Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25521
Title: Dinâmica da paisagem a partir de uma visão geossistêmica no município de Ipanguaçu/RN
Authors: Furtado, Maria Luiza Silva
Keywords: Semiárido;Precipitação;Uso e cobertura do solo;Índice de vegetação
Issue Date: 21-Feb-2018
Citation: FURTADO, Maria Luiza Silva. Dinâmica da paisagem a partir de uma visão geossistêmica no município de Ipanguaçu/RN. 2018. 67f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A observação do desenvolvimento de paisagens no tempo é um importante pré-requisito para entender os processos que estão ocorrendo e para o prognóstico de tendências futuras. Nesse sentido é preciso monitorar a paisagem de ambientes secos para que seja possível fornecer informações de tendência de paisagem. Ipanguaçu representa bem a realidade da necessidade de monitoramento da paisagem. Deste modo o objetivo dessa pesquisa foi avaliar a variabilidade da precipitação e implicações no uso do solo para o município de Ipanguaçu/RN, numa abordagem geossistêmica, fazendo uso de técnicas da estatística probabilística e geoprocessamento. Para analisar a sazonalidade, espacialização e variabilidade da precipitação, utilizamos a Função Distribuição de Probabilidade como modelo para a inferência a partir de uma amostra coletada. Utilizamos o Índice Normalizado de Diferença de Vegetação (NDVI) para mostrar as mudanças sazonais e interanuais no desenvolvimento e na atividade da vegetação e relacionamos com os mapas de uso do solo. O NDVI é um indicador sensível à quantidade e à condição da vegetação verde e varia de 0 a 1. O mapa de Uso do solo foi elaborado através da classificação não supervisionada pelo método ISOCLUSTER que é um classificador auto organizado. Após isso, atribuímos porcentagens por classe para detectar padrões de mudança na paisagem. Os resultados mostraram a probabilidade de precipitação com intensidade moderado (23,24%) e de intensidade forte (24,26%) tiveram resultados próximos, evidenciando que em Ipanguaçu/RN tem considerável probabilidade de se ter um período chuvoso com intensidade que varia de moderado a forte anualmente. A vegetação perdeu seu vigor e se encontra rala no período de estudo, esses são os efeitos decorrentes da seca. Percebe-se que a área mais densa e úmida deu lugar à vegetação mais esparsa. É necessária uma intervenção rápida por parte do município para a implantação de políticas públicas para a tomada de decisões e medidas mitigadoras e que possam minimizar os impactos da seca.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25521
Appears in Collections:PRODEMA - Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaLuizaSilvaFurtado_DISSERT.pdf29,3 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.