Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26331
Title: Sobrevivência das micro e pequenas empresas do Estado do Rio Grande do Norte entre 1980 e 2016
Authors: Soares, Marilia de Souza
Keywords: Micro e Pequenas Empresas (MPEs);Mortalidade;Tábua de mortalidade;Microempreendedor Individual (MEI)
Issue Date: 28-Aug-2018
Citation: SOARES, Marilia de Souza. Sobrevivência das micro e pequenas empresas do Estado do Rio Grande do Norte entre 1980 e 2016. 2018. 105f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: As Micro e Pequenas Empresas (MPEs) têm um papel fundamental na economia brasileira de gerar emprego e renda para a população economicamente ativa de forma sustentável, bem como alavancar a economia. A concepção e extinção dessas empresas têm impacto significativo na economia e, principalmente, na formalização ao trabalho da população em idade ativa. Esta pesquisa propõe uma análise sobre a população fechada (ausência de migração) das MPEs por coorte (geração) no que diz respeito à constituição (nascimento) e extinção (morte) no período 1980 a 2016 no Estado do Rio Grande do Norte (RN). Com base nos dados coletados na Junta Comercial do Estado do Rio Grande do Norte (JUCERN), foram calculadas as tábuas de mortalidade para diversas gerações de empresas constituídas entre 1º de janeiro de 1980 e 31 de dezembro de 2016 por porte e ramo de atividade. Constatou-se diferenciais de nível e padrão de mortalidade/sobrevivência das empresas por porte e ramo de atividade. Foi observado que o aumento da participação dos Microempreendedores Individuais (MEIs) no total de empresas constituídas, embora tenha o efeito de reduzir o número de negócios informais, pode ter algum efeito negativo na probabilidade de sobrevivência das demais MPEs, incluindo aquelas mais consolidadas. Os resultados apontam ainda, aumentos na probabilidade de morte das empresas de coortes mais antigas, ou seja, com maior estabilidade no mercado empresarial, e níveis mais elevados de mortalidade nos primeiros anos para coortes mais recentes. Esse aumento na mortalidade das MPEs ocorre no mesmo período em que a dinâmica demográfica do Rio Grande do Norte favorece um maior peso relativo da população em idade ativa em relação à população jovem e idosa, fenômeno conhecido como “ bônus demográfico ”. Os resultados levantados por este estudo contribuem significativamente para o conhecimento dos níveis e padrões de sobrevivência das empresas no RN, apontando possíveis causas e consequências para o tempo médio de vida por deferentes tipos e tamanhos de empreendimentos. Por outro lado, o estudo aponta para a necessidade de dados mais específicos e de melhor qualidade, de modo que as análises sirvam de subsídios para os novos empreendimentos.
Abstract: Micro and Small Enterprises (MPEs) play a key role in the Brazilian economy in generating employment and income for the economically active population in a sustainable way, as well as leveraging the economy. The conception and extinction of these companies has a significant impact on the economy and, especially, on the formalization of the working-age population. This research proposes an analysis of the closed population (migration absence) of the MPEs by cohort (generation) with regard to the constitution (birth) and extinction (death) between 1980 and 2016 in the Rio Grande do Norte state (RN). Based in the collected data at the Commercial Council the State of Rio Grande do Norte(JUCERN), mortality tables were calculated for several generations of companies constituted between January 1, 1980 and December 31, 2016 by size and industry. Differences of level and standard of companies‟ mortality / survival were verified by size and industry. Was observed that the increase in the participation of Individual Microentrepreneurs (MEIs) in the total number of incorporated companies, although it has the effect of reducing the number of informal businesses, may have some negative effect on the survival probability of others MPEs, including those more consolidated. The results also point an increase in the probability of death of older cohort companies, in other words, with greater stability in the corporate market, and higher levels of mortality in the first years for more recent cohorts. This increase in the mortality of MPEs occurs in the same period in which the demographic dynamics of Rio Grande do Norte favors a greater part of the population of active age in relation to the young and old population, a phenomenon known as demographic bonus. The results of this study contribute significantly to the knowledge of the survival levels and patterns of the companies in the RN, pointing out possible causes and consequences for the average life time for different types and sizes of enterprises. On the other hand, this study points the need for more specific and better quality data, so that the analyzes serve as subsidies for new ventures.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26331
Appears in Collections:PPGDEM - Mestrado em Demografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SobrevivênciaMicropequenas_Soares_2018.pdf2,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.