Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27014
Title: Tratamento de solo contaminado com petróleo utilizando processos eletroquímicos
Authors: Menezes, Polyana Medeiros de
Keywords: Remediação eletrocinética;Fenton;Fenton solar;solo contaminado com petróleo
Issue Date: 15-Dec-2017
Citation: MENEZES, Polyana Medeiros de. Tratamento de solo contaminado com petróleo utilizando processos eletroquímicos. 2017. 88f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A contaminação do solo por poluentes orgânicos perigosos vem ganhando atenção nos últimos anos. Dentro desse cenário, este trabalho vem estudar e avaliar a eficiência da aplicação de remediação eletrocinética (REC) em solos contaminados por petróleo. Associado ao método convencional de REC, introduziu-se eletrólitos oxidantes (Peróxido de hidrogênio e reagente Fenton) para avaliar a degradação in situ e também analisou-se a aplicação de tensoativo SDS (Dodecil sulfato de sódio) na solubilização do componente orgânico no meio aquoso, a fim de tornar o tratamento mais eficaz. Os efluentes gerados no processo de descontaminação do solo (eletrólitos contaminados com petróleo) foram tratados pelos processos Eletro Fenton (EF) e Eletro Fenton Solar (EFS). Os resultados obtidos tanto para o tratamento do solo foram positivos. A descontaminação do solo foi mais eficiente quando utilizado o reagente fenton (99% perto do ânodo, seguido de 97% na zona intermediária e 94% próximo ao cátodo). Para o Experimento com SDS obtiveram-se taxas de degradação de 78%, 88% e 93%. Para o experimento com peróxido de hidrogênio, 92%, 88% e 90%. O processo de tratamento dos efluentes também alcançou ótimas taxas de degradação. Para o efluente com SDS tem-se 96,7% e 95,7% , para o efluente com peróxido: 88,7 % e 93,3%, de EFS e EF, respectivamente. No efluente com reagente Fenton (Exp-3), obteve-se 62,22% no EFS. Interferências do Fe2+ no Exp-3 devem ser consideradas.
Abstract: Contamination of soil by dangerous organic pollutants has been gaining attention in recent years. Within this scenario, this work studies and evaluates the efficiency of the application of electrokinetic remediation (EKR) in soils contaminated by petroleum. In association with the conventional method of EKR, we introduced oxidant electrolytes (Hydrogen peroxide and Fenton reagent) and also analyzed the SDS surfactant application to evaluate the solubilization of the organic component in the aqueous medium and in situ degradation in order to achieve some improvement in the treatment of this contaminant. The generated effluents (electrolytes contaminated with petroleum) were also treated by Fenton and Solar Electro Fenton (SEF) process. The results obtained were promising. Soil decontamination was more efficient when we used the fenton reagent (99% near the anode, followed by 97% in the intermediate zone and 94% near the cathode). For Exp-1 we had rates of 78%, 88% and 93%. For exp-2, 92%, 88% and 90%. Effluents also achieved excellent degradation rates for Exp-1, with 96.7% and 95.7%, for exp-2 with 88.7% and 93.3% of SEF and EF, respectively. At exp-3, we obtained 62.22% in SEF. Fe2+ . Interferences in Exp-3 should be considered.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27014
Appears in Collections:PPGCEP - Mestrado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tratamentosolocontaminado_Menezes_2017.pdf2,43 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.