Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25505
Title: Mecanismo de colocação e auréola termal provocada pelo plutão ediacarano Catingueira, Zona Transversal, Província Borborema, Nordeste do Brasil
Authors: Cunha, José Alexandre Paixão da
Keywords: Granito Catingueira;Ediacarano;Metamorfismo de contato;Zona Transversal;NE do Brasil
Issue Date: 22-Feb-2018
Citation: CUNHA, José Alexandre Paixão da. Mecanismo de colocação e auréola termal provocada pelo plutão ediacarano Catingueira, Zona Transversal, Província Borborema, Nordeste do Brasil. 2018. 72f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The Catingueira pluton, located in the state of Paraíba, Domain Transversal Zone (DTZ), Borborema Province (PB), is a classic peralkaline granite in the region with an U-Pb zircon age of 573 ± 14 Ma, intrusive into metassediments of the Santana dos Garrotes Formation (FSG), and with an exposition of approximately 12 km2 . Field observations, petrography, whole rock and mineral chemistries and petrophysical properties (thermal conductivity, specific heat, thermal diffusivity and density) permitted to delimit and characterize the thermal effects caused by the Catingueira granite over the FSG. The paragenesis staurolite ± garnet ± cordierite, coexistence of chlorite and muscovite, rare sillimanite and absence of migmatization indicate low pressure and high temperature metamorphism for distances <2.5 km from the contact. These features suggest a temperature range of 520-640°C and pressure <3 kbar near the contact with the pluton. The initial temperature of the magma, calculated from whole rock zirconium geothermometer, indicates an average value of 771±19°C. The temperature assumed at the time of the intrusion, estimated from the Ti saturation of biotite of the staurolite bearing micaschist, shows an average value of 538±50°C, which is slightly higher than the temperature for staurolite stabilization with XMg ≤0.2, calculated for 520 °C (P <3 kbar). Numerical modeling considering two geometric forms (a vertical cylinder and a horizontal parallelepiped) were produced for geothermal gradients ranging from 30 °C/km to 70 °C/km. The time calculated to reach the thermal equilibrium under such conditions were of 265, 314, 552, 831 and 936 thousand years. The gradient that allowed the best fit for the model was 70 ° C/km, which is consistent with the isograd of staurolite, resulting in a time of 936 thousand years. The results obtained here in terms of dimension, shape, depth, and metamorphic assemblages are comparable to other examples of plutonic bodies described in the Seridó Belt and in other continents.
Portuguese Abstract: O plutão Catingueira, localizado no estado da Paraíba, Domínio Zona Transversal (DZT), Província Borborema (PB), é um granito peralcalino clássico da região com idade U-Pb em zircão de 573±14 Ma, intrusivo em metassedimentos da Formação Santana dos Garrotes (FSG), com área aflorante de aproximadamente 12 km2 . Observações de campo, petrografia, química de rocha total e mineral e propriedades petrofísicas (condutividade térmica, calor específico, difusividade térmica e densidade) permitiram delimitar e caracterizar os efeitos termais provocados pelo granito Catingueira na FSG. A paragênese estaurolita±granada±cordierita, coexistência de clorita e muscovita, rara sillimanita e inexistência de migmatização sugerem metamorfismo de baixa pressão e alta temperatura a distâncias <2,5 km do contato. Isso indica uma faixa de temperatura de 520 – 640°C e pressão <3 kbar no contato do granito. A temperatura inicial do magma, calculada pelo geotermômetro do zircônio, foi calculada com o valor médio de 771±19°C. A temperatura assumida no momento da intrusão, estimada pela saturação em Ti das biotitas do micaxisto com estaurolita, mostra um valor médio de 538±50°C, ligeiramente maior do que a temperatura para a estabilização de estaurolita com XMg≤0,2, calculada para 520°C (P<3 kbar). Modelagens numéricas considerando duas formas geométricas (um cilindro vertical e um paralelepípedo horizontal) foram feitas para o gradiente geotérmico variando de 30°C/km a 70°C/km. O tempo calculado para atingir o equilíbrio térmico sob tais condições acima descritas, foram de 265, 314, 552, 831 e 936 mil anos. O gradiente que permitiu atingir o melhor ajuste para o modelo foi de 70°C/km, o que é coerente com a isógrada da estaurolita, resultando em um tempo de 936 mil anos. Os resultados aqui obtidos em termos de dimensão, forma, profundidade e associações metamórficas são comparáveis a exemplos de outros corpos plutônicos descritos na Faixa Seridó e em outros continentes.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25505
Appears in Collections:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JoseAlexandrePaixaoDaCunha_DISSERT.pdf6,99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.