Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27827
Title: As mediações socioculturais numa jornada de 60 anos: vozes da Rádio Rural de Natal
Authors: Mulatinho, Alexandre Ferreira
Keywords: Rádio;Memória;Midiamorfose;Mediação;Midiatização
Issue Date: 21-Jun-2019
Citation: MULATINHO, Alexandre Ferreira. As mediações socioculturais numa jornada de 60 anos: vozes da Rádio Rural de Natal. 2019. 142f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Mídia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Esta pesquisa investiga a Emissora de Educação Rural de Natal entre 1958 e 2018. Para cada década, um personagem narrador foi o fio condutor do resgate da memória da emissora, com objetivo de descrever as ocorrências midiáticas e interações socioculturais nesta jornada de 60 anos. Assim, para cada período há uma característica: 1ª fase – do apogeu e princípio da propagação (1958/1968); 2ª fase – da resistência e do princípio da sobrevivência (1968/1978); 3ª fase – da sobrevida e do princípio da coexistência (1978/1988); 4ª fase – do declínio e princípio da metamorfose (1988/1998); 5ª fase – da sustentabilidade e do princípio da oportunidade (1998/2008); e 6ª fase – da migração e do princípio da adoção tardia (2008/2018). Foram estabelecidos conceitos teóricos a partir dos estudos de midiamorfose, propostos por Fidler (1997) e Kischinhevsky (2016), bem como os de radiomorfose, por Prata (2008). Sobre o rádio, buscamos as origens com Sevcenko (1998); o rádio no Brasil a partir de Moreira (1991) e Prata (2008); o rádio de Natal com Lima (1984) e o estado da arte com pesquisas locais e nacionais via o Grupo de Rádio e Mídia Sonora da Intercom. No debate entre Sodré (2013), Martin-Barbero (2013), Thompson (2009) e Canclini (2013), temos o referencial teórico para mediação, midiatização e interações socioculturais. Neste percurso fica demonstrado as diversas manifestações radiofônicas decorrentes da inserção de novas tecnologias, ocorrências políticas, sociais e econômicas do cotidiano. Quanto a midiatização da Igreja, temos o suporte de Gomes (2010) e Puntel (2012). Para tratar de memória, recorremos a Burke (1992), Ricoeur (2000) e Chartier (2014a, 2014b). Como instrumental metodológico usamos a História Oral, as entrevistas em profundidade, as pesquisas (bibliográfica e documental) e a observação participante. Ao final, revela-se uma emissora de legado histórico das Escolas Radiofônicas, que faz um percurso de sobrevivência no mercado da radiofonia e aos 60 anos busca uma nova identidade.
Abstract: This research investigates the "Emissora de Educação Rural de Natal" between 1958 and 2018. For each decade, a storyteller was the guiding line of the rescue of the memory of the station, with the objective of describing the mediatic occurrences and socio-cultural interactions in this 60-year journey. Thus, for each period there is a characteristic: 1st phase - of the apogee and the propagation tenet (1958/1968); 2nd phase - of the resistance and the survival tenet (1968/1978); 3rd phase - of survival and the coexistence tenet (1978/1988); 4th phase - of the decline and the metamorphosis tenet (1988/1998); 5th phase - of sustainability and the opportunity tenet (1998/2008); and 6th phase - of migration and the late adoption tenet (2008/2018). Theoretical concepts were established from the studies of mediamorphosis, proposed by Fidler (1997) and Kischinhevsky (2016), as well as those of radiomorphosis, by Prata (2008). On the radio, we seek the origins with Sevcenko (1998); the radio in Brazil from Moreira (1991) and Prata (2008); the Natal's radio with Lima (1984) and the state of the art with local and national researches via the “Grupo de Rádio e Mídia Sonora da Intercom”. In the debate between Sodré (2013), Martin-Barbero (2013), Thompson (2009) and Canclini (2013), we have the theoretical reference for mediation, mediatization and sociocultural interactions. In this course it is demonstrated the diverse radio manifestations resulting from the integration of new technologies, political, social and economic occurrences of the daily life. As for the mediatization of the Church, we have the support of Gomes (2010) and Puntel (2012). To deal with memory, we refer to Burke (1992), Ricoeur (2000) and Chartier (2014a, 2014b). As methodological tools we use oral history, the in-depth interviews, the researches (bibliographical and documentary) and participant observation. At the end, the station proves to be a historical legacy of the Radio Schools, which makes a survival trajectory in the radiophony market and at sixty seeks a new identity.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27827
Appears in Collections:PPGEM - Mestrado em Estudos da Mídia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mediaçõessocioculturaisjornada_Mulatinho_2019.pdf8,47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.