendemos problematizar a questão política da emancipação das mulheres pela literatura, entendidas como “anônimas” pelo anteriormente exposto, no seio da crítica à história literária que Woolf levanta nos seus ensaios lendo a história da literatura universal a partir da figura dos anônimos leitores e escritores.
Abstract: The work of Virginia Woolf can be understood as an emancipatory thinking she developed both as an essayist and as a writer of fiction. The main purpose of this dissertation is to problematize that very notion of emancipation as singularly linked to writing and reading. Such a concept of emancipation entails a reconsideration of the ideas of History and History of Literature. The unifying thread of the notion of emancipation would be the conceptual literary character of the anonymous, or “Anon”. That character allows to conceive the specific effects that literature has over subjectivities, since it represents the possibility of existing in a short of double life while living in a context of given conditions that might be discriminatory or not, creating at the same time an alternative existence. It constitutes a mixed an ambiguous figure only possible through writing, one which becomes visible during the act of reading. In this dissertation, we aim at problematizing the political problem of the emancipation of women in literature -women understood here as “anonymous” in the sense described before- contextualizing it in the critique of the history of universal literature that Woolf provides in her essays, mainly through the figure of anonymous writers and readers.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25450
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FrasePrópriaLiteratura_Parra_2017.pdf1.18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.