Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26187
Título: in2job - Microambiente de Inovação Virtual (MI-V): 120 horas para ir de uma ideia incipiente a um MVP inovador
Título(s) alternativo(s): in2job – Microenvironment of Innovation - Virtual (MI-V): 120 hours to go of an incipient idea to a MVP innovative
Autor(es): Ibiapina, Janayna Cruz
Palavras-chave: Ambiente de incubação virtual;Design de negócios;Empreendedorismo inovador;Moeda virtual;Tríplice hélice
Data do documento: 23-Jul-2018
Referência: IBIAPINA, Janayna Cruz. in2job - Microambiente de Inovação Virtual (MI-V): 120 horas para ir de uma ideia incipiente a um MVP inovador. 2018. 72f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação) - Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The Brazil is known, among other aspects, to have a creative people. However, not all this creativity is applied to generate innovation, considering that for innovation is necessary to have the implementation of invention (technology), and considering that, even in many areas, the entrepreneurial creativity is underutilized to give more space to the exclusively logical and rational thinking. All this can be proved by analyzing the destination of the inventions created within the academic sector, where the researches, mostly, have as destiny the publication of articles; to analyze the startups that are being created, which mostly are without scientific basis; and to analyze the way of acting of some researchers and managers, who disregard the creative thinking entrepreneur in their actions. That way, there is, on a side, the isolated science of entrepreneurship and, in the other, the entrepreneurship isolated of science. So, how to boost the generation of innovation? Aiming to make possible a capable way to generate innovation, the research centered on creation of an environment able of uniting those two spheres, transforming academic environments in entrepreneurs and leading scientific basis for environments purely entrepreneurs, inserting the entrepreneurial creativity on the way of thinking and acting of people inserted on this medium. This is the Microenvironment of Innovation – Virtual (MI-V), a virtual environment able to transform incipient projects at a Minimum Viable Product (MVP) innovative in 120 hours. Developed by startup in2job in association with the respective advisor, Gláucio Brandão, the MI-V uses design methodologies and knowledge of business (administration and economy) for the generation of innovative technologies. The MI-V is anchored in the methodologies Think And Do (TAD), Crossed Advice (CA), in TechnoCommodity (TC) and in the Layers and was applied in the Incubator of Academic, Scientific and Technologic Processes Applied of the School of Sciences and Technology (inPACTA) with the students in the Professional Master of Sciences, Technology and Innovation (MPI) of the School of Sciences and Technology (ECT), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). As result of the research there is the creation of MI-V Manuals, which are a compilation of the developed methodology. Although the MI-V have been applied to the projects linked to the inPACTA, it is about a new proposal of Business Design generator of MVP, which can be replicated in various environments (academia, business, incubators, accelerators etc.), because, believing in the principle that the products are reflections of the moulds, the MI-V have to be scalable and replicable, as the startups. The MI-V will continue to be research object during the doctorate in the Universidade Europeia.
Resumo: O Brasil é conhecido, dentre outros aspectos, por ter um povo criativo. Entretanto, nem toda essa criatividade é aplicada para gerar inovação, considerando-se que para que haja inovação é necessário haver a implementação da invenção (tecnologia), e considerandose que, ainda em muitas áreas, a criatividade empreendedora é subutilizada para dar mais espaço ao pensamento exclusivamente lógico e racional. Tudo isso pode ser comprovado ao analisar o destino das invenções criadas no âmbito do setor acadêmico, onde as pesquisas, na sua maioria, têm como destino a publicação de artigos; ao analisar as startups que estão sendo criadas, que na maior parte estão sem embasamento científico; e ao analisar a maneira de agir de alguns pesquisadores e gestores, que desconsideram o pensamento criativo empreendedor nas suas ações. Dessa forma, tem-se, de um lado, a ciência isolada do empreendedorismo e, de outro, o empreendedorismo isolado da ciência. Assim, como impulsionar a geração de inovação? Visando viabilizar uma maneira capaz de gerar inovação, a pesquisa centrou-se na criação de um ambiente capaz de unir essas duas esferas, transformando ambientes acadêmicos em empreendedores e levando embasamento científico para ambientes puramente empreendedores, inserindo a criatividade empreendedora no modo de pensar e agir das pessoas inseridas neste meio. Esse é o Microambiente de Inovação - Virtual (MI-V), um ambiente virtual capaz de transformar projetos incipientes em um Mínimo Produto Viável (MVP) inovador em 120 horas. Desenvolvido pela startup in2job em associação com o respectivo orientador, Gláucio Brandão, o MI-V vale-se de metodologias de design e de conhecimentos de negócios (administração e economia) para a geração de tecnologias inovadoras. O MI-V é ancorado nas metodologias Think And Do (TAD), Crossed Advice (CA), na TechnoCommodity (TC) e nas Camadas e foi aplicado na Incubadora de Processos Acadêmicos, Científicos e Tecnológicos Aplicados da Escola de Ciências e Tecnologia (inPACTA) junto aos alunos do Mestrado Profissional de Ciências, Tecnologia e Inovação (MPI) da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Como resultado da pesquisa tem-se a criação dos Manuais do MI-V, que são uma compilação da metodologia desenvolvida. Embora o MI-V tenha sido aplicado nos projetos vinculados à inPACTA, trata-se de uma nova proposta de Design de Negócios geradora de MVP, a qual pode ser replicada nos mais diversos ambientes (academia, empresas, incubadoras, aceleradoras etc.), pois, acreditando-se no princípio em que os produtos são reflexos dos moldes, o MI-V tem de ser escalável e replicável, como as startups. O MI-V continuará sendo objeto de pesquisa durante o doutorado na Universidade Europeia.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26187
Aparece nas coleções:MPCTI - Mestrado profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
in2jobmicroambienteinovação_Ibiapina_2018.pdf2,39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.