Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26357
Title: A História local como um caminho para o ensino significativo de História nos anos iniciais
Other Titles: Local history as a path to meaningful teaching of history in the early years
Authors: Teixeira, Olga Suely
Keywords: Ensino;Aprendizagem significativa;Ensino de História nos anos iniciais
Issue Date: 11-Sep-2018
Citation: TEIXEIRA, Olga Suely. A História local como um caminho para o ensino significativo de História nos anos iniciais. 2018. 87f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de História - Profhistória) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Teaching History for students in the initial years (1st to 5th Years of Basic Education) is often understood as a task that presents no difficulties. However, in practice, this activity requires, from the teaching professional responsible for it, a high degree of reflection, since it is dealing with the formation of the citizen. Thus, and through observations made in the school environment, the present research appeared. There are several justifications for the development of a work in these ways, but I can highlight the fact that the majority of the research done in the Academic Masters will turn to the ways of teaching History and develop from the classrooms of the final years (6th to 9th Years) and / or high school. Here we prioritize the objectives of teaching and the classes in which the children establish the first contacts with this discipline, often determinant for the relation that will maintain with her during the life. In addition, the research proposes to give an answer based on objective data to the questions asked by the teachers of these classes on how to teach History in a less tedious way for them and their children. The objectives of this work were to investigate the teaching practices of History developed in these classrooms and to suggest strategies that favor the construction of historical knowledge from the elaboration of didactic material providing conditions to help the student to think historically. To try to answer the problem question - how to make the teaching-learning process significant in History in the initial years? - the hypothesis was that local history could be the object from which students could learn to think historically. The methodology initially counted on a bibliographical research; then the work of consultation and analysis of the sources (legal documents of the national education, politicalpedagogical project of the school field of research, questionnaires, lesson plans and field diaries) dialoguing with the theoretical-methodological references allowed to reach, since the discussion is still largely lacking in research, but inferences that point to directions and possibilities for teaching history in the early years. On the hypothesis of the use of local history, it is inferred that its use is effective when one wants to form a critical and active citizen, since it brings the children closer to their daily life and allows the school to systematize extra-mural experiences, demonstrating that the so-called historical events affect not only their locality but also connect to other contexts. To the proposal of elaborating the didactic material / object of learning, responds with the idea of a portable museum on the history of the neighborhood. The product was designed in a way that allows students to learn History as History is done - that is, questioning, arguing and building new knowledge from specific problems, historicized and verified in different sources of research. This material model proposes to ensure that the children perceive the historical process being constructed from the actions of all people, who make decisions every day, stand before the events and participate in the construction of the social group in which they are inserted.
Portuguese Abstract: Ensinar História para alunos e alunas dos anos iniciais (1º a 5º Anos da Educação Básica) é entendido, muitas vezes, como uma tarefa que não apresenta dificuldades. Porém, na prática, essa atividade requer, do profissional docente responsável por ela, alto grau de reflexão, uma vez que está lidando com a formação do cidadão. Assim sendo, e mediante observações realizadas no ambiente escolar, surgiu a presente pesquisa. Existem várias justificativas para o desenvolvimento de um trabalho nesses moldes, porém posso destacar o fato de a maioria das pesquisas realizadas nos Mestrados Acadêmicos se voltar para as formas de ensinar História e se desenvolver a partir das salas de aula dos anos finais (6º a 9º Anos) e/ou ensino médio. Aqui, são priorizados os objetivos do ensino e as turmas nas quais as crianças estabelecem os primeiros contatos com essa disciplina, muitas vezes determinante para a relação que manterão com ela ao longo da vida. Além disso, a pesquisa propõe dar uma resposta fundamentada em dados objetivos aos questionamentos feitos pelas colegas professoras dessas turmas sobre como ensinar História de forma menos enfadonha para elas e suas crianças. Os objetivos do trabalho, nesse sentido, foram investigar as práticas de ensino de História desenvolvidas nessas salas de aula e sugerir estratégias que favorecessem a construção do conhecimento histórico a partir da elaboração de material didático proporcionador de condições para auxiliar o aluno/a aluna a pensar historicamente. Para tentar responder à questão problema – como tornar significativo o processo ensino-aprendizagem em História nos anos iniciais? – a hipótese era que a história local poderia ser o objeto a partir do qual os alunos e alunas poderiam aprender a pensar historicamente. A metodologia contou, inicialmente, com uma pesquisa bibliográfica; depois, o trabalho de consulta e análise das fontes (documentos legais da educação nacional, projeto político-pedagógico da escola campo de pesquisa, questionários, planos de aula e diários de campo) dialogando com os referenciais teórico-metodológicos permitiu alcançar, não conclusões, posto que a discussão ainda carece amplamente de pesquisas, mas inferências que apontam rumos e possibilidades para o ensino de História nos anos iniciais. Sobre a hipótese do uso da história local, infere-se que seu uso é eficaz quando se quer formar um cidadão crítico e atuante, uma vez que ela aproxima as crianças do seu cotidiano e permite à escola sistematizar as experiências extramuros, demonstrando que os acontecimentos denominados históricos afetam não apenas a sua localidade, mas se ligam a outros contextos. À proposição de elaborar o material didático/objeto de aprendizagem, responde-se com a ideia de um museu portátil sobre a história do bairro. O produto foi pensado de forma que permita aos alunos e alunas aprender História como se faz História – ou seja, questionando, argumentando e construindo novos conhecimentos a partir de problemáticas específicas, historicizadas e verificadas em diferentes fontes de pesquisa. Esse modelo de material propõe garantir que as crianças percebam o processo histórico sendo construído a partir das ações de todas as pessoas, que todos os dias tomam decisões, se posicionam diante dos acontecimentos e participam da construção do grupo social no qual se encontram inseridas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26357
Appears in Collections:PROFHISTORIA - Mestrado Profissional em Ensino de História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Histórialocalcaminho_Teixeira_2018.pdf1,7 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.