Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27450
Title: Avaliação de células serotoninérgicas nas regiões lateral e ventral do núcleo dorsal da rafe em ratas após uso contínuo e retirada de álcool
Authors: Torres, Felipe de Lima
Keywords: Álcool;Núcleo dorsal da rafe;Sistema serotoninérgico
Issue Date: 5-Jun-2019
Citation: TORRES, Felipe de Lima. Avaliação de células serotoninérgicas nas regiões lateral e ventral do núcleo dorsal da rafe em ratas após uso contínuo e retirada de álcool. 2019. 70f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O consumo abusivo do álcool etílico tem se tornado um dos grandes problemas de saúde pública no mundo, principalmente devido à alta prevalência de cormobidades, tais como depressão e ansiedade, em indivíduos que apresentam um histórico de dependência. O álcool influencia a atividade dos grupos neurais serotoninérgicos no núcleo dorsal da rafe provocando mudanças neuroadaptativas envolvidas em todos os estágios da dependência, desde o início do consumo até a abstinência e recaída. Considerando a maior suscetibilidade de indivíduos do sexo feminino aos efeitos do álcool, o presente estudo teve como objetivo investigar a hipótese de que o consumo contínuo de álcool, seguido de sua retirada a curto e longo prazo, pode provocar alterações na densidade de células imunorreativas para serotonina (5-HT) nas regiões lateral e ventral do núcleo dorsal da rafe em ratas. Os animais foram divididos em quatro grupos respeitando protocolos pré-estabelecidos de consumo e retirada. Com exceção do grupo controle, que recebeu apenas água como fonte de dieta líquida, todos os animais foram submetidos ao tratamento com álcool em concentrações crescentes (2%, 4% e 6%). Todos os animais foram submetidos à perfusão transcardíaca para remoção do encéfalo e posterior análise imunoistoquímica. As análises das lâminas de imonoistoquímica para 5-HT foram realizadas nas regiões lateral (DRL) e ventral (DRV) do núcleo dorsal da rafe com auxílio dos diagramas do Atlas Estereotáxico de Encéfalo de Rato, microscópio óptico acoplado à câmera digital e software Neurolucida. As áreas de interesse foram subdivididas em porções caudal, medial e rostral. Para comparar a distribuição do número e densidade de células entre os tratamentos, o conjunto de dados foi submetido ao teste de análise de variância (ANOVA unifatorial) seguido do teste de Tukey quando necessário (Valores de p≤0,05 foram considerados estatisticamente significativos). Foi considerada a análise isolada de cada subdivisão, bem como a análise de todas as porções juntas. Na DRL foi observado um aumento na densidade de células marcadas para 5-HT no grupo retirada longa duração em comparação ao controle quando foi considerado todas as subdiviões. Em relação à DRV, foi observado um aumento significativo na densidade de células marcadas para 5-HT na porção medial em todos os grupos, quando comparado ao controle. Foi ainda observado um aumento da densidade celular no grupo retirada curta duração na porção caudal da DRV quando comparado ao controle. Levando em conta todas as porções da DRV, observou-se um aumento na densidade de células marcadas para 5-HT em todos os grupos em relação ao controle. Além disso, não foi constatado nenhuma alteração significativa no número de células marcadas para 5-HT nas áreas de interesse (DRL e DRV). Os resultados sugerem um possível envolvimento dos grupos celulares serotoninérgicos da DRL e DRV nos transtornos relacionados ao álcool, tendo em vista aspectos funcionais dessas áreas.
Abstract: The abusive consumption of ethyl alcohol has become one of the major problems of public health worldwide, mainly due to the high prevalence of cormobidades, such as depression and anxiety, in individuals with a dependence history. Alcohol influences the activity of the serotonergic neurons in the dorsal nucleus of the raphe leading to neuroadaptive changes involved in all stages of dependence, from the beginning of the consumption to the withdrawal and relapse. Considering the higher susceptibility of female gender to the effects of alcohol, the present study aimed to investigate if the continuous consumption of alcohol, followed by its short or long-term withdrawal can cause changes in the density of immunoreactive cells to serotonin (5-HT) in the lateral and ventral regions of the rat dorsal raphe nucleus. The animals were divided into four groups according to pre-established consumption and withdrawal protocols. Excepting control group, which received only water as a source of liquid diet, all animals were submitted to alcohol treatment in increasing concentrations (2%, 4% and 6%). All animals were submitted to transcardiac perfusion for brain removal and subsequent immunohistochemical analysis. The imonohistochemistry analysis for 5-HT was performed in the lateral (DRL) and ventral (DRV) regions of the dorsal nucleus of rafe using the Atlas of the Estereotactic Atlas of Rat, optical microscope coupled to the digital camera and Neurolucida software. The analyzed areas were subdivided into caudal, medial and rostral portions. In order to compare the distribution of number and cell density between treatments, the data set was submitted to the analysis of variance (ANOVA unifatorial) followed by the Tukey test when necessary (values of p≤0.05 were considered statistically significant). We considered the isolated analysis of each subdivision, as well as the analysis of all the portions together. In the DRL area, the cell density was increased in the long-term withdrawal group compared to the control only when all subdivisions were considered. A significant increase in cell density in the medial portion was observed in DRV for all groups when compared to control. In the same area, an increase in density was also observed in the short-term group in the caudal portion when compared to the control. An increase in cell density was also observed in in DRV area considering all portions for all experimental groups compared to the control. No significant changes were observed for the cell number marked for 5-HT in the areas of interest (DRL and DRV). The results suggest a possible involvement of the DRL and DRV serotonergic cell groups in alcohol-related disorders in view of the functional aspects of these areas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27450
Appears in Collections:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãocélulasserotoninérgicas_Torres_2019.pdf1,55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.