Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26440
Title: Impactos ambientais, sociais e econômicos da utilização do sistema água viva no projeto de assentamento Monte Alegre I - Upanema-RN: os olhares das técnicas e agricultoras
Authors: Gomes, Isadora Cristina Mendes
Keywords: Sustentabilidade;Tecnologia social;Mulheres;Água;Impactos ambientais, sociais e econômicos
Issue Date: 26-Feb-2018
Citation: GOMES, Isadora Cristina Mendes. Impactos ambientais, sociais e econômicos da utilização do sistema água viva no projeto de assentamento Monte Alegre I - Upanema-RN: os olhares das técnicas e agricultoras. 2018. 162f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Este trabalho emergiu da necessidade de se voltar esforços para a superação do paradigma que considera que o desenvolvimento é unicamente ligado ao crescimento econômico alicerçado no uso intensivo de tecnologia convencional, o que tem invisibilizado saberes e práticas diversas no decorrer da história. Orientando-se, principalmente, em fundamentos de Sustentabilidade, Tecnologia Social e Convivência com o Semiárido, e buscando apresentar as contribuições, resistências e alternativas protagonizadas pelas mulheres nesse sentido, realizou-se um estudo de caso, de natureza aplicada, com o objetivo de conhecer os impactos ambientais, sociais e econômicos da utilização do Sistema Água Viva no Projeto de Assentamento Monte Alegre I – Upanema/RN a partir dos olhares das técnicas e agricultoras. Tal sistema é uma tecnologia social de reuso de água cinza que capta a água a ser reaproveitada a qual passa por uma filtragem até ser liberada para uso nos quintais e foi construída num esforço de entidades e de um grupo de mulheres agricultoras. Para atingimento do proposto, a coleta de dados foi realizada por meio de pesquisa exploratória, documental e bibliográfica, observação direta, entrevistas semi e não estruturadas, tendo uma abordagem qualitativa, que se valeu de categorização e análise de conteúdo para investigação dos dados. A compreensão dos dados à luz do referencial bibliográfico e das falas das sujeitas mostrou que o Sistema Água Viva contribuiu positivamente na questão da eliminação de resíduos poluentes e que as práticas de cultivo e criação foram alteradas após uso do sistema. A análise mostrou ainda que: a auto-organização local das mulheres é fator central nos processos relacionados a concepção, construção, utilização e manutenção da tecnologia social no local; que estes processos fortalecem a autonomia das mulheres e são vistos pelas agricultoras e técnicas como algo que possibilitou aprendizados vários, apesar de as agricultoras não se veem como pensantes da tecnologia; e que as agricultoras assimilam mais nitidamente o impacto monetário daquilo que produzem quando registram os dados referentes a sua produção, autoconsumo e trocas. A partir destes resultados, o trabalho aponta para a necessidade e importância de se pensar e construir coletivamente alternativas de convivência com o semiárido que possam alterar as relações entre os próprios sujeitos e destes com o ambiente. Indo mais além, evidencia-se que é urgente que se pense na sustentabilidade da vida a partir da criação e manutenção de condições materiais ou imateriais que se relacionam diretamente com a sobrevivência da natureza, propiciando uma valorização de bens comuns e uma socialização das tarefas do cuidado, considerando a realidade de grupos localizados sob a tripla dimensão de gênero, classe e raça.
Abstract: This research emerged from the need to focus efforts to overcome the paradigm that considers that development is only linked to economic growth based on the intensive use of conventional technology, which has made invisible diverse knowledge and practices throughout history. Focusing mainly on the foundations of Sustainability, Social Technology, and Human Coexistence with the Semi-Arid and seeking to present the contributions, resistances and alternatives performed by women in this sense, a case study of an applied nature was did with the objective of knowing the environmental, social and economic impacts of using Água Viva’s System at Monte Alegre I Settlement Project - Upanema/RN from the perspective of female technicians and women farmers. This system is a gray water reuse social technology that captures the water to be reclaimed which is filtered through to be released for use in backyards and was built in an effort by entities and a group of women farmers. To achieve the proposed, the data collection was performed through exploratory, documental and bibliographic research, direct observation, semi and non structured interviews with the subjects involved, having a qualitative approach, which was based on categorization and content analysis to investigate the data. The understanding of the data in the light of bibliographical references and female subjects's speeches showed the Água Viva System contributed positively to the issue of the elimination of pollutant residues and that the cultivation and breeding practices were altered after using the system. The analysis also showed that: the local women self-organization is a central factor in the processes related to the design, construction, use and maintenance of social technology in the place; that these processes strengthen the women autonomy and are seen by women farmers and technicians as something that made possible several apprentices, although women farmers do not see themselves as thinking about technology; and that the women farmers assimilate more sharply the monetary impact of their production when they register the data regarding their production, self-consumption and exchanges. From these results, the work points to the need and importance to think about and collectively construct alternatives of human coexistence with the semi-arid that can alter the relations between the subjects themselves and those with the environment. Going further, it is evident that it is urgent to think about the life sustainability from the creation and maintenance of material or immaterial conditions that are directly related to the survival of nature, propitiating a valuation of common goods and a socialization of the tasks of the care, considering the reality of groups located under the triple dimension of gender, class and race.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26440
Appears in Collections:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Impactosambientaissociais_Gomes_2018.pdf2.83 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.