Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25693
Title: Evidência de retardo no pico de desova da tartaruga de pente na costa sul do Rio Grande do Norte
Authors: Oliveira, Gabriel César dos Santos
Keywords: Eretmochelys imbricata;Desova;Ajuste logístico;Distribuição de frequência de oviposição;Deslocamento temporal do máximo de postura
Issue Date: 14-Jun-2018
Citation: OLIVEIRA, Gabriel César dos Santos. Evidência de retardo no pico de desova da tartaruga de pente na costa sul do Rio Grande do Norte. 2018. 65f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The study of changes in the behavioral pattern of sea turtles is of fundamental importance for the conservation of the species. Eretmochelys imbricata, popularly known as a hawksbill turtle, is considered, according to the IUCN's red list, an animal with a high risk of extinction (critically endangered) both in Brazil and abroad. The objective of this study was to compare spawning peaks throughout the oviposition seasons for a period of ten years of data collection. In this work, analyzes were performed to show differences in the spawning period (E. imbricata) observed in the southern coast of Rio Grande do Norte (RN). The database (2006 to 2016) was analyzed to evaluate if there is a temporal displacement of the spawning period of E. imbricata. The spawn records computed daily within each season are visualized as a daily spawn histogram. In order to smooth the data to perform a better statistical analysis was made cumulative sum of data. An adjustment using the logistic curve was performed on the cumulative sum. Based on the spatial variation rate (derived) function calculated by the cumulative sum function and a Gaussian adjustment, the maximum spawning day for each season was estimated. A significant correlation was observed between occurrence peaks and spawning seasons. Using the Pearson's test, the statistical data were obtained (R = -0.70; df = 8; p = 0.024). The angular coefficient, calculated from the linear adjustment of the data, showed a delay of approximately 1.2 days per year, with error of ± 4,4, throughout the studied period. The data presented indicate the correlation between the change in the spawning period (temporal detachment) with probable resource variations and with global environmental changes due to climate change.
Portuguese Abstract: O estudo de alterações no padrão comportamental de tartarugas marinhas é de fundamental importância para a conservação das espécies. A Eretmochelys imbricata, popularmente conhecida como tartaruga-de-pente, é considerada, segundo a lista vermelha da (IUCN), um animal com alto risco de extinção (criticamente ameaçada) tanto no Brasil quanto no exterior. O objetivo deste estudo foi comparar os picos de desovas, ao longo das estações de oviposição, por um período de dez anos de coleta de dados. Neste trabalho foram realizadas análises que evidenciam diferenças no período de desova da (E. imbricata) observadas no litoral sul do Rio Grande do Norte (RN). Foi analisado a base de dados (2006 a 2016) para avaliar se há um deslocamento temporal do pico (período) de desova da E. imbricata. Os registros de desova computados diariamente dentro de cada estação são visualizados como um histograma de distribuição diário de desovas. Com o intuito de suavizar os dados para realizar uma melhor análise estatística, foi feita a soma cumulativa dos dados. Um ajuste usando a curva logística foi realizado sobre a soma cumulativa. Com base na função taxa de variação de desovas (derivada) calculada pela função soma cumulada e um ajuste Gaussiano, foi estimado o dia de máxima ocorrência de desova para cada estação. Foi observado uma correlação significativa entre os picos de ocorrências e as estações de desova. Pelo teste de Pearson obtive-se os dados estatísticos (R=-0.70; df=8; p=0,024). O coeficiente angular, calculado do ajuste linear dos dados, evidenciou um retardo de aproximadamente 1,2 dias por ano, com erro de ± 4,4, ao longo do período estudado. Os dados apresentados indicam a correlação entre a alteração do período de desova (descolamento temporal) com as prováveis variações de recursos e com as alterações ambientais globais em função das mudanças climáticas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25693
Appears in Collections:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EvidênciaRetardoPico_Oliveira_2018.pdf1,25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.