Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26688
Title: A propriedade privada em Jean-Jacques Rousseau: a origem e legitimidade
Authors: Barbosa, Cláudia
Keywords: Propriedade privada;Estado de natureza;Estado civil;Desigualdades;Estado
Issue Date: 9-Nov-2018
Citation: BARBOSA, Cláudia. A propriedade privada em Jean-Jacques Rousseau: a origem e legitimidade. 2018. 93f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: This dissertation explores a theoretical debate about the origin and legitimation of private property in the ethical and political works of Jean-Jacques Rousseau. These are themes that surround private property and the relationships established before and after its establishment in civil society. Based on the reading of the works: Discourse on the sciences and the arts (1750); Discourse on the origin of the inequality among the men (1754); Social Contract (1762); Treaty on Political Economy (1755), the dissertation is divided into two chapters. The first deals with the relation between the nature present in man as well as outside it, demonstrating the existence of a system that includes faculties and feelings exclusive to man, as it is also ordered universally. The second discusses the foundation of the contract of the rich and the legitimation of sovereign power in defense of the right to civil liberty and political, economic and social equality. In short, private property does not conceive the origin of the state, but it represents an element that united the wills and shows that a right is only really valid when all men can enjoy the same conditions necessary for the guarantee of their humanity and their life.
Portuguese Abstract: Esta dissertação traz um debate teórico sobre a origem e a legitimação da propriedade privada nas obras éticas e políticas de Jean-Jacques Rousseau. Esses são temas que circundam a propriedade privada e as relações estabelecidas antes e depois da sua instituição na sociedade civil. Com base na leitura das obras: Discurso sobre as ciências e as artes (1750); Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens (1754); Contrato Social (1762); Tratado sobre a economia política (1755), a pesquisa se divide em dois capítulos. O primeiro aborda a relação entre a natureza presente tanto no homem como fora dele, demonstrando a existência de um sistema que inclui faculdades e sentimentos exclusivos ao homem, como também se ordena de forma universal. O segundo discute o fundamento do contrato dos ricos e a legitimação do poder soberano em relação a defesa do direito à liberdade civil e a igualdade política, econômica e social. Em suma, a propriedade privada não concebe a origem do Estado, mas representa um elemento que uniu as vontades e mostrou que um direito só é realmente válido quando todos os homens podem desfrutar das mesmas condições necessárias para a garantia da sua humanidade e da sua vida.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26688
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File SizeFormat 
PropriedadeprivadaJean_Barbosa_2018.pdf843,97 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.