Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25806
Título: Expansão da formação docente inicial: os cursos de licenciatura presenciais no Brasil (2003-2014)
Autor(es): Pinheiro, Maria Paula de Melo Pereira
Palavras-chave: Educação superior;Formação docente;Expansão;Licenciatura
Data do documento: 28-Fev-2018
Referência: PINHEIRO, Maria Paula de Melo Pereira. Expansão da formação docente inicial: os cursos de licenciatura presenciais no Brasil (2003-2014). 2018. 141f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: No contexto social contemporâneo, a produção do conhecimento e a sua atualização acerca da educação superior tornaram-se imperativas, visto que, entre outros fatores, a expansão e democratização do acesso a esse nível de educação constituem-se desafios relevantes para a construção e implementação das políticas voltadas para esse campo, assim como para as instituições que as executam, particularmente, as Instituições de Ensino Superior (IES), como componente das ações no enfrentamento das desigualdades sociais e econômicas que conformam as sociedades na atualidade. Este trabalho trata, pois, de analisar o processo de expansão da formação docente inicial em cursos de licenciatura presenciais no Brasil, no período de 2003 a 2014, considerando a organização acadêmica e categorias administrativas. O objetivo foi definido a partir da questão: como se configurou o processo de expansão da formação docente inicial em cursos de licenciatura presenciais no Brasil no período de 2003 a 2014? Tendo em vista os objetivos propostos para o estudo, é preciso analisar a questão sob distintos ângulos. Assim, a base empírica da pesquisa foi constituída pelos dados estatísticos referentes ao objeto de estudo disponíveis no sítio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os procedimentos metodológicos utilizados foram: pesquisa bibliográfica, análise documental e construção e análise de série histórica. Tomamos, também, como dimensões analíticas, a expansão do ensino superior e a formação docente inicial em cursos de licenciatura. Este estudo evidenciou um aumento no número de cursos e matrículas nas licenciaturas presenciais no Brasil nos anos analisados. Todavia, ainda que se constate um acréscimo no número de cursos e de matrículas nas universidades, o crescimento percentual maior adveio em outros modelos de instituições, sobretudo, nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IF) e Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefet), corroborando o entendimento de que há uma tendência da formação ocorrer fora das universidades, principalmente, das universidades públicas estatais, instituições de referência nesse tipo de atividade. A categoria pública obteve, no período, o maior aumento nos cursos e matrículas de licenciatura presenciais. Verifica-se ainda, nesses anos, que, apesar do esforço demonstrado pelos governantes no sentido da oferta de cursos de licenciatura, ainda subsiste um expressivo número de professores que atuam sem a devida qualificação. Diante do atual contexto que se caracteriza pelos desmontes da educação pública no Brasil, particularmente da educação superior, e pelo descaso com o processo formativo do professor, ressaltamos nossa preocupação com o fato da formação docente inicial se consolidar a serviço do capital e nas mãos dos grupos empresariais, conforme os preceitos neoliberais.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25806
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Expansãoformaçãodocente_Pinheiro_2018.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.