Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25691
Title: Turismo e povos tradicionais: perspectivas territoriais na Comunidade Quilombola do Cumbe/CE
Other Titles: Tourism and traditional peoples: territorial perspectives in the Quumombola Community of Cumbe/CE
Authors: Santos, Anderlany Aragão dos
Keywords: Conflitos territoriais;Resistência territorial;Turismo comunitário
Issue Date: 26-Feb-2018
Citation: SANTOS, Anderlany Aragão dos. Turismo e povos tradicionais: perspectivas territoriais na Comunidade Quilombola do Cumbe/CE. 2018. 93f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Diante das reorientações do uso e ocupação territorial para instituição da prática turística e das modificações decorrentes nas terras tradicionalmente ocupadas por comunidades quilombolas a partir da instalação de grandes empreendimentos, objetivou-se compreender como o turismo atua nos processos desterritorializantes e reterritorializantes decorrentes em tais territórios. Para tal, foi investigada a Comunidade do Cumbe/CE por meio de observação participante, entrevistas semiestruturadas com os residentes e questionários com os visitantes. Percebeu-se, assim, que o turismo convencional, tal como os grandes empreendimentos, viabiliza uma distribuição desigual de custos e benefícios na qual os custos recaem majoritariamente sobre a comunidade, enquanto os benefícios são usufruídos pelos “não comunitários”, sejam estes empresários ou turistas. Tais custos são ilustrados pelos impactos socioambientais sobre as terras que asseguram reprodução simbólica e de subsistência, implicando na precarização de tais ambientes. Destaca-se, ainda, a privação territorial a partir da privatização de acessos dada mediante compra de terras por empresários e veranistas e, ainda, à exclusão dos cumbenses em espaços voltados às práticas turísticas justificadas pela assimetria socioeconômica entre a comunidade e os visitantes. No entanto, frente à recente mobilização da comunidade na autogestão do turismo, percebeu-se que tal atividade passa a atuar como instrumento reterritorializante a partir do reforço étnico promovido pelo cultivo do caráter local nas práticas turísticas, da instituição de condições que viabilizam coexistência da atividade turística e das práticas econômicas tradicionais, além da promoção de maior visibilidade acerca dos conflitos territoriais decorrentes na comunidade.
Abstract: In face of the reorientation of land use and occupation for the institution of tourism practice and the changes that have occurred in the lands traditionally occupied by quilombola communities since the installation of large enterprises, the objective was to understand how tourism acts in the deterritorializing and reterritorializing processes that arise in these territories. To this end, the Cumbe / CE community was investigated through participant observation, semi-structured interviews with residents and questionnaires with visitors. Thus, conventional tourism, like large enterprises, allows for an unequal distribution of costs and benefits in which costs are mostly borne by the community, while the benefits are enjoyed by "non-community" entrepreneurs or tourists. These costs are illustrated by the socio-environmental impacts on the lands that ensure symbolic reproduction and subsistence, implying the precariousness of such environments. The territorial deprivation due to the privatization of accesses given through the purchase of land by businessmen and vacationers, and also to the exclusion of the cumbenses in spaces oriented to the tourist practices justified by the socioeconomic asymmetry between the community and the visitors. However, in view of the recent mobilization of the community in the self-management of tourism, it was noticed that this activity began to act as a reterritorializing instrument based on the ethnic reinforcement promoted by the cultivation of the local character in tourist practices, from the establishment of conditions that enable the coexistence of the activity tourism and traditional economic practices, as well as promoting greater visibility of the territorial conflicts that arise in the community.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25691
Appears in Collections:PRODEMA - Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnderlanyAragaoDosSantos_DISSERT.pdf1,87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.