Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12516
Título: Características limnológicas e estrutura trófica das comunidades de peixes de alguns lagos naturais e artificiais do Rio Grande do Norte
Autor(es): Rodrigues, Michele de Medeiros
Palavras-chave: Lagos naturais e artificiais;Estrutura trófica da comunidade de peixes e características limnológicas;Artificial lakes and natural lakes;Trophic structure of the fish communities;Limnologic characterisitcs
Data do documento: 21-Mar-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RODRIGUES, Michele de Medeiros. Características limnológicas e estrutura trófica das comunidades de peixes de alguns lagos naturais e artificiais do Rio Grande do Norte. 2007. 31 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: Artificial lakes must differ from natural lakes in important structural and functional aspects that need to be understood so that these ecosystems can be properly managed. The aim of this work was to test the hypothesis that the artificial lakes (impoundments) in the semi-arid region of the Rio Grande do Norte State are more eutrophic and turbid and have different trophic structure when compared to the natural coastal lakes that occur in the humid eastern coast of the State. To test this hypothesis, 10 natural lakes and 8 artificial lakes with about 100 ha were sampled between September and November 2005 for the determination of some limnological variables and the abundance of the main fish species, which were grouped in three trophic guilds: facultative piscivores, facultative planktivores and omnivores. The results show that the artificial lakes had significantly higher concentrations of total nitrogen, total phosphorus, chlorophyll a , total and volatile suspended solids than the natural lakes. Results also show that the values of pH, total alkalinity, electric conductivity, turbidity as well as the coefficient of vertical attenuation of light were significantly higher in the artificial lakes than in the natural lakes. In the artificial lakes, the abundance of facultative planktivores was significantly higher, while the abundance of facultative piscivores significantly lower than in the natural lakes. There was no significant difference in the abundance of omnivorous fish between the two types of lakes. These results suggest that the increase in turbidity together with the other changes in the water quality of the artificial lakes, modifies the trophic structure of the fish communities reducing the importance of piscivores and the length of the food chains
metadata.dc.description.resumo: Lagos artificiais devem diferir de lagos naturais em importantes aspectos estruturais e funcionais que precisam ser compreendidos para que possamos manejar adequadamente esses ecossistemas. Este trabalho foi realizado com o objetivo de testar a hipótese de que os lagos artificiais (açudes) na região semi-árida são ambientes mais eutrofizados e túrbidos que possuem uma estrutura trófica distinta dos lagos costeiros naturais que ocorrem no litoral leste úmido do Estado do Rio Grande do Norte. Para testar esta hipótese, 10 lagos naturais e 8 lagos artificiais com cerca de 100 ha foram amostrados entre setembro e novembro de 2005 para determinação de algumas variáveis limnológicas e da abundância das principais espécies de peixes, as quais foram agrupadas em três guildas tróficas: piscívoros facultativos, planctívoros facultativos e onívoros. Os resultados mostram que os lagos artificiais apresentaram concentrações significativamente maiores de nitrogênio e fósforo total, clorofila a e sólidos totais e voláteis em suspensão do que os lagos naturais. Os resultados também mostram que o pH, a alcalinidade total, a condutividade elétrica, a turbidez da água e coeficiente de atenuação vertical da luz nos lagos artificiais foram significativamente maiores do que nos lagos naturais. Nos lagos artificiais, a abundância de peixes planctívoros facultativos também foi significativamente maior, enquanto que a abundância de peixes piscívoros facultativos foi significativamente menor do que nos lagos naturais. Não houve diferenças significativas na abundância de peixes onívoros entre os dois tipos de lagos estudados. Esses resultados sugerem que a maior turbidez da água aliada a outras mudanças na qualidade da água dos lagos artificiais eutrofizados afetam a estrutura trófica das comunidades de peixes reduzindo a importância dos peixes piscívoros e conseqüentemente o comprimento das cadeias alimentares
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12516
Aparece nas coleções:PPGBA - Mestrado em Bioecologia Aquática

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CaracterísticasLimnológicasEstrutura_Rodrigues_2007.pdf437,78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.