Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26418
Title: Análise da vulnerabilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Doce (RN)
Authors: Costa, Franklin Roberto da
Keywords: Meio ambiente;SIG;Diagnóstico ambiental;Vulnerabilidade ambiental
Issue Date: 24-May-2018
Citation: COSTA, Franklin Roberto da. Análise da vulnerabilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Doce (RN). 2018. 244f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: The Rio Doce – BHRD basin is located in the eastern portion of the State of Rio Grande do Norte. Is a geographical unit that comes over time, showing a disorderly occupation process, in its most varied forms. The diversity of existing environmental systems make it an area potentially vulnerable to negative environmental impacts. In this context, this thesis aimed to identify and map the spatial and geo-environmental characteristics and natural and environmental vulnerabilities of the Rio Doce-RN basin, with operational and methodological support the Geotechnology of free software. As a result, proposed a new delimitation of the BHRD, in which there was an increase of 2.29% of the total area, your official passing of 387.8 km ² to 396.7 km ². Geoenvironmental characterization showed that the basin has suffered human actions, which are changing the local landscape, turning areas, previously considered "preserved" in impacted areas, especially close to large urban centres and in the sources of the Mudo and Guajirú rivers. One of the most impressive activities include: seasonal farming, responsible for removal of natural vegetation, including riparian forests, to the cultivation of monocultures and vegetables in major and minor Guajirú and Mudo riverbeds; the production in areas of rural settlements, the Guajirú riverhead; the perennial cultivation of coconut, banana and cashew in riverbeds with perennial characteristics near the Extremoz Lagoon; urban sprawl toward the Mudo River, near the urban area of Ceará-Mirim, on the shores of the Extremoz Lagoon and Guajirú River, in addition to the towns and districts of Serrinha and Massaranduba and urban areas of Extremoz and Natal, and finally, the mining activity, in areas where touches on the Intrusive Suite Dona Inês geological formation. The result of these activities in the basin was reflected in natural and environmental vulnerabilities mappings. In natural vulnerability, the basin was classified as Medium stable/Vulnerable, equivalent to 2.1, level 4, with strong tendencies to become Moderately Vulnerable. This is the pressure in the urban areas located further east of the basin, sedimentary rocks of the Quaternary sediments and Formation, with a geomorphology, soils and vegetation changed by human action, but minimized the more regular rainfall distribution. To environmental vulnerability, the results showed that the basin ranks with a degree of vulnerability Moderately Vulnerable, with 2.4, 2 level value. In this case, the influence of human actions in the environment made these values reach 2.7 in urban areas, decreasing towards the West portion of the basin. It is concluded that the current stage of use and occupation of the basin is nearing the limit of sustainability. The results obtained in this thesis has shown a need for elaboration of proposals that aim to minimize the negative impacts generated by the exploitation of natural resources existing there, allowing achieving social and environmental sustainability of the basin by keeping the balance morphogenesis/pedogenesis, as demonstrated in the analysis of natural and environmental vulnerabilities.
Portuguese Abstract: A Bacia Hidrográfica do Rio Doce – BHRD localiza-se na porção leste do Estado do Rio Grande do Norte. É uma unidade geográfica que vem, ao longo do tempo, apresentando um processo de ocupação desordenada, em suas mais variadas formas. A diversidade de sistemas ambientais existentes faz dela uma área potencialmente vulnerável a impactos ambientais negativos. Nesse contexto, a presente tese teve como objetivo identificar e mapear as características geoambientais e as vulnerabilidades natural e ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Doce – RN, tendo como suporte operacional e metodológico as geotecnologias. Como resultado, propôs-se uma nova delimitação da BHRD, na qual houve um acréscimo de 2,29% da sua área total oficial, passando de 387,8 km² para 396,7 km². A caracterização geoambiental mostrou que a bacia vem sofrendo ações antrópicas que estão alterando a paisagem local, transformando áreas anteriormente consideradas “preservadas” em áreas impactadas, principalmente próximo aos grandes centros urbanos e nas nascentes dos rios do Mudo e Guajirú. Dentre as atividades mais impactantes, destacam-se: o cultivo sazonal, responsável pela retirada da vegetação natural, inclusive matas ciliares, para o cultivo de monoculturas e hortaliças no leito maior e menor dos rios Guajirú e do Mudo; a produção em áreas de assentamentos rurais e nas nascentes do rio Guajiru; o cultivo perene de coco, banana ecaju nos leitos dos rios perenes, próximo a Lagoa de Extremoz; a expansão urbana em direção ao Rio Mudo, nas proximidades da área urbana de Ceará – Mirim, às margens da Lagoa de Extremoz até a desembocadura e no Rio Guajirú, além dos povoados e distritos de Serrinha e Massaranduba e as zonas urbanas de Extremoz e Natal, e finalmente, a atividade mineradora, nas áreas onde afloraa formação geológica Suíte Intrusiva Dona Inês. O resultado dessas atividades na bacia se refletiu nos mapeamentos das vulnerabilidades natural e ambiental. Na vulnerabilidade natural, a bacia foi classificada como Medianamente Estável/Vulnerável, equivalente ao valor 2,1, nível 4, com forte tendência a Moderadamente Vulnerável. Isso se dá pela pressão exercida nas áreas urbanas localizadas mais a leste da bacia, que apresentamrochas sedimentares da Formação Barreiras e sedimentos Quaternários, com uma geomorfologia, solos e vegetação alterados pela ação antrópica, mas minimizado pela distribuição mais regular das chuvas. Já para a vulnerabilidade ambiental, os resultados mostraram que a baciaé Moderadamente Vulnerável, com valor 2,4, nível 2. Nesse caso, a influência das ações antrópicas fez com que esses valores chegassem a 2,7 em áreas urbanas, diminuindo em direção a porção oeste da bacia. Conclui-se que o atual estágio de uso e ocupação da bacia está chegando ao limite da sustentabilidade. Os resultados obtidos na presente tese apontam para a necessidade de elaboração de propostas que visem minimizar os impactos negativos gerados pela exploração dos recursos naturais ali existentes, permitindo alcançar a sustentabilidade socioambiental da bacia, mantendo o equilíbrio morfogênese/pedogênese, como demonstrado na análise das vulnerabilidades natural e ambiental.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26418
Appears in Collections:PRODEMA - Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Análisevulnerabilidadeambiental_Costa_2018.pdf14,58 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.