Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27000
Title: Percepções de adolescentes escolares acerca de uma ação educativa para promoção da saúde sexual
Authors: Braz, Laísi Catharina da Silva Barbalho
Keywords: Enfermagem;Adolescente;Saúde sexual;Educação em saúde;Aprendizagem ativa;Aprendizagem baseada em problemas
Issue Date: 15-Feb-2019
Citation: BRAZ, Laísi Catharina da Silva Barbalho. Percepções de adolescentes escolares acerca de uma ação educativa para promoção da saúde sexual. 2019. 92f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: A adolescência é um período de vida marcado por diversos conflitos, modificações e descobertas, entre elas a primeira relação sexual, atividade frequentemente realizada de forma precoce e na maioria das vezes, sem a devida orientação ou proteção. Isso tem resultado em maior vulnerabilidade às Infecções Sexualmente Transmissíveis e à gravidez indesejada nessa população. Tais casos permanecem crescentes apesar da existência de políticas públicas existentes sobre saúde do adolescente e de ações educativas sobre saúde sexual. Neste estudo implementou-se uma ação educativa participativa sobre saúde sexual utilizando um jogo temático. A estratégia baseou-se na necessidade de ações educativas que possibilitem vincular a informação à reflexão, aproximando o conhecimento da realidade para que o adolescente se torne participante ativo da promoção de sua saúde sexual, em um processo permanente de autonomia e aprendizado, elementos essenciais para a tomada de decisões. Os objetivos foram: Analisar as percepções de adolescentes a respeito da sua experiência em uma ação educativa participativa sobre saúde sexual; Identificar o conhecimento dos adolescentes sobre os comportamentos relacionados a sua saúde sexual ao se inserir em uma ação educativa participativa. Estudo descritivo de abordagem qualitativa, realizado em uma escola pública estadual localizada em Natal, RN. O estudo faz parte de uma pesquisa maior que se propõe a criar, implantar e avaliar ações de promoção da saúde ao adolescente na escola, aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa, com parecer nº 2.326.957 e CAEE 73721217.8.0000.5537. Participaram 122 adolescentes regularmente matriculados e com média de idade de 15 anos. A ação educativa foi realizada em abril e maio de 2018, em quatro encontros de 50 minutos. Os encontros objetivavam a identificação dos conhecimentos prévios sobre educação sexual, a implementação de rodas de conversa e a aplicação de jogo educativo com temas de sexualidade. A coleta dos dados ocorreu por meio de questionário semiestruturado, discussões abertas em rodas de conversa, comentários nas sessões de aplicação do jogo educativo, e observação direta não-participativa. A técnica de análise de conteúdo de Bardin foi aplicada. As categorias temáticas identificadas foram: Interesse na temática e na metodologia; Desejo pela continuidade da ação; Ação como aula participativa e ambiente aberto para o diálogo; Ação como forma diferente de aprendizado; Importância da ação de educação para saúde, Conhecimento construído e repercussões positivas para vida; Ausência de diálogo familiar. Considera-se que ações educativas sobre saúde sexual voltadas aos adolescentes, com utilização de metodologias ativas e jogos educativos, além de despertarem interesse e promoverem a participação ativa dos educandos, também viabilizam a aprendizagem e reflexão sobre questões relacionadas a sua saúde. Este estudo visa contribuir com o fortalecimento da política pública voltada para a saúde do adolescente, para o raciocínio clínico e prática educacional dos enfermeiros, no tocante à assistência prestada aos adolescentes no âmbito escolar.
Abstract: Adolescence is a life period marked by conflicts, modifications and discoveries, one of which is the first sexual intercourse, activity generally conducted precociously and usually without orientation and protection. This has resulted in increased vulnerability to sexually transmitted diseases and undesired pregnancy, cases that continue to be on the increase despite the existing health policies for adolescent health and the educational strategies on sexual health. In this study an active educational strategy on sexual health was implemented using a thematic game. The study was based on the need for educational strategies that link information to reflection, thus integrating knowledge to reality enabling the adolescent to be an active participant in the promotion of own sexual health, and in the permanent process of autonomy and learning, essential elements for decision making. The objectives were: To analyze the perceptions of adolescents regarding their experience in a participative educational action about sexual health, and to identify the adolescents´ knowledge regarding behaviors related to their sexual health as they participate in a participative educational strategy. Descriptive qualitative study conducted in public high school located in Natal, RN. The study is part of a larger research that proposes to create, implement and evaluate actions to promote health in adolescents at school, approved by the Ethics and Research Committee, with an opinion nº 2,326,957 and CAEE 73721217.8.0000.5537. The population was composed of 122 enrolled adolescents, in average of 15 year of age. The educational activity was conducted in April and May 2018, in four sessions of 50 minutes duration. The sessions were used to identify the previous knowledge of sexual education, to implement round group discussions, and to apply the sexual health educational game. Data were collected by a semi-structured questionnaire, open discussions in the round group discussions, comments during the game sessions, and direct non-participative observations. Bardin´s thematic content analysis techniques were used to categorize the data. The thematic categories formed were: Interest in themes and methodology; Desire for continuation of activity; Activity as a participative class and open environment for dialogue; Importance of the educational activity in health; Knowledge constructed and positive life results; Lack of dialogue in the. It is concluded that educational activities on sexual health with adolescents using active methodologies and educational games, incite interest and promote active participation of the students, also enable learning and reflection about health issues. This study seeks to contribute to strengthening of public health policy in adolescent health and for clinical thinking by nurses in the school context.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27000
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Percepçõesadolescentesescolares_Braz_2019.pdf1,55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.