Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/25975
Title: Alimentos ultraprocessados: uma aproximação para o ensino de química orgânica por meio da aprendizagem cooperativa
Authors: Lima, Roberta Bezerra de
Keywords: Aprendizagem cooperativa;Alimentos ultraprocessados;Sequência de atividades;Ensino de Química
Issue Date: 26-Jun-2018
Citation: LIMA, Roberta Bezerra de. Alimentos ultraprocessados: uma aproximação para o ensino de química orgânica por meio da aprendizagem cooperativa. 2018. 123f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Com um pouco de vivência no cotidiano escolar da educação básica percebe-se que há uma deficiência no uso de metodologias eficientes para a realização de atividades em grupo nas salas de aula. Em geral, as atividades propostas acabam se configurando em um trabalho muitas vezes individual ou de apenas poucos integrantes do grupo, enquanto outros permanecem alheios ao que acontece, não atingindo os objetivos traçados para essas atividades que seria o desenvolvimento de competências sociais e muito menos no que tange a compreensão dos conteúdos disciplinares. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é elaborar, aplicar e avaliar um produto educacional, o qual consiste em uma Sequência de Atividades para o ensino de classificação de cadeias carbônicas e isomeria cis-trans usando os alimentos ultraprocessados como tema para a reflexão social e cooperativa diante do seu consumo excessivo. O produto educacional é constituído essencialmente por uma cartilha com orientações para o professor aplicar a sequência de atividades em sua sala de aula. Todas as atividades propostas foram pensadas para serem realizadas em grupos e seguindo as orientações metodológicas da Aprendizagem Cooperativa e apoiadas numa perspectiva interacionista, especificamente no referencial da teoria sócio-histórica de Vygotsky, a partir da qual extrai-se a teoria da Zona de Desenvolvimento proximal para compreender as interações entre os pares e a teoria da Interdependência positiva que surge a partir da metodologia da Aprendizagem Cooperativa (AC). Foi utilizada uma abordagem metodológica do tipo qualitativa que apresenta alguns elementos do tipo de pesquisa-ação na perspectiva de intervenção numa realidade vivenciada pelos atores do processo de ensino-aprendizagem. A Sequência de Atividades foi aplicada com alunos de uma escola estadual de Parnamirim/RN. Para a coleta de dados foram utilizados questionários constituídos por questões abertas, um questionário do tipo Escala de Likert e uma atividade didática. Os dados foram analisados por meio da categorização a partir das respostas dos alunos e do tratamento estatístico. Os resultados obtidos demonstram que os alunos do ensino médio possuem, por vezes, pouca maturidade para compreender a inclusão de atividades diferenciadas no cotidiano escolar, ou até mesmo não estão habituados a elas, sendo necessária a existência de uma relação afetiva entre professor-aluno para que atividades inovadoras sejam bem aceitas. Apesar disso, foi verificada a potencialidade da AC no desenvolvimento de competências sociais e a promoção de discussões em torno de conteúdos de aprendizagem.
Abstract: With a little experience in the school daily life of basic education it is noticed that there is a deficiency in the use of efficient methodologies for the accomplishment of group activities in classrooms. In general, the proposed activities end up forming in a work often individual or only a few members of the group, while others remain unrelated to what happens, not reaching the objectives outlined for these activities that would be the development of social skills, much less in the that deals with the understanding of the disciplinary contents. Thus, the objective of this work is to elaborate, apply and evaluate an educational product, which consists of a sequence of activities for the teaching of classification of carbon chains and cistrans isomerism using ultraprocessed foods as a theme for social and cooperative reflection consumption. The educational product consists essentially of a primer with guidelines for the teacher to apply the sequence of activities in his or her classroom. All the proposed activities were thought to be carried out in groups and following the methodological orientations of the Cooperative Learning and supported in an interactionist perspective, specifically in the reference of the socio-historical theory of Vygotsky, from which the theory of the Zone of proximal Development is extracted to understand the interactions between peers and the theory of positive interdependence that emerges from Cooperative Learning (CL) methodology. A qualitative methodological approach was used that presents some elements of the type of action research in the perspective of intervention in a reality experienced by the actors of the teaching-learning process. The Sequence of Activities was applied with students from a state school in Parnamirim / RN. Data were collected using open questionnaires, a Likert Scale questionnaire and a didactic activity. The data were analyzed by means of the categorization from the students' answers and the statistical treatment. The results obtained demonstrate that high school students sometimes have little maturity to understand the inclusion of different activities in the daily school life, or even are not used to them, and it is necessary to have an affective relationship between teacher-student to that innovative activities are well accepted. In spite of this, CL's potential was demonstrated in the development of social competences and the promotion of discussions around disciplinary contents.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25975
Appears in Collections:PPGECNM - Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alimentosultraprocessadosaproximação_Lima_2018.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.