Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25563
Title: Prevalência e fatores associados ao problema crônico de coluna em mulheres: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde
Authors: Oliveira, Camila Vasconcelos de Arruda
Keywords: Dor crônica;Coluna vertebral;Mulheres
Issue Date: 15-Jun-2018
Citation: OLIVEIRA, Camila Vasconcelos de Arruda. Prevalência e fatores associados ao problema crônico de coluna em mulheres: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde. 2018. 67f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação/FACISA) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: INTRODUCTION: The chronic spinal problem is an important public health, economic and social problem. In Brazil, the National Health Survey (PNS -2013) found that 27 million people aged 18 years or older (18.5%) reported having a chronic spinal problem, and this dysfunction affects more women than men. OBJECTIVES: The objective of this study was to identify, among women of childbearing age, the factors associated with the chronic spinal problem. METHODS: This was a cross-sectional study carried out with data from the PNS, in which the dependent variable analyzed was the prevalence of a chronic spinal problem, and associated factors included socio-demographic items, life habits, reproductive history, nutritional status, depression and health perception. The prevalence of chronic spine problems and Odds Ratio (OR) and their 95% CI of covariables were estimated using logistic regression. RESULTS: A total of 22,621 women aged 18-49 years were considered, and 14.8% reported having a chronic spinal problem. The factors associated with the pathology were: age, especially in the age group 40-49 (OR = 2.70; 95% CI = 2.42-3.03); living with spouse / partner (OR = 1.13; 95% CI = 1.04 - 1.22); being smoker (OR = 1.63, 95% CI = 1.46-1.81); multiparity, especially more than three births (OR = 1.37, 95% CI = 1.07 - 1.75); (OR = 1.33, CI 95% = 1.22 - 1.45) or obesity, mainly obesity grade I (OR = 1.53, 95% CI = 1.37 - 1.70), have Waist Circumference (OR = 1.46, 95% CI = 1.33 - 1.59) and waist circumference and height ratio above 0.5 (OR = 1.51, 95% CI = 1.39-1.65); poor health perception (OR = 3.58, 95% CI = 3.13 - 4.11); and diagnosis of depression (OR = 3.07, 95% CI = 2.76-3.41). The only factor associated with reducing the risk of developing the chronic spine problem was schooling. CONCLUSION: It is concluded with this study that the increase in age, living with spouse / partner, smoking, multiparity, overweight and obesity, increased risk for cardiovascular diseases, diagnosis of depression and self-perception of negative health are associated with the development of chronic problem in women of childbearing age. Thus, with the results found, it is possible to assist in the development of preventive actions for the chronic spinal problem, which may reduce the negative impacts on patients' health and on the costs of the Public Health System and social security.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: O problema crônico de coluna é um importante problema de saúde pública, econômico e social. No Brasil, a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS -2013) verificou que 27 milhões de pessoas de 18 anos ou mais de idade (18,5%) relataram ter problema crônico de coluna, e esta disfunção afeta mais mulheres que homens. OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi identificar, entre as mulheres em idade fértil, a prevalência e os fatores associados ao problema crônico de coluna. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal realizado com dados da PNS, em que a variável dependente analisada foi a prevalência de problema crônico de coluna, e os fatores associados incluíram itens sociodemográficos, hábitos de vida, histórico reprodutivo, estado nutricional, diagnóstico de depressão e percepção de saúde. Foram estimados a prevalência de apresentar problema crônico de coluna e as Odds Ratio (OR) e respectivos IC95% das covariáveis por meio da regressão logística. RESULTADOS: Foram consideradas 22.621 mulheres com idade entre 18 e 49 anos e dessas, 14,8% referiram ter problema crônico de coluna. Os fatores associados à patologia foram: idade, sobretudo na faixa etária de 40-49 anos (OR = 2,70; IC95% = 2,42 – 3,03); viver com cônjuge/companheiro (OR = 1,13; IC95% = 1,04 – 1,22); ser tabagista (OR = 1,63, IC95% = 1,46 – 1,81); multiparidade, especialmente mais de três partos (OR = 1,37; IC95% = 1, 07 – 1,75); ter sobrepeso (OR = 1,33; IC95% = 1,22 – 1,45) ou obesidade, principalmente obesidade grau I (OR = 1,53; IC95% = 1,37 – 1,70), ter Circunferência da Cintura (CC) acima de 80cm, sobretudo acima de 88cm (OR = 1,46; IC95% = 1,33 – 1,59) e razão entre a circunferência da cintura e a estatura (RCE) acima de 0,5 (OR = 1,51, IC95% = 1,39 – 1,65); má percepção de saúde (OR = 3,58, IC95% = 3,13 – 4,11); e diagnóstico de depressão (OR = 3,07; IC95% = 2,76 – 3,41). O único fator associado à redução de risco de desenvolvimento do problema crônico de coluna foi escolaridade. CONCLUSÃO: Conclui-se com este estudo que o aumento da idade, viver com cônjuge/companheiro, tabagismo, multiparidade, sobrepeso e obesidade, risco aumentado para doenças cardiovasculares, diagnóstico de depressão e auto percepção de saúde negativa estão associados ao desenvolvimento de problema crônico de coluna em mulheres de idade fértil. Assim, com os resultados encontrados é possível auxiliar no embasamento do desenvolvimento de ações de prevenção do problema crônico de coluna, o que poderá reduzir os impactos negativos na saúde dos pacientes e nos custos do Sistema Público de Saúde e da previdência social.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25563
Appears in Collections:FACISA - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrevalênciaFatoresAssociados _Oliveira_2018.pdf885,67 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.