Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/29493
Title: Efeitos de um programa de exercícios domiciliares em sintomas motores e não-motores de indivíduos com Doença de Parkinson: ensaio clínico randomizado
Authors: Vasconcellos, Liliane Santos de
Keywords: Reabilitação;Transtornos do movimento;Constipação intestinal;Assistência centrada no paciente
Issue Date: 28-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: VASCONCELLOS, Liliane Santos de. Efeitos de um programa de exercícios domiciliares em sintomas motores e não-motores de indivíduos com Doença de Parkinson: ensaio clínico randomizado. 2020. 135f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: Introdução: As alterações presentes na região do tronco em indivíduos com doença de Parkinson (DP) parecem relacionar-se com sintomas de natureza motora e não motora, tais como, equilíbrio postural, marcha e constipação intestinal (CI). Objetivo: Avaliar os efeitos de um programa de exercícios domiciliares direcionado à região do tronco sobre sintomas motores e não-motores de indivíduos com DP. Metodologia: Ensaio clínico controlado e randomizado, incluindo 28 indivíduos com DP - classificados entre 2 a 4 na Escala de Hoehn & Yahr, com sintomas de CI, déficits de equilíbrio postural e marcha. A amostra foi aleatorizada em Grupo Controle (GC, n= 14) e Grupo Experimental (GE, n= 14). O GC realizou atividades envolvendo os membros superiores e inferiores; o GE realizou um protocolo de exercícios focados na região do tronco. Os protocolos foram efetuados pelos participantes em domicílio, diariamente (três vezes por dia) por três semanas consecutivas, sob supervisão do cuidador e monitoração diária pelos terapeutas do estudo. Os participantes foram avaliados no tempo on da medicação antes do início das intervenções, imediatamente após e 30 dias após o término das intervenções, quanto às medidas de desfecho: função intestinal/CI (Escala de Bristol e questionário The Bowel Function in the Community - BFC); variáveis cinemáticas da marcha (Qualisys Motion Capture System®); variáveis do equilíbrio postural (plataforma de força); qualidade de vida (Parkinson Disease Questionnaire-39 - PDQ-39). A análise dos dados foi realizada utilizando Análise de variância (ANOVA) mista com medidas repetidas para comparar as medidas de desfecho entre os grupos e entre os momentos de avaliação. Testes de correlação foram aplicados entre a variável CI (Escala de Bristol) e as variáveis motoras: número de quedas no último ano, função motora (parte da Movement Disorders Society – Unified Parkinson’s Disease Rating Scale - MDS-UPDRS) e mobilidade autorreferida (item da escala PDQ-39). A significância adotada foi de 5% para todas as análises. Resultados: Artigo 1 – A ANOVA demonstrou que não houve interação tempo*grupo para os dados da Escala de Bristol, sem alterações do desfecho ao longo do tempo. Os dados referentes ao BFC demonstraram interação significativa tempo*grupo (F= 4,065; P= 0,038). Quanto à qualidade de vida, não houve interação tempo*grupo e não houve alteração desse desfecho ao longo do tempo. Não houve correlação entre a medida de CI e as variáveis motoras: número de quedas no último ano, função motora e mobilidade autorreferida. Artigo 2 - Segundo a ANOVA, não houve interação significativa entre tempo e grupo nem alterações ao longo do tempo para todos os desfechos relativos à marcha: velocidade, comprimento da passada, tempo de duplo apoio, extensão do quadril, amplitude do movimento do joelho e do tornozelo; e relativos ao equilíbrio postural: 95% da área de deslocamento do centro de pressão, distância do deslocamento, velocidade do deslocamento, deslocamento ântero-posterior e médio-lateral. Conclusão: Por meio dos resultados obtidos, pode-se inferir que o protocolo composto por exercícios de fortalecimento muscular direcionados para o tronco (GE) melhorou a função intestinal quando comparado ao GC, a partir de um aumento da frequência da evacuação, aproximando-se do padrão intestinal normal. Porém, nenhum dos protocolos foi capaz de promover melhora relativa à qualidade de vida. Quanto aos sintomas motores, não foi produzido benefício na marcha e no equilíbrio postural dos participantes de ambos os grupos. Os achados reforçam a necessidade de estudos na temática atual, envolvendo tratamento domiciliar de sintomas não apenas motores, mas também não-motores na DP.
Abstract: Introduction: The alterations present in the trunk region in individuals with Parkinson's disease (PD) seem to be related to symptoms of motor and non-motor nature, such as postural balance, gait and intestinal constipation (IC). Objective: To evaluate the effects of a home exercise program aimed at the trunk region on motor and non-motor symptoms of individuals with PD. Methodology: Controlled and randomized clinical trial, including 28 individuals with PD - classified between 2 and 4 on the Hoehn & Yahr Scale, with symptoms of IC, postural balance deficits and gait. The sample was randomized into a Control Group (CG, n = 14) and an Experimental Group (GE, n = 14). The CG performed activities involving the upper and lower limbs; the GE carried out an exercise protocol focused on the trunk region. The protocols were carried out by the participants at home, daily (three times a day) for three consecutive weeks, under the supervision of the caregiver and daily monitoring by the study therapists. Participants were evaluated at the time of medication before the start of interventions, immediately after and 30 days after the end of interventions, regarding outcome measures: bowel function / IC (Bristol scale and The Bowel Function in the Community - BFC questionnaire ); kinematic gait variables (Qualisys Motion Capture System®); variables of postural balance (force platform); quality of life (Parkinson Disease Questionnaire-39 - PDQ-39). Data analysis was performed using Analysis of Variance (ANOVA) mixed with repeated measures to compare the outcome measures between groups and between assessment times. Correlation tests were applied between the CI variable (Bristol scale) and the motor variables: number of falls in the last year, motor function (part of the Movement Disorders Society - Unified Parkinson's Disease Rating Scale - MDS-UPDRS) and selfreported mobility (item the PDQ-39 scale). The significance adopted was 5% for all analyzes. Results: Manuscript 1 - ANOVA demonstrated that there was no time * group interaction for the Bristol Scale data, with no change in the outcome over time. The data referring to BFC showed significant interaction time * group (F = 4.065; P = 0.038). As for quality of life, there was no time * group interaction and there was no change in this outcome over time. There was no correlation between IC measurement and motor variables: number of falls in the last year, motor function and self-reported mobility. Manuscript 2 - According to ANOVA, there was no significant interaction between time and group or changes over time for all outcomes related to gait: speed, stride length, double support time, hip extension, range of motion of the knee and ankle; and related to postural balance: 95% of the displacement area of the pressure center, displacement distance, displacement speed, anteroposterior and mediolateral displacement. Conclusion: Through the results obtained, it can be inferred that the protocol composed of muscle strengthening exercises directed to the trunk (SG) improved intestinal function when compared to the CG, from an increase in the frequency of evacuation, approaching the standard normal intestinal. However, none of the protocols was able to promote improvement regarding the quality of life. As for motor symptoms, there was no benefit in gait and postural balance for participants in both groups. The findings reinforce the need for studies on the current theme, involving home treatment of symptoms that are not only motor, but also non-motor in PD.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/29493
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitosprogramaexercicios_Vasconcellos_2020.pdf5.99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.