Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26880
Title: A influência da interocepção sobre a regulação do esforço físico e as respostas psicofisiológicas em adolescentes
Other Titles: Interoceptive influence on physical effort and phychophysiological responses in adolescents
Authors: Tavares, Marília Padilha Martins
Keywords: Interocepção cardíaca;Acurácia interoceptiva;Consciência interoceptiva;Percepção subjetiva de esforço;Resposta afetiva;Regulação do esforço físico
Issue Date: 26-Feb-2019
Citation: TAVARES, Marília Padilha Martins. A influência da interocepção sobre a regulação do esforço físico e as respostas psicofisiológicas em adolescentes. 2019. 75f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O presente estudo verificou a influência da interocepção (acurácia e consciência) sobre a regulação do esforço físico e respostas psicofisiológicas durante dois testes de corrida em adolescentes. Participaram 45 adolescentes (15,55 ± 0,78 anos), na primeira etapa, os indivíduos foram alocados no grupo de alta acurácia interoceptiva (AAI; n=20) quando obtinham no teste de detecção dos batimentos cardíacos porcentagem de acerto ≥ 85% e ≤ 84% alocados no grupo de baixa acurácia interoceptiva (BAI; n=25) e na segunda etapa os grupos foram divididos em alta (ACI; n=28) e baixa (BCI; n=17) consciência interoceptiva . Os participantes realizaram dois testes de corrida, diferindo na instrução dada, um com instrução livre e outro com instrução máxima, durante 10 minutos. Durante o exercício, foi aferido a frequência cardíaca, a percepção subjetiva de esforço (PSE) e a resposta afetiva, a cada 2 minutos. A normalidade foi testada por Shapiro-Wilk e score-z. O teste T para amostras independentes e o Mann-Whitney utilizados para comparar os grupos. O modelo de Equações de Estimativa Generalizada verificou diferenças nas respostas de PSE e afeto. Na etapa 1 o grupo BAI percorreu maior Ao comparar a distância percorrida encontramos uma maior distância percorrida pelo grupo BAI (p<0,05), não apresentando diferença entre as respostas de PSE e afeto (p>0,05), nos dois testes de corrida. Na etapa dois em instrução máxima, o grupo BCI percorreu maior distância (p=0,026), entretanto com instrução livre não houve diferença entre os grupos (p=0,097), quanto à resposta afetiva, PSE e frequência cardíaca os grupos obtiveram respostas semelhantes nos dois testes (p>0,05). Concluímos que sujeitos com alta acurácia interoceptiva apresentam maior conservação ao selecionar a intensidade do exercício físico, independente da orientação recebida, que designou diferentes intensidades. Entretanto, a consciência interoceptiva parece só exercer influência em exercício com instrução máxima.
Abstract: The present study verified the influence of interoception (accuracy and awareness) on the regulation of physical effort and psychophysiological responses during two running tests in adolescents. Participants were 45 adolescents (15.55 ± 0.78 years), in the first stage, the subjects were allocated in the high interoceptive accuracy group (AAI; n = 20) when they obtained a heart rate test of ≥ 85% and ≤ 84% were allocated in the group of low interoceptive accuracy (BAI; n = 25) and in the second stage the groups were divided into high (ACI; n = 28) and low (BCI; n = 17) interoceptive awareness. The participants performed two running tests, differing in the given instruction, one with free instruction and one with maximum instruction, for 10 minutes. During exercise, the heart rate, the subjective perception of effort (PSE) and the affective response were measured every 2 minutes. Normality was tested by Shapiro-Wilk and z-score. The T-test for independent samples and the Mann-Whitney used to compare the groups. The Generalized Estimating Equation model verified differences in PSE responses and affection. In step 1, the BAI group ran higher. When comparing the distance traveled, we found a greater distance walked by the BAI group (p <0.05), showing no difference between the PSE and affection responses (p> 0.05) in both tests of racing. In stage two, the BCI group ranged farther (p = 0.026); however, with free instruction there was no difference between the groups (p = 0.097), as for the affective response, PSE and heart rate the groups obtained similar responses in the groups. two tests (p> 0.05). We conclude that subjects with high interoceptive accuracy present greater conservation when selecting the intensity of physical exercise, regardless of the orientation received, which assigned different intensities. However, interoceptive awareness seems to only exert influence in exercise with maximum instruction.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26880
Appears in Collections:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Influênciainterocepçãosobre_Tavares_2019.pdf1,38 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.