Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26381
Título: Carreadores lipídicos nanoestruturados contendo anfotericina B: desenvolvimento, avaliação das propriedades farmacêuticas e estabilidade sob acondicionamento
Autor(es): Santiago, Rosilene Rodrigues
Palavras-chave: Carreadores lipídicos nanoestruturados;Anfotericina B;Óleo de gergelim
Data do documento: 9-Jul-2018
Referência: SANTIAGO, Rosilene Rodrigues. Carreadores lipídicos nanoestruturados contendo anfotericina B: desenvolvimento, avaliação das propriedades farmacêuticas e estabilidade sob acondicionamento. 2018. 82f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The solid lipid nanoparticles were developed in the 1990s and a new generation of this system group has been studied in recent years: the nanostructured lipid carriers (NLC). This nanostructure can improve the vectorization of drugs such as amphotericin B (AmB). Therefore, this study aimed to develop a NLC containing AmB and to evaluate their physicochemical and pharmaceutical properties. Initially, preformulation studies were carried out in order to estimate the AmB solubility in different liquids lipids and the conditions for processing the samples. NLCs formulated with sesame oil exhibited better results. Moreover, an experimental design was used to determine the components concentration within the formulation. The combination of solid/liquid lipid at the 7:3(w/w) ratio and surfactant at 3%(w/v) concentration was further used. The physicochemical stability of the formulations was determined based on the particle size, the polydispersity index (PdI), the zeta potential and the AmB recovery rate. After production, NLC and AmB-NLC was presented as translucent nanodispersions, white and yellow, respectively. These samples were analyzed for up to 60 days, when instability was observed. Thus, the lyophilization process was used to increase their stability. Among the studied cryoprotectants, maltose showed better results at the concentration of 10% and after 48 hours of lyophilization. Then, the particles were analyzed over 360 days in accordance with the tests previously described. The lyophilized particles presented higher particle size, smaller PdI and constant zeta potential. The lyophilizates were obtained as white (Liof-NLC) and yellow (Liof-AmB-NLC), easily redispersible powders. The Liof-AmB-NLC presented drug loading rates above 90% during the analysis time. The differential scanning calorimetry and the X-ray diffraction results exhibited the state of crystallinity of the particles. The in vitro release profile was assessed 24 hours after the preparation of the NLC and the best model for fitting the data was Baker-Lonsdale. Thus, the NLC developed and analyzed in this work can be an alternative for the treatment of diseases that have AmB as its therapeutic choice.
Resumo: As nanopartículas lipídicas sólidas foram desenvolvidas na década de 1990 e uma nova geração desse grupo de sistemas tem sido estudada nos últimos anos: os carreadores lipídicos nanoestruturados (CLN). Estas nanoestruturas podem melhorar a vetorização fármacos, como a anfotericina B (AmB). Sendo assim, esse trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de um CLN contendo AmB e avaliação das suas propriedades físico-químicas e farmacêuticas. Inicialmente, ensaios de pré-formulação foram realizados para avaliar a solubilidade da AmB em diferentes lipídeos líquidos e determinar as condições para o processamento das amostras. CLNs formulados com óleo de gergelim exibiram melhores resultados e um desenho experimental foi utilizado para determinar a concentração dos componentes da formulação. Uma combinação de lipídeo sólido e líquido na proporção de 7:3(p/p) e tensoativo na concentração de 3%(p/v) foi utilizada. A estabilidade físico-química das amostras foi determinada através do tamanho de partícula, índice de polidispersão, potencial zeta e taxa de recuperação de AmB. Após a produção, os CLN e os CLN-AmB apresentam-se como nanodispersões, branca e amarela, respectivamente. Essas amostras foram analisadas por até 60 dias, quando iniciaram processos de instabilidade e a liofilização foi utilizada a fim de manter a estabilidade. A influência de crioprotetores foi avaliada para determinação dos parâmetros do processo de secagem por liofilização. Entre os crioprotetores avaliados, a maltose exibiu melhores resultados na concentração de 10% e após 48h de liofilização. Em seguida, as partículas foram analisadas ao longo de 360 dias de acordo com os testes aplicados anteriormente. Para partículas liofilizadas foi observado aumento no tamanho de partícula, pequena redução no índice de polidispersão e o potencial zeta se manteve constante. Os liofilizados apresentaramse sob a forma de um pó branco (CLN-liof) e amarelo (CLN-AmB-liof), facilmente redispersíveis. CLN-AmB-liof apresentou taxa de encapsulação superior a 90% ao longo do tempo de análise. A calorimetria exploratória diferencial e a difração de raios-X exibiram o estado de cristalinidade das partículas. O perfil de liberação in vitro foi avaliado 24 horas após a preparação das partículas e o melhor modelo matemático para o ajuste dos dados foi o proposto por Baker-Lonsdale. Desta forma, os CLNs desenvolvidos e analisados nesse trabalho podem ser uma alternativa para o tratamento de doenças que envolvam o uso da AmB.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26381
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Carreadoreslipídicosnanoestruturados_Santiago_2018.pdf3,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.