Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12517
Título: Potencialidades de cultivo de macroalgas no litoral do Rio Grande do Norte (NE, Brasil): uma perspectiva de integração de dados ambientais em sistemas de informação geográfica (SIG)
Autor(es): Moura, Euriel Aguiar
Palavras-chave: Macroalgas;Cultivos;Sistema de Informação Geográfica;Seleção de locais;Seaweed;Culture;Geographic Information Systems;Election of places
Data do documento: 20-Abr-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MOURA, Euriel Aguiar. Potencialidades de cultivo de macroalgas no litoral do Rio Grande do Norte (NE, Brasil): uma perspectiva de integração de dados ambientais em sistemas de informação geográfica (SIG). 2007. 59 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: Since centuries ago, the Asians use seaweed as an important source of feeding and are their greatest world-wide consumers. The migration of these peoples for other countries, made the demand for seaweed to increase. This increasing demand prompted an industry with annual values of around US$ 6 billion. The algal biomass used for the industry is collected in natural reservoirs or cultivated. The market necessity for products of the seaweed base promotes an unsustainable exploration of the natural banks, compromising its associated biological balance. In this context, seaweed culture appears as a viable alternative to prevent the depletion of these natural supplies. Geographic Information Systems (GIS) provide space and produce information that can facilitate the evaluation of important physical and socio-economic characteristics for the planning of seaweed culture. This objective of this study is to identify potential coastal areas for seaweed culture in the state of Rio Grande do Norte, from the integration of social-environmental data in the SIG. In order to achieve this objective, a geo-referred database composed of geographical maps, nautical maps and orbital digital images was assembled; and a bank of attributes including physical and oceanographical variables (winds, chains, bathymetry, operational distance from the culture) and social and environmental factors (main income, experience with seaweed harvesting, demographic density, proximity of the sheltered coast and distance of the banks) was produced. In the modeling of the data, the integration of the space database with the bank of attributes for the attainment of the map of potentiality of seaweed culture was carried out. Of a total of 2,011 ha analyzed by the GIS for the culture of seaweed, around 34% or 682 ha were indicated as high potential, 55% or 1,101 ha as medium potential, and 11% or 228 ha as low potential. The good indices of potentiality obtained in the localities studied demonstrate that there are adequate conditions for the installation of seaweed culture in the state of Rio Grande do Norte
metadata.dc.description.resumo: Desde séculos atrás, os asiáticos utilizam algas como uma importante fonte de alimentação, sendo estes os maiores consumidores mundiais. A migração destes povos para outros países, vêm fazendo a demanda por algas aumentar. Esta crescente demanda fez surgir uma indústria com valores anuais em torno de US$ 6 bilhões. A biomassa utilizada pela indústria é coletada em reservatórios naturais ou cultivada. Esta necessidade dos mercados por produtos a base de algas, promove uma exploração desordenada dos bancos naturais, comprometendo o equilíbrio biológico associado. Diante disso, o cultivo surge como uma alternativa viável para evitar a depleção dos estoques naturais. Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) fornecem dados espaciais e produzem informações que podem facilitar a avaliação de características físicas e sócio-econômicas importantes para o planejamento dos cultivos. Este estudo teve como objetivo identificar áreas potenciais para o cultivo de algas no litoral do Estado do Rio Grande do Norte, a partir da integração de dados sócio-ambientais no SIG. Para compor a Base de Dados de Informação Geográfica foi produzido um banco de dados Espaciais (Georreferenciado) composto de cartas oficiais, cartas náuticas e Imagens Digitais Orbitais; e um Banco de dados de Atributos, compostos por variáveis físico-oceanográficas (ventos, correntes, batimetria, distância operacional do cultivo) e sócio-ambientais (Principal renda, Experiência com a Coleta de algas, Densidade Demográfica, Proximidade da Costa abrigada e Distancia dos Bancos). Na modelagem dos dados foi realizada a integração do Banco de dados Espaciais com o Banco de atributos para a obtenção do mapa de potencialidade de cultivo de algas. De um total de 2.011 ha analisados pelo SIG, em torno de 34 % ou 682 ha foi indicado como área com alto potencial para o cultivo; 55 % ou 1.101 ha como área com médio potencial e 11 % ou 228 ha de baixo potencial de cultivo. Os bons índices de potencialidade obtidos pelas localidades estudadas demonstram que existem condições adequadas para a instalação dos cultivos de macroalgas no Estado do Rio Grande do Norte
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12517
Aparece nas coleções:PPGBA - Mestrado em Bioecologia Aquática

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EurielAM.pdf932,36 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.