Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/29494
Title: Dor, controle neuromotor e postura em indivíduos com disfunção temporomandibular com e sem queixas otológicas: um estudo transversal
Authors: Tavares, Luiz Felipe
Keywords: Articulação temporomandibular;Músculos do pescoço;Vertigem;Zumbido
Issue Date: 14-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: TAVARES, Luiz Felipe. Dor, controle neuromotor e postura em indivíduos com disfunção temporomandibular com e sem queixas otológicas: um estudo transversal. 2020. 64f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: Introdução: as disfunções temporomandibulares (DTM) são alterações nas estruturas articulares e/ou musculares do sistema mastigatório que comumente apresentam dor nos músculos da mastigação e regiões adjacentes, sons articulares, dores de cabeça, otalgia e desvios da mandíbula. Estudos sugerem associações diretas entre DTM e alterações na coluna cervical, sendo a dor um dos principais sintomas que se relaciona principalmente à diminuição da força e resistência dos músculos cervicais. Além disso, dor no ouvido, zumbido e vertigem são apontados como queixas de origem otológica comumente presentes em indivíduos com DTM. Objetivo: avaliar a dor, controle neuromotor e a postura da cabeça e pescoço em indivíduos com DTM com e sem queixas otológicas. Métodos: trata-se de um estudo transversal no qual 57 indivíduos com DTM diagnosticados pelo RDC/TMD, de ambos os sexos e na faixa etária dos 18 a 59 anos foram avaliados. Os indivíduos com DTM foram divididos em dois grupos: um grupo com queixas otológicas (GCQ; n=31) e um grupo sem queixas otológicas (GSQ; n=26). Como queixas otológicas foram consideradas a tontura, vertigem, zumbido, otalgia, plenitude auricular e hipoacusia. Os indivíduos foram submetidos à avaliação do autorrelato da dor pela escala visual analógica, limiar de dor à pressão dos músculos cervicais e mastigatórios pelo algômetro digital, postura da cabeça e pescoço pelo ângulo crâniovertebral, incapacidade cervical pelo questionário índice de incapacidade cervical e controle neuromotor dos músculos flexores profundos pelo biofeedback de pressão (ativação e resistência). Foram realizadas análises descritivas e inferenciais pelo programa estatístico SPSS 23.0 e adotado um intervalo de confiança de 95% e um p < 0,05 como diferença significativa. Resultados: o grupo com DTM e queixas otológicas apresentou menor ativação muscular (GCQ 24 mmHg [24 – 26]; GSQ 26 mmHg [24 – 28]), menor resistência (GCQ 44 [28 – 78] pontos; GSQ 105 [46 – 140] pontos) e maior incapacidade cervical (GCQ 13,32 ± 6,36 pontos; GSQ 8,15 ± 5,89 pontos) (p<0,05) quando comparados com o grupo com DTM sem queixas otológicas. Não houve diferenças estatisticamente significativas com relação aos limiares de dor à pressão, autorrelato de dor e postura da cabeça e pescoço entre os grupos. Conclusão: indivíduos com DTM com queixas otógicas apresentam menor controle neuromotor dos músculos flexores profundos cervicais, maior incapacidade cervical e mesmo níveis de dor e postura da cabeça e pescoço comparados a indivíduos com DTM sem queixas otológicas.
Abstract: Background: Temporomandibular disorders (TMD) are conditions that affect the temporomandibular joint (TMJ), the masticatory muscles and associated structures. Common signs and symptoms include TMJ and muscle pain, limited mouth opening, joint noises, headaches, earache, and altered jaw movement. In addition, studies suggest direct associations between TMD and alterations of the cervical spine. The coexistence of neck pain and TMD is common and it can be associated with weakness and lack of endurance of the neck muscles. Earache, tinnitus and vertigo are also reported as commom complaints of otological origin in patients with TMD. Objective: The aim of this study was to evaluate pain, neuromotor control and head and neck posture in individuals with TMD with and without otological complaints. Methods: In this cross-sectional study, 57 individuals with TMD diagnosed with RDC/TMD between 18 and 59 years of age and both genders were evaluated. Subjects with TMD were divided into two groups: a group with otological complaints (GCQ; n=31) and a group without otological complaints (GSQ; n=26). Otological complaints considered symptoms of dizziness, vertigo, tinnitus, earache, ear fullness or hearing loss. Self reported pain, masticatory and neck muscles pain threshold, head and neck posture, neck disability and neuromotor control and muscular endurance of deep neck flexors (DNF) were evaluated in both groups. All descriptive and inferential analyzes were performed using the statistical software SPSS 22.0 for Windows. A 95% confidence interval and significant level of p<0.05 was adopted. Results: The TMD group with otological complaints presented less muscle activation scores (GCQ 24 mmHg [24 - 26]; GSQ 26 mmHg [24 - 28]), less endurance (GCQ 44 [28 - 78]; GSQ 105 [46 - 140]) and greater neck disability (GCQ 13.32 ± 6.36 points; GSQ 8.15 ± 5.89 points) (p<0.05) when compared to the group of TMD without otological complaints. There were no significant differences in pressure pain thresholds, self-reported pain and head posture between groups. Conclusion: Individuals with TMD with otologic complaints present diminished neuromotor control of the deep neck flexors, greater neck disability and same pain levels and head and neck posture compared to individuals with TMD without otological complaints.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/29494
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dorcontroleneuromotor_Tavares_2020.pdf3.39 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.