Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26226
Title: Associação do grau de incapacidade física, limitação de atividades e participação social com qualidade de vida em pessoas que receberam alta em hanseníase
Other Titles: Association between the degree of physical disability, activity limitation and social participation with quality of life in discharged haneniasis patients
Authors: Pinheiro, Mônica Gisele Costa
Keywords: Hanseníase;Alta do paciente;Pessoas com deficiência;Doença crônica;Qualidade de vida;Avaliação em Saúde;Enfermagem
Issue Date: 30-Aug-2018
Citation: PINHEIRO, Mônica Gisele Costa. Associação do grau de incapacidade física, limitação de atividades e participação social com qualidade de vida em pessoas que receberam alta em hanseníase. 2018. 143f. Tese (Doutorado em Enfermagem na Atenção à Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Considerando a prevalência da hanseníase no território brasileiro e o potencial incapacitante após a conclusão do esquema terapêutico, parte-se do pressuposto de que aqueles que receberam alta em hanseníase podem apresentar incapacidades físicas, limitações no desenvolvimento de atividades e na participação social e que estas se associam à qualidade de vida de tais pessoas. Nessa perspectiva, questiona-se: Qual o grau de incapacidade física, limitação de atividades e participação social de pessoas que receberam alta em hanseníase e sua associação com a qualidade de vida?São hipóteses do estudo: H0: Não existe associação do grau de incapacidade física, limitação de atividade e da participação social com a qualidade de vida de pessoas que receberam alta em hanseníase; H1: Existe associação do grau de incapacidade física, limitação de atividade e da participação social com a qualidade de vida de pessoas que receberam alta em hanseníase. O objetivo geral consiste em avaliar a associação existente do grau de incapacidade física, limitação de atividades e participação social com a qualidade de vida de pessoas que receberam alta em hanseníase. Trata-se de um estudo analítico, de delineamento transversal, com abordagem quantitativa, desenvolvido no Município de Natal/RN. A população foi composta por 214 casos de hanseníase notificados em Natal nos anos de 2011 a 2015. A amostra de 90 usuários foi calculada e selecionada mediante sorteio e seguindo os critérios de elegibilidade. Definiram-se cinco instrumentos para coleta de dados: formulário de caracterização clínica e social, roteiro de exame físico dermatoneurológico, escala SALSA, Escala de Participação e o instrumento WHOQoL-bref. Utilizou-se o teste de Kolmogorov-Smirnov com a finalidade de avaliar a distribuição da normalidade dos dados coletados, optando-se por trabalhar com testes não paramétricos. O projeto de pesquisa foi submetido à Plataforma Brasil e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), com parecer consubstanciado número 2.054.508 e CAAE 64874316.3.0000.5537. Houve predominância de indivíduos do sexo feminino (61,1%), do lar, com até 59 anos de idade (62,2%), que viviam com companheiro (61,1), não brancos (55,6%), com estudo até o ensino fundamental (45,6%), renda familiar em torno do R$1.800,00. Na caracterização de tratamento e clínica, observou-se predominância de casos novos (87,8%), detectados por encaminhamento (90,0%), no centro de referência especializada (97,8%), classificados como tuberculóide (53,3%), com baciloscopia negativa (63,3%), grau de incapacidade física 0 no início do tratamento (53,3%). Destaca-se o retorno de 76,7% dos entrevistados ao serviço em que realizaram o tratamento, após a alta medicamentosa. Foi mais frequente nos casos multibacilares a presença de algum grau de incapacidade física, limitação de atividade e restrição à participação social. Com relação à qualidade de vida, os casos paucibacilares apresentaram melhores escores quando comparados aos multibacilares, com significância estatística para a qualidade de vida geral (p=0,003), física (p<0,001) e psicológica (p<0,001). Os melhores escores da qualidade de vida também foram encontrados nas pessoas sem incapacidades físicas, limitação de atividades e sem restrição à participação social. Como conclusão, aceita-se a hipótese alternativa de que existe associação do grau de incapacidade física, limitação de atividade e da participação social com a qualidade de vida de pessoas que receberam alta em hanseníase.
Abstract: Considering the high prevalence of leprosy in Brazil, as well as the incapacitating potential of such disease even after therapy is concluded, it is assumed that those who have been discharged from leprosy may present physical disabilities and limitations regarding performance of activities and social participation. Such impairments might directly impact in one`s quality of life. In this perspective, it is questioned: what is the level of these physical and social limitations in individuals who were discharged from leprosy, and how can it be associated with quality of life? Hypothesis 0 (H0): There is no association between the degree of physical disability, activity limitation and social participation with the quality of life of individuals who were discharged from leprosy; H1: There is an association between the degree of physical incapacity, activity limitation and social participation with the quality of life of individuals who were discharged from leprosy. The main goal of the present study is to evaluate the association between the degree of physical disability, activity limitation and social participation with QOL of individuals who were discharged from leprosy. This is an analytical, cross-sectional, quantitative approach developed in the city of Natal / RN. The population was comprised by 214 cases of leprosy reported in Natal from the years 2011 to 2015. The sample of 90 users was calculated and selected by draw and followed the eligibility criteria. Five instruments were defined for data collection: form of clinical and social characterization, guidelines of dermato-neurological exam, SALSA scale, Scale of Participation and the WHOQoL-bref. The Kolmogorov-Smirnov test was used to evaluate the distribution of the normality of the collected data, choosing to work with non-parametric tests. The research project was submitted to Plataforma Brasil and approved by the Research Ethics Committee, number 2,054,508 and CAAE 64874316.3.0000.5537. There was a predominance of female individuals (61.1%), housewives, up to 59 years old (62.2%), living with a partner (61.1), non-white (55.6%), educational level up to elementary school (45.6%) and family income around R $ 1,800.00. In the treatment and clinical characterization, a prevalence of new cases (87.8%) was detected by referral (90.0%) in the specialized reference center (97.8%), classified as tuberculoid (53.3% %), negative bacilloscopy (63.3%) and lack of any degree of physical disability at the beginning of treatment (53.3%). It is worth mentioning the return of discharge of medication. The presence of some degree of physical incapacity, activity limitation, and restriction of social participation was more frequent in multibacillary cases. When it comes to quality of life, paucibacillary cases present better scores when compared to multibacillary patients, with statistical significance for general quality of life(p = 0.003), physical (p<0.001) and psychological (p<0.001) status . The best quality of life scores were also found in individuals without physical disabilities, activity limitations and without restriction to social participation. As a conclusion, the alternative hypothesis accepted is that there is an association between the degree of physical disability, activity limitation and social participation with the quality of life of individuals who were discharged from leprosy.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26226
Appears in Collections:PPGE - Doutorado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Associaçãograuincapacidade_Pinheiro_2018.pdf2,09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.