Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25810
Title: O efeito de uma intervenção breve de meditação da bondade amorosa (loving-kindness meditation) na tomada de decisão pró-social
Authors: Bronzatto, Sabrina Ruiz
Keywords: Comportamento pró-social;Socialização;Empatia;Compaixão;Meditação da bondade amorosa;Tomada de decisão;Regulação emocional
Issue Date: 19-Apr-2018
Citation: BRONZATTO, Sabrina Ruiz. O efeito de uma intervenção breve de meditação da bondade amorosa (loving-kindness meditation) na tomada de decisão pró-social. 2018. 105f. Dissertação (Mestrado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Emoções e habilidades sociais, como a tomada de perspectiva, a empatia e a compaixão são fundamentais para uma espécie altamente social, como a humana. Considera-se que o comportamento pró-social surgiu e manteve-se evolutivamente por ter apresentado um diferencial de sobrevivência e reprodutivo para a espécie. Sugere-se que haja características individuais estáveis que favoreçam os indivíduos a serem mais ou menos responsivos em comportamentos de ajuda aos seus coespecíficos, em especial o traço de personalidade denominado socialização e um dos componentes afetivos da empatia, a consideração empática. Tem sido evidenciado que exercícios ou treinamentos mentais podem influenciar na resposta comportamental em relação à pró-socialidade, e em destaque estão as técnicas meditativas, como a meditação da bondade amorosa (loving-kindness meditation - LKM). Há indícios de que mesmo exercícios breves de LKM podem influenciar na tomada de decisão social por impactarem no controle cognitivo e na regulação de estados emocionais, direcionando o comportamento no sentido de uma maior pró-socialidade. O objetivo principal do presente estudo foi investigar a influência de diferenças individuais, através dos traços socialização e empatia, e do efeito de uma intervenção breve de LKM nas tomadas de decisão pró-sociais de doação unilateral de recursos e de intenção de ajuda em diferentes cenários (viagem e doença), bem como a coerência entre as mesmas. Também foi investigado o efeito da intervenção meditativa no estado emocional dos participantes. A amostra contou com 134 estudantes universitários, divididos em 3 condições experimentais: LKM, controle neutro e controle positivo. Houve correlação entre o traço socialização e as intenções de ajuda nos cenários de viagem e de doença e uma correlação entre o traço empatia e a intenção de ajuda apenas no cenário de doença. Não houve correlação entre os escores de socialização e empatia nem de seus subcomponentes em relação à tarefa de doação de recursos a terceiros. Não houve diferença entre os grupos experimentais em relação à doação de recursos a terceiros nem em relação às intenções de ajuda. Houve correlação positiva entre as três tarefas pró-sociais investigadas apenas no grupo LKM. Os três grupos experimentais apresentaram diminuição de afetos negativos pós intervenção e houve redução de afetos positivos no grupo controle neutro. Os resultados sugerem que as intervenções meditativas impactam diferentemente nas tomadas de decisão pró-sociais, sendo que a intervenção breve de LKM promoveu maior coerência na tomada de decisão pró-social, entre a intenção e ajuda e o comportamento efetivo de doação de recursos a terceiros. Considera-se que o protocolo de LKM traduzido e adaptado possa abrir caminho para investigações futuras com a utilização de técnicas de fácil execução e de baixo custo no Brasil. Além disso, sugere-se que o mesmo tenha potencial aplicabilidade como medida coadjuvante para a melhoria do bem-estar subjetivo através da regulação de estados emocionais, principalmente no que diz respeito à redução de afetos negativos, e dos controles cognitivo e afetivo nas tomadas de decisão em interações sociais, potencialmente reduzindo conflitos entre intenção e ação.
Abstract: Emotions and social skills such as perspective-taking, empathy, and compassion are fundamental to a highly social, like the human specie. It is considered that prosocial behavior emerged and remained evolutionarily because it presented a survival and reproductive differential for the species. It is suggested that there are stable individual characteristics that favor individuals to be more or less responsive in behaviors that help their co-specific ones, especially the personality trait called agreeableness and one of the affective components of empathy, empathic concern. It has been shown that exercises or mental training can influence the behavioral response to prosociality, and in particular are meditative techniques such as loving-kindness meditation (LKM). There are indications that even short LKM exercises may influence social decision-making by impacting on cognitive control and regulating emotional states, directing behavior towards greater prosociality. The main objective of the present study was to investigate the influence of individual differences, through agreeableness and empathy traits, and the effect of a brief LKM intervention on the prosocial decision-making of unilateral donation of resources and the help intention in different scenarios (travel and disease) as well as the coherence between them. We also investigated the effect of meditative intervention on the participants' emotional state. The sample consisted of 134 undergraduate students, divided into three experimental conditions: LKM, neutral control and positive control. There was correlation between the agreeableness trait and the help intentions in the travel and disease scenarios and a correlation between the empathy trait and the help intention only in the disease scenario. There was no correlation between socialization and empathy scores nor its subcomponents in relation to the task of donating resources to third parties. There was no difference among the experimental groups regarding the donation of resources to third parties nor regarding the help intentions. There was a positive correlation among the three prosocial tasks investigated only in the LKM group. The three experimental groups showed a decrease in negative affects after intervention and there was a reduction of positive affects in the neutral control group. The results suggest that the meditative interventions impact differently on the prosocial decision-making, and the brief intervention of LKM promoted greater coherence in the prosocial decision-making, between the help intention and the effective behavior of donation of resources to third parties. It is considered that the translated and adapted LKM protocol can open the way for future investigations with the use of easy-to-execute and low-cost techniques in Brazil. In addition, it is suggested that it has a potential applicability as a supporting measure for the improvement of subjective well-being through the regulation of emotional states, especially with regard to the reduction of negative affects, and the cognitive and affective controls on the decision-making process in social interactions, potentially reducing conflicts between intention and action.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25810
Appears in Collections:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitointervençãobreve_Bronzatto_2018.pdf1.61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.