Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/27680
Title: Taxonomia e biogeografia de Bromeliaceae na distribuição norte da Caatinga e Mata Atlântica do Brasil
Authors: Tomaz, Eduardo Calisto
Advisor: Versieux, Leonardo de Melo
Keywords: Neotrópicos;Bromélias;Biodiversidade;Morfologia;Conservação
Issue Date: 27-Feb-2019
Citation: TOMAZ, Eduardo Calisto. Taxonomia e biogeografia de Bromeliaceae na distribuição norte da Caatinga e Mata Atlântica do Brasil. 2019. 222f. Dissertação (Mestrado em Sistemática e Evolução) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Bromeliaceae é um grupo natural amplamente distribuído nos Neotrópicos e reconhecido principalmente pelo caule extremamente reduzido e folhas alterno-espiraladas. Das cerca de 3.630 espécies conhecidas, 1.177 são exclusivamente brasileiras. O Nordeste do Brasil apresenta expressiva riqueza, potencial para a descoberta de novidades em Bromeliaceae e alarmante estado de conservação, o que torna imprescindível a realização de estudos com a família na região. Assim, este trabalho objetiva analisar padrões biogeográficos de bromélias em uma porção do Nordeste do Brasil e descrever sua diversidade taxonômica, com ênfase nos estados do Ceará (CE) e Rio Grande do Norte (RN), buscando contribuir para medidas de conservação. Utilizando 2.671 registros georreferenciados compilados de plataformas online, analisamos riqueza, densidade de coleta, endemismo e como variáveis ambientais influenciam a distribuição de bromélias em uma ecorregião de água doce. Para os tratamentos taxonômicos, foram realizadas expedições para coleta, observação de aspectos ecológicos, fenológicos e de distribuição geográfica, e cinco herbários foram visitados para complemento das análises morfológicas. Nossa amostragem registrou 23 gêneros e 108 espécies na área estudada. Para o CE, 39 espécies foram registradas, com duas novas ocorrências e uma de variedade, além de 26 espécies para o RN, das quais quatro são novas ocorrências. Precipitação média anual e altitude são fatores importantes que afetam a riqueza e distribuição dos gêneros na área estudada, fazendo da Mata Atlântica o domínio com maior riqueza, densidade de coleta e endemismo. Por outro lado, uma faixa de baixa precipitação pode estar agindo como barreira geográfica para gêneros dependentes de umidade e precisa ser investigada mais a fundo. Concluímos que os dois estados de fato possuem riqueza subestimada e que a riqueza e endemismo de Bromeliaceae na área de estudo como um todo estão ligados a fragmentos de floresta úmida ou regiões de altitude elevada, que devem ser considerados áreas prioritárias para a conservação do grupo.
Abstract: Bromeliaceae is a natural group widely distributed in the Neotropics and recognized mainly by the extremely reduced stem and alternate-spiraled leaves. Of the approximately 3,630 known species, 1,177 are exclusively Brazilian. Northeast Brazil has significant richness, potential for the discovery of novelties in Bromeliaceae and an alarming state of conservation, which makes it essential to carry out studies with the family in the region. Thus, this work aims to analyze biogeographical patterns of bromeliads in a portion of Northeast Brazil and to describe their taxonomic diversity, with emphasis on the states of Ceará (CE) and Rio Grande do Norte (RN), seeking to contribute to conservation measures. Using 2,671 georeferenced records compiled from online platforms, we analyzed richness, collection density, endemism, and how environmental variables influence the distribution of bromeliads in a freshwater ecoregion. For the taxonomic treatments, expeditions were carried out for collection, observation of ecological, phenological and geographical aspects, and five herbaria were visited to complement the morphological analysis. Our sample recorded 23 genera and 108 species in the studied area. Thirty-nine species were registered in CE, with two new occurrences and one of variety, besides 26 species for RN, of which four are new occurrences. Mean annual precipitation and altitude are important factors that affect the richness and distribution of the genera in the studied area, making the Atlantic Forest the domain with greater richness, collection density and endemism. On the other hand, a belt of low rainfall may be acting as a geographic barrier to moisturedependent genera and needs to be investigated further. We conclude that the two states in fact possess underestimated richness and that the richness and endemism of Bromeliaceae in the study area as a whole are linked to fragments of wet forest or high-altitude regions, which should be considered priority areas for the conservation of the group.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27680
Appears in Collections:PPGSE - Mestrado em Sistemática e Evolução

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TaxonomiabiogeografiaBromeliaceae_Tomaz_2019.pdf5,45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.