Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26706
Title: Relação entre dor e medo de cair em idosos institucionalizados: um estudo transversal
Authors: Tavares, Diego Villar
Keywords: Envelhecimento;Dor;Acidentes por quedas;Idoso institucionalizado
Issue Date: 23-Feb-2018
Citation: TAVARES, Diego Villar. Relação entre dor e medo de cair em idosos institucionalizados: um estudo transversal. 2018. 65f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Introduction: The aging process can cause health problems such as the emergence of various chronic and degenerative diseases and geriatric syndromes, significantly increasing the presence of pain in the elderly. Pain, in its various contexts, causes several limitations and can be related to the fear of falls, especially in the elderly residing in homes for aged. Objective: To analyze the relationship between pain and fear of falls among residents of homes for the aged. Methodology: A transversal survey was conducted involving 108 residents of homes for the aged in the state of Paraíba, Brazil. The instruments utilized to collect data were the Geriatric Pain Measure form (GPM), to evaluate pain, and the Falls Efficacy Scale-International (FES-I), to evaluate the concern with falls. The statistical program SPSS version 20.0 was used to analyze the data, and the t-test and Spearman’s test were used in the bivariate analysis. Also, three multiple linear regression models were applied. In all the statistical tests, the confidence interval (CI) was 95%, or p < 0.05. Results: The average age of the respondents was 78.8 (±7.19) years, with predominance of women (64.8%), and 42.1% of the respondents were single. With respect to pain, chronic pain was reported by 44.8% of the respondents, while episodes of acute pain were reported by 18.1%. In the evaluation of pain by the adjusted Geriatric Pain Measure, the average score was 28.81 (±30.67) points. The pain intensity was slight (43,6%) in the largest portion of the sample. A weak positive and significant correlation was obtained between the adjusted values of the GPM and FES-I (ρ = 0.31: p < 0.001). The multivariate analysis indicated that in the three regression models applied, the variables sex, use of psychotropic drugs and GDS score still had influence on the FES-I score. It was also observed that in the dichotomous model adjusted for pain, the report of pain implied 5.47 points on the FES-I. Conclusion: The present study identified a high prevalence of pain as well as strong concern about the fear of falling among residents of homes for the aged. When investigating the relationship between pain measures and fear of falling, a positive and significant correlation was observed between these variables.
Portuguese Abstract: Introdução: O processo de envelhecimento pode acarretar diversos transtornos à saúde como o surgimento de doenças crônico-degenerativas, que se vinculam às grandes síndromes geriátricas e, consequentemente, podem aumentar a dor no idoso. Sabe-se que a dor, em seus diferentes contextos, ocasiona diversas limitações e pode estar relacionada ao medo de cair, sobretudo em idosos residentes em Instituição de Longa Permanência (ILPI). Objetivo: Analisar a relação entre dor e medo de cair em idosos residentes em instituições de longa permanência. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal com 108 idosos residentes em ILPI no Estado da Paraíba. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram o Geriatric Pain Measure (GPM), para avaliação multidimensional da dor, e a Falls Eficacy Scale Internacional (FES-I), para a avaliação do medo de cair. Para a análise dos dados, foi utilizado o programa estatístico SPSS versão 20.0. O teste t e o teste de correlação de Spearman foram utilizados na análise bivariada. Por fim, foram construídos modelos de regressão linear múltipla. Em toda a análise estatística, foi considerado um intervalo de confiança (IC) de 95% e um p< 0,05. Resultados: A amostra foi caracterizada por uma média de idade de 78,8 (±7,19) anos, com predomínio do sexo feminino (64,8%), sendo (42,1%) dos participantes solteiros. Quanto à avaliação da dor, 44,8% dos idosos relataram dor crônica, enquanto que 18,1% relataram dor aguda. Na avaliação da dor, por meio do Pain Geriatric Measure (GPM) ajustado, a média de pontuação foi de 28,8 (±30,6) pontos. A intensidade da dor, na grande parte dos idosos, foi do tipo leve (43,6%). Ao correlacionar os valores ajustados da GPM com a FES-I, obteve-se uma correlação positiva fraca e estatisticamente significativa (ρ= 0,31: p < 0,001). Por fim, na análise multivariada, observou-se que, as variáveis sexo, uso de drogas psicotrópicas e pontuação da GDS mantiveram-se relacionadas à pontuação da FES-I. Ainda foi observado que no modelo ajustado pela presença de dor, o relato de dor implicava em um acréscimo de 5,47 pontos na FES-I. Conclusão: O presente estudo identificou alta prevalência de dor assim como elevada preocupação com o medo de cair nos idosos institucionalizados.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26706
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File SizeFormat 
Relaçãoentredor_Tavares_2018.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.