Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26376
Title: Fatores associados a infecção humana por Leishmania infantum e seu padrão espacial em uma área endêmica do Nordeste do Brasil
Authors: Lima, Adila Lorena Morais
Keywords: Visceral leishmaniasis;Leishmania infantum;Distribuição espacial;Infecção canina;Lu. Longipalpis
Issue Date: 15-Dec-2017
Citation: LIMA, Adila Lorena Morais. Fatores associados a infecção humana por Leishmania infantum e seu padrão espacial em uma área endêmica do Nordeste do Brasil. 2017. 65f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A leishmaniose visceral (LV), ou calazar, é uma das doenças parasitárias mais letais e tende a afetar, principalmente, as populações mais pobres e mais vulneráveis. No Brasil, a doença tinha uma distribuição eminentemente rural, mas a partir da década de 1980 houve sua expansão para áreas urbanas e periurbanas de médio e grande porte, a exemplo de Natal-RN. O objetivo deste estudo foi analisar os fatores associados à infecção humana por Leishmania infantum e sua distribuição espacial no município de Natal-RN. Trata-se de um estudo epidemiológico, com análises de correlações ecológicas, considerando como unidade de análise os bairros (n=36) que compõem o município de Natal. Foi realizada uma análise temporal (1990 a 2014) das características demográficas dos casos de LV humana e de coinfecção LV-HIV, além de análises espaciais (2007 a 2014) e de correlação com fatores socioeconômicos e ambientais, infecção canina e indicadores entomológicos potencialmente influenciadores na transmissão da Leishmania. Os dados de infecção humana demonstram o forte endemismo da LV em Natal. Foram observadas elevada densidade de Lu. longipalpis e alta infecção por Leishmania em cães ao longo dos anos. A LV humana, medida pela taxa de número de casos por 100.000 habitantes, apresentou distribuição heterogênea e expansão espacial ao longo do tempo, com maior concentração dos casos na região norte da cidade. Pessoas do sexo masculino e com idade inferior a 4 anos foram as mais acometidas e observou-se um aumento crescente dos casos de coinfecção LV-HIV. As variáveis socioeconômicas e estruturais, cujo aumento implica em melhoria do padrão do bairro, como a coleta de lixo, renda maior que três salários mínimos e percentual de alfabetizados, acarretaram uma redução da taxa de incidência de LV, ao passo que ausência de saneamento e renda inferior a um salário mínimo, promoveram o seu aumento. A LV em Natal tem sua expansão associada à pacientes em condições de saúde mais vulneráveis, como crianças e imunodeprimidos, habitando áreas de recente urbanização com infraestrutura pública deficiente e presença de cães infectados.
Abstract: Visceral leishmaniasis (VL) or kala-azar, is one of the most deadly parasitic diseases and tends to affect mainly the poorest and most vulnerable populations. In Brazil, the disease had a predominantly rural distribution, but from the 1980s was its expansion to urban and peri-urban areas of medium and large cities, like Natal-RN. The aim of this study was to evaluate the factors associated with human infection with Leishmania infantum and its spatial distribution in Natal-RN municipality. This is an exploratory descriptive epidemiological study, ecological analysis, considering as the unit of analysis neighborhoods (n = 36) that make up the municipality. A temporal analysis was performed (1990-2014) for the demographic characteristics of cases of human VL and VL-HIV coinfection, and spatial analysis (2007-2014) and correlation with socioeconomic and environmental factors, canine infection and potentially influencing entomological indicators transmission of Leishmania. The data of human infection show strong endemism of VL in Natal. There was high density Lu.longipalpis and high Leishmania infection in dogs over the years. Human VL, measured by the number of case rate per 100,000 population, showed heterogeneous distribution and spatial expansion over time, with the highest concentration of cases in the north of the city. Males under the age of 4 years were the most affected and there was a growing number of cases of VL-HIV coinfection. Socio-economic and structural variables, which increase implies improving the standard of the neighborhood, such as garbage collection, earning more than three minimum wages and literate population, led to a reduction in the incidence rate of VL, while lack of sanitation and income below the minimum wage, promoted its increase. VL in Natal has its expansion associated with poverty and people in more vulnerable population, such as children and immunocompromised, dwelling areas of recent development with poor public infrastructure and the presence of infected dogs.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26376
Appears in Collections:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fatoresassociadosinfecção_Lima_2018.pdf2.31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.