Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25494
Title: Análise ergonômica da prática do paratletismo de lançamentos: rendimento esportivo e prevenção de lesões musculoesqueléticas relacionadas ao esporte
Authors: Pinto, Evelyne Tenório Gomes da Silva
Keywords: Ergonomia;Paratletismo;Paradesporto;Lesões musculoesqueléticas;Rendimento esportivo
Issue Date: 27-Feb-2018
Citation: PINTO, Evelyne Tenório Gomes da Silva. Análise ergonômica da prática do paratletismo de lançamentos: rendimento esportivo e prevenção de lesões musculoesqueléticas relacionadas ao esporte. 2018. 183f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The aim of this dissertation is to elaborate guidelines for joint optimization in the practice of parathetism, that is, to contribute to the formulation of strategies for the prevention of musculoskeletal injuries and to improve the performance of the paratheleting athletes of dart and disc throwing. Paralympic sport has great potential, but it has been marked by high prevalence and incidence of injuries, which can compromise athletes' health and performance. A long and complex chain of factors interact in this phenomenon, and may promote imbalance in the relationship between the athlete's ability to dissipate, generate and transfer mechanical energy and the amount of stress imposed on the musculoskeletal system during the performance of sports activities. This study aims to understand these factors and their relation to the athletics modality of launches, for individuals with spinal cord injuries, of the functional class F55. The research had as methodological approach the Ergonomic Analysis of the Work. Interaction and observation techniques, conversational action scripts, verbalizations, photographic records and videos were used. The study of the practice of dart and disc launches has evidenced the adoption of different operative modes by athletes in training and competition contexts, some of which are pathogenic in terms of musculoskeletal injuries, and inhibitors of better yields. The operative modes are related to aspects of work organization (planning, monitoring, cadence, goals, etc..) of training, with the technology (launching chair, implement) used in the training and with the characteristics of the athlete (functional class etc.). There was a lack of systematized breaks during the training sessions and the minimum requirement for the technical team to improve the movements of the implements during training, the performance of training outside the prescribed periodization of the group, the absence of follow-up of the athletes, by the technical team, and the lack of use of musculoskeletal injuries prevention monitoring instruments, as well as income. Other items were also evidenced, such as the use of launching chairs, handcrafted, without adequately taking into account athletes' anthropometric data, their characteristics, their functional class, their practice and actual use - activity itself - nor the comfort, safety, portability and modularity criteria. All of these associated factors contribute to the development and / or worsening of musculoskeletal injuries in postpartum patients, as well as their income, in their entirety. At the end of this research it was possible to understand the modality studied, within its peculiarities and contexts, thus enabling the elaboration of recommendations for improvement to sports practice, from the perspective of joint optimization. It is therefore recommended that athletes perform an anthropometric study, for the development of launching chairs, the production of launching chairs for the training and competition contexts, considering criteria of safety, comfort, performance, functional class and modality the launch of a formal break at each launch during the performance of the training, a systematic correction of the movements of the athletes, by the technical team, among others.
Portuguese Abstract: O objetivo da presente dissertação é elaborar diretrizes para a otimização conjunta na prática do paratletismo, isto é, contribuir com a formulação de estratégias de prevenção de lesões musculoesqueléticas e com a melhoria do rendimento esportivo dos atletas cadeirantes do paratletismo de lançamentos de dardo e disco. O esporte paralímpico possui grande potencialidade, mas tem sido marcado por alta prevalência e incidência de lesões, que podem comprometer a saúde e o desempenho dos atletas. Uma cadeia longa e complexa de fatores interage nesse fenômeno, podendo promover desequilíbrio na relação entre a capacidade do atleta em dissipar, gerar e transferir energia mecânica e a quantidade de estresse imposta ao sistema musculoesquelético durante o desempenho das atividades esportivas. Esse estudo visa compreender tais fatores e sua relação com a modalidade do atletismo de lançamentos, para indivíduos com lesão medular, da classe funcional F55. A pesquisa teve como abordagem metodológica a Análise Ergonômica do Trabalho. Foram utilizadas técnicas de interação e de observação, roteiros de ação conversacional, verbalizações, registros fotográficos e vídeos. O estudo da prática de lançamentos de dardo e de disco evidenciou a adoção de diferentes modos operatórios, pelos atletas, nos contextos de treino e competição, alguns dos quais patogênicos, em termos de Lesões musculoesqueléticas, e inibidores de melhores rendimentos. Os modos operatórios estão relacionados com aspectos da organização do trabalho (planejamento, monitoramento, cadência, metas etc.) de treinamento, com a tecnologia (cadeira de lançamento; implemento) utilizada no treinamento e com as características do atleta (classe funcional etc.). Verificou-se, durante os treinamentos, a ausência de pausas sistematizadas e a exigência mínima, pela equipe técnica, do aperfeiçoamento dos movimentos de lançamento dos implementos durante os treinos, a execução de treinos fora do prescrito na periodização do grupo, a ausência de acompanhamento individual dos atletas, pela equipe técnica, e a ausência de uso de instrumentos de monitoramento de prevenção de lesões musculoesqueléticas, assim como de rendimento. Outros quesitos também foram evidenciados, como a utilização de cadeiras de lançamento, fabricadas artesanalmente, sem levar em conta, adequadamente, os dados antropométricos dos atletas, suas características, sua classe funcional, sua prática e uso real – atividade em si -, nem os critérios de conforto, segurança, portabilidade e modularidade. Todos esses fatores associados contribuem para o desenvolvimento e/ou agravamento das lesões musculoesqueléticas nos paratletas de lançamentos, bem como em seu rendimento, integradamente. Ao final dessa pesquisa foi possível compreender a modalidade estudada, dentro das suas peculiaridades e contextos, possibilitando dessa forma a elaboração de recomendações de melhoria para prática esportiva, na perspectiva da otimização conjunta. Recomenda-se, portanto, a realização de estudo antropométrica dos atletas, para o desenvolvimento de cadeiras de lançamento, a fabricação de cadeiras de lançamento para os contextos de treino e de competição, considerando critérios de segurança, conforto, rendimento, classe funcional e modalidade de lançamento, a realização de pausa formal a cada lançamento durante a execução dos treinos, uma correção sistemática dos movimentos de lançamento dos atletas, pela equipe técnica, dentre outros.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25494
Appears in Collections:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EvelyneTenorioGomesDaSilvaPinto_DISSERT.pdf5,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.