Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26867
Title: Risco e visibilidade: a prática da selfie de risco e a formação de subjetividades na sociedade contemporânea
Authors: Lopes, Camila Priscila
Keywords: Visibilidade;Selfie de risco;Subjetividades;Sociabilidades
Issue Date: 9-Oct-2018
Citation: LOPES, Camila Priscila. Risco e visibilidade: a prática da selfie de risco e a formação de subjetividades na sociedade contemporânea. 2018. 73f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Mídia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Os dispositivos móveis de interação e as conexões por eles estabelecidas e sustentadas constituem consideráveis elementos quando tratamos das mudanças na visibilidade e em seus regimes. Certamente, o acesso a esses dispositivos conectados, junto à capacidade de produzir e partilhar conteúdos simbólicos, são imprescindíveis para o surgimento da sociedade da autopromoção que vivenciamos nos dias de hoje em que práticas de exibição de si são frequentes, gerando uma profusão de imagens que dominam as redes sociais digitais e o cotidiano social. Dentre as variadas modalidades de representação de si na internet, destacamos nesta dissertação a prática da selfie de risco. Através da Hermenêutica de Profundidade e com o auxílio da etnografia virtual, visamos esclarecimentos que tocam a seguinte questão: quais implicações são geradas no processo de formação de subjetividades a partir da prática da selfie de risco? Com base nesse questionamento, a pesquisa destinou-se a compreender de que forma as subjetividades estão associadas aos dispositivos de visibilidade, bem como, entender os meios pelos quais a prática da selfie de risco pode agregar visibilidade aos seus adeptos, tendo em vista as interferências que este fato tende a trazer ao processo de estruturação de sociabilidades.
Abstract: Mobile interaction devices and connections established and sustained by them are considerable elements when dealing with changes in visibility and in their schemes. Of course, access to these connected devices, together with the capacity to produce and share symbolic contents, are essential for the emergence of the self-promoting society we are experiencing today, in which self-display practices are frequent, generating a profusion of images that dominate digital social networks and everyday social. Among the various modalities of self representation on the internet, we highlight in this dissertation the practice of risk selfie. Through Depth Hermeneutics and with the aid of virtual ethnography, we seek clarifications that touch on the following question: what implications are generated in the process of subjectivity formation from the practice of risk selfie? Based on this questioning, the research aimed to understand how subjectivities are associated with visibility devices, as well as to understand the means by which the practice of self-risk can add visibility to its adherents, taking into account the interferences which this fact tends to bring to the structuring process of sociability.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26867
Appears in Collections:PPGEM - Mestrado em Estudos da Mídia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Riscovisibilidadeprática_Lopes_2018.pdf1,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.