Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26967
Title: Desafios da trajetória da psicologia nos Centros de Referência de Assistência Social - CRAS
Authors: Solon, Avrairan Fabrícia Alves Caetano
Keywords: Psicólogos;Proteção social básica;Atuação profissional
Issue Date: 17-Sep-2018
Citation: SOLON, Avrairan Fabrícia Alves Caetano. Desafios da trajetória da psicologia nos Centros de Referência de Assistência Social - CRAS. 2018. 204f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Objetivou-se analisar a trajetória da prática psicológica na Proteção Social Básica (PSB) do Sistema Único de Assistência Social (SUAS); especificamente, buscou-se identificar o perfil e a inserção da/do psicóloga/o que atua nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS); caracterizar as atividades desenvolvidas; e problematizar os desafios da atuação da/do psicóloga/o na Assistência Social. Para tanto, realizou-se entrevistas semiestruturadas individuais com dez psicólogas dos CRAS de Natal/RN. Essas informações foram confrontadas aos de uma pesquisa realizada em 2007-2008, sendo sistematizadas e analisadas sob inspiração marxiana. O perfil das profissionais é semelhante nos dois grupos: mulheres, jovens, formadas em Instituições de Ensino Superior (IES) privadas, com formação complementar na área da Saúde ou da Clínica. São recém-contratadas e se inseriram nestes espaços pela oportunidade de trabalho. Suas principais atividades são socioassistenciais (grupos, encaminhamentos, visitas domiciliares, articulações com a rede), além dos atendimentos psicossociais ou individualizados e dos acompanhamentos às famílias. As particularidades da Psicologia na Política de Assistência Social estão relacionadas a não fazer psicoterapia; realizar trabalho coletivo/comunitário; desenvolver trabalho psicossocial com as famílias. A despeito disto, demandas exclusivas para a Psicologia no CRAS foram relatadas, devido à falta de serviços psicológicos especializados na rede intersetorial. Também há relatos quanto à indefinição de atribuições da/do psicóloga/o em relação às/aos outras/outros técnicas/técnicos; e quanto à atuação diferente da tradicional formação individualizada e elitista da Psicologia. Por fim, apresentam-se os desafios e as possibilidades para a profissão avançar nas proposições teórico-metodológicas que fortaleçam e consolidem sua atuação nesse campo profissional.
Abstract: This research analyzed the trajectory of psychological performance in the basic social protection of the Sistema Único de Assistência Social (SUAS), in Brazil. Also, it identified the individual profile of psychologists and their motivations to insertion at work; their activities at work; and their challenges at Social Assistance Policies. Ten psychologists of Centros de Referência Assistência Social (CRAS) of the city of Natal-RN/Brazil were interviewed with semi-structured questions. In comparison to researched information in 2007-2008, under Marxian theory, this study discovered that those psychologists have the same profile of current psychologists. They are women, young people, with undergraduate in private universities, with further training on Health Psychology or Clinical Psychology. They have new jobs in the SUAS and were motivated because there are no other opportunities to work. Their main activities are the social assistances (included in group activities, to refer the family to another social services, home care social services, cooperation with other public services); individual psychotherapy; and living conditions services to families. Findings of this study demonstrate that psychologists cannot do individual psychotherapy at Social Assistance Policy in Brazil, performing Community Psychology, instead. In spite of this, there are demands for psychotherapy in CRAS due to the lack of specialized psychological services in the other public services. Also, interviewees say there is no definition of the specific tasks of psychologists in relation to other technical staff; they highlight psychologists in CRAS perform different actions from those whose traditional training in Psychology was conditioned by the interests of the bourgeois class. Finally, this research presented the challenges and possibilities to advance theoretical-methodological proposals in Psychology in order to strengthen and consolidate the performance of psychologists in this field.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26967
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Desafiostrajetóriapsicologia_Solon_2018.pdf1,99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.