Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26073
Title: Juventudes, tribos e papéis profissionais: discursos acerca de uma escolha
Authors: Souza, Klebia Seliane Pereira de
Keywords: Juventudes;Tribos;Mundo do trabalho;Linguagem;Narrativas
Issue Date: 16-Mar-2018
Citation: SOUZA, Klebia Seliane Pereira de. Juventudes, tribos e papéis profissionais: discursos acerca de uma escolha. 2018. 131f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The young people has been seen as conflicting, rebels and problematic, as undefined subjects, not children anymore, nor adults yet, otherwise, they are also usually synonyms of beauty, strength, daring and vitality.They experiment many moments that reflect society´s misunderstand of their state and singularities. This thesis intends to understand young people´s speech about their professional role on the labor world. To achieve this, it considers the studies about youth and its distinct ways, concerning the fact that there is not a youth, but different youths. As all the young people do not live the same way; it is only possible to think on plural youths to approach their different life styles, opportunities, and manners. We will use the studies of Abramo (2205), Pais(2015), Novaes(2012), among other who discuss the young people and their life style, as Maffesoli (2014) when deals with their organization in tribes and how they these tribes are built; or Antunes (2004, 2009) who discusses the crisis in capital and the transformation it brings to the labor world. This responsive research tries to answer to some silences and to think the relation between researcher and subject, based on a dialogic perspective of language, whose unity is the enunciation (BAKHTIN, 2009, 2003, 2016).This investigation is part of the Applied Linguistic studies, and is characterized as qualitative and interpretative, because it is interested in singularities. The results show that the young people are part of a wide variety of youths, belonging to distinctive tribes, as scholar and high school undergraduate groups. Their narratives indicate that their choices are based, mostly, on the help of other people, what characterizes being part of a tribe, and on their financial situation, assn answer to the capital.
Portuguese Abstract: Construídos discursivamente como conflituosos, rebeldes e problemáticos, como sujeitos que se apresentam como indefinidos, haja vista que não são mais crianças e nem ainda adultos; mas vistos também como sinônimo de beleza, força, ousadia e vitalidade, os jovens vivenciam momentos diversos em sua vida, inclusive a incompreensão pela sociedade de suas especificidades. Assim, esta tese tem como intuito compreender o discurso do jovem acerca do seu papel profissional no mundo do trabalho. Para tanto, consideramos os estudos acerca da juventude e suas maneiras distintas de pensar. Compreende-se, aqui, que não há uma juventude, mas juventudes, visto que os jovens não experienciam a vida da mesma maneira, portanto, só se pode pensar em juventudes, no plural, variando de acordo com os modos de vida, oportunidades, maneiras de ser. Para tanto, usaremos o que dizem Abramo (2005), Pais (2015), Novaes (2012), dentre outros, sobre os jovens e suas maneiras de vida em sociedade; o que fala Maffesoli (2014) acerca da organização social em tribos e seus elementos constituintes; e a discussão feita por Antunes (2004, 2009), que trata da crise do capital e das transformações promovidas por ela no mundo do trabalho. Por entender a pesquisa como uma ação responsiva, e, neste caso, uma resposta a alguns silêncios, pensa-se a relação pesquisador e pesquisado a partir do entendimento da linguagem numa perspectiva dialógica, cuja unidade de análise é o enunciado (BAKHTIN, 2009, 2003, 2016). Assim, esta investigação se localiza na área da Linguística Aplicada, e se caracteriza como qualitativa, interpretativista, tendo em vista que se interessapelas especificidades. Como resultados, temos que os jovens estudantes se constituem como participantes de uma, dentre muitas possibilidades de juventudes, pertencem a tribos distintas, inclusive a escolar e a do terceiro ano do Ensino Médio. Além disso, suas narrativas indicam que suas escolhas pautaram-se, em sua maioria, na ajuda as pessoas, característica do viver em tribo; e na questão financeira, resposta ao capital.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26073
Appears in Collections:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Juventudestribospapeis_Souza_2018.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.