Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26654
Título: Representações de professores em formação inicial sobre o “bom professor”: um estudo sistêmico-funcional longitudinal
Autor(es): Oliveira, Ewerton Mendonca De
Palavras-chave: Representações;Transitividade;Gramática Sistêmico-Funcional;Formação inicial de Professores de Inglês
Data do documento: 9-Fev-2015
Referência: OLIVEIRA, Ewerton Mendonça de. Representações de professores em formação inicial sobre o “bom professor”: um estudo sistêmico-funcional longitudinal. 2015. 121f. Dissertação (Mestrado Em Estudos Da Linguagem) - Centro De Ciências Humanas, Letras E Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Abstract: Focusing on representations encompassing initial English language teacher education, this research aims to examine what the research participants conceive as a "good teacher" in the context of the Agora Institute, located at Federal University of Rio Grande do Norte. We aim to recognize how representations are linguistically construed through lexicogrammatical realizations, more precisely the processes, according to the Systemic Functional Grammar assumptions (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2004; EGGINS, 2004; THOMPSON, 2004). Discuss about teachers identity construction process (TARDIFF, 2009; PIMENTA 1999, 2005) Interviews were designed, implemented and analyzed with six participants in the beginning of the school semester., as well as in its end, thus constituting two distinct points that offer a longitudinal perspective. The first stage comprised six audio recorded interview files and later transcribed, as well as questionnaires related to demographic data to build the participants profile. We selected lexicogrammatical structures through the computer program WordSmith Tools 6.0 (SCOTT, 2010) in order to locate the occurrences and also to understand how they were construed through the processes. We started with the assumption that, while rebuilding their experiences in the interviews, the participants could become more critical and aware of their practices. The analyzed results show that in the first moment of the interviews, the teachers express themselves more carefully when outlining their opinions and expressing their representations, a fact suggested by the use of (1) cognitive mental processes of the Think type, (2) modality metaphors of obligation such as Have, and finally (3) the attributive relational process is. In the second moment, it was noticed that the realizations present in their discourse indicate more assertivity, without the presence of modalizations or mental processes that express uncertainty, thus passing oriented to express meanings through relational attributive process Be. Research shows, in its final stage, the change of representations in form and in content, thus giving scope for aspects not expressed in the first moment, as well as erasing some aspects present in the first stage of interviews, but not in the second. The results stated here are relevant in the discussion and understanding of the representations and their implications in the sayings and doings of teaching professional. This study may provide data for discussions of initial and continuing education, as well as research focused on the linguistic mechanisms in English teachers speech and their practices
Resumo: Com o foco nas representações que circunscrevem a formação inicial de professores de Língua Inglesa, este trabalho propõe-se a analisar o que os participantes da pesquisa concebem como “bom professor” no contexto do Instituto Ágora, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Nossa proposta visa reconhecer como são concebidas linguisticamente tais representações através das marcas lexicogramaticais, mais precisamente pelos processos, segundo os pressupostos da Gramática Sistêmico-Funcional (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2004; EGGINS, 2004; THOMPSON, 2004). Entrevistas foram elaboradas, aplicadas e analisadas com seis participantes ao iniciarem o semestre letivo das turmas de inglês do referido curso, bem como ao final do semestre, constituindo assim dois pontos distintos que oferecem uma perspectiva longitudinal. A primeira etapa compreendeu seis entrevistas gravadas em áudio e posteriormente transcritas, assim como aplicação de questionários relacionados aos dados demográficos para traçar o perfil dos informantes. Selecionamos as marcas lexicogramaticais por meio do programa computacional WordSmith Tools (SCOTT, 2010) a fim de localizar as ocorrências e entender a maneira como eram construídas por meio dos processos. Partiu-se do pressuposto de que, ao reconstruir suas experiências nas entrevistas, os participantes poderiam se tornar mais críticos e conscientes de suas práticas. Os resultados analisados mostram que, ao primeiro momento de entrevistas, os professores expressam-se com mais cuidado quando delineiam suas opiniões e exprimem suas representações, fato este sugerido pelo uso de (1) processos mentais cognitivos do tipo acho, (2) metáforas modais de obrigação do tipo tem que, e por último (3) o processo relacional atributivo é. No segundo momento, percebeu-se que as marcas presentes em seu discurso passam a indicar mais assertividade, sem a presença de modalizações ou processos mentais que expressam incerteza, passando assim a expressar sentidos orientados apenas pelo processo atributivo relacional é. A pesquisa mostra, em sua etapa final, a mudança das representações em sua forma e também em seu conteúdo, dando assim margem para aspectos não expressados no primeiro momento, bem como o apagamento de alguns relatos presentes na primeira etapa de entrevistas, mas não na segunda. Os resultados aqui expressos são relevantes na discussão e entendimento das representações e suas implicações nos dizeres e fazeres dos profissionais docentes, podendo este estudo fornecer dados para discussões sobre formação inicial e continuada, assim como em investigações voltadas para os mecanismos linguísticos no discurso de professores de Inglês e suas práticas. Com o foco nas representações que circunscrevem a formação inicial de professores de Língua Inglesa, este trabalho propõe-se a analisar o que os participantes da pesquisa concebem como “bom professor” no contexto do Instituto Ágora, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Nossa proposta visa reconhecer como são concebidas linguisticamente tais representações através das marcas lexicogramaticais, mais precisamente pelos processos, segundo os pressupostos da Gramática Sistêmico-Funcional (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2004; EGGINS, 2004; THOMPSON, 2004). Entrevistas foram elaboradas, aplicadas e analisadas com seis participantes ao iniciarem o semestre letivo das turmas de inglês do referido curso, bem como ao final do semestre, constituindo assim dois pontos distintos que oferecem uma perspectiva longitudinal. A primeira etapa compreendeu seis entrevistas gravadas em áudio e posteriormente transcritas, assim como aplicação de questionários relacionados aos dados demográficos para traçar o perfil dos informantes. Selecionamos as marcas lexicogramaticais por meio do programa computacional WordSmith Tools (SCOTT, 2010) a fim de localizar as ocorrências e entender a maneira como eram construídas por meio dos processos. Partiu-se do pressuposto de que, ao reconstruir suas experiências nas entrevistas, os participantes poderiam se tornar mais críticos e conscientes de suas práticas. Os resultados analisados mostram que, ao primeiro momento de entrevistas, os professores expressam-se com mais cuidado quando delineiam suas opiniões e exprimem suas representações, fato este sugerido pelo uso de (1) processos mentais cognitivos do tipo acho, (2) metáforas modais de obrigação do tipo tem que, e por último (3) o processo relacional atributivo é. No segundo momento, percebeu-se que as marcas presentes em seu discurso passam a indicar mais assertividade, sem a presença de modalizações ou processos mentais que expressam incerteza, passando assim a expressar sentidos orientados apenas pelo processo atributivo relacional é. A pesquisa mostra, em sua etapa final, a mudança das representações em sua forma e também em seu conteúdo, dando assim margem para aspectos não expressados no primeiro momento, bem como o apagamento de alguns relatos presentes na primeira etapa de entrevistas, mas não na segunda. Os resultados aqui expressos são relevantes na discussão e entendimento das representações e suas implicações nos dizeres e fazeres dos profissionais docentes, podendo este estudo fornecer dados para discussões sobre formação inicial e continuada, assim como em investigações voltadas para os mecanismos linguísticos no discurso de professores de Inglês e suas práticas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26654
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RepresentacoesProfessoresIngles_Oliveira_2015.pdf2,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.