Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12575
Título: Estado nutricional e efeito da vitamina A na resposta imune frente à infecção por Leishmania Infantum
Autor(es): Maciel, Bruna Leal Lima
Palavras-chave: Leishmaniose visceral. Ácido all-trans retinóico. IL-10;Visceral leishmaniasis. All-trans retinoic acid. IL-10
Data do documento: 20-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MACIEL, Bruna Leal Lima. Estado nutricional e efeito da vitamina A na resposta imune frente à infecção por Leishmania Infantum. 2013. 146 f. Tese (Doutorado em Bioquímica; Biologia Molecular) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: Nutritional status is an important determinant to the response against Leishmania infection, although few studies have characterized the molecular basis for the association found between malnutrition and the disease. Vitamin A supplementation has long been used in developing countries to prevent mortality by diarrheal and respiratory diseases, but there are no studies on the role of vitamin A in Leishmania infection, although we and others have found vitamin A deficiency in visceral Leishmaniasis (VL). Regulatory T cells are induced in vitro by vitamin A metabolites and are considered important cells implicated T CD4+ cell suppression in human VL. This work aimed to examine the correlation of nutritional status and the effect of vitamin A in the response against Leishmania infantum infection. A total of 179 children were studied: 31 had active VL, 33 VL history, 44 were DTH+ and 71 were DTH- and had negative antibody to Leishmania (DTH-/Ac-). Peripheral blood monuclear cells were isolated in a subgroup of 10 active VL and 16 DTH-/Ac- children and cultivated for 20h under 5 different conditions: 1) Medium, 2) Soluble promastigote L. infantum antigens (SLA), 3) All-trans retinoic acid (ATRA), 4) SLA + ATRA and 5) Concanavalin A. T CD4+CD25highFoxp3+, T CD4+CD25-Foxp3- and CD14+ monocytes were stained and studied by flow cytometry for IL-10, TGF-β and IL-17 production. Nutritional status was compromised in VL children, which presented lower BMI/Age and retinol concentrations when compared to healthy controls. We found a negative correlation between nutritional status (measured by BMI/Age and serum retinol) and anti-Leishmania antibodies and acute phase proteins. There was no correlation between nutritional status and parasite load. ATRA presented a dual effect in Treg cells and monocytes: In healthy children (DTH-/Ac-), it induced a regulatory response, increasing IL-10 and TGF-β production; in VL children it modulated the immune response, preventing increased IL-10 production after SLA stimulation. Furthermore, we found a positive correlation between BMI/Age and IL-17 production and negative correlation between serum retinol and IL-10 and TGF-β production in T CD4+CD25highFoxp3+ cells after SLA stimulus. Our results show a potential dual role of vitamin A in the immune system: improvement of regulatory profile during homeostasis and down modulation of IL-10 in Treg cells and monocytes during symptomatic VL. Therefore, the use of vitamin A concomitant to VL therapy might improve recovery from disease status in Leishmania infantum infection
metadata.dc.description.resumo: O estado nutricional é importante determinante da resposta à infecção por Leishmania. No entanto, são poucos os trabalhos que caracterizem as bases moleculares das associações encontradas entre a desnutrição e a doença. A suplementação de vitamina A é utilizada em países em desenvolvimento para reduzir a mortalidade por diarreia e doenças respiratórias. Apesar disso, não existem estudos sobre o papel da vitamina A na infecção por Leishmania apesar de nosso grupo e outros terem demonstrando a deficiência de vitamina A durante a leishmaniose visceral (LV). As células T regulatórias são consideradas células supressoras durante a LV e são induzidas por metabólitos de vitamina A. Este trabalho teve como objetivo verificar a correlação do estado nutricional e o efeito da vitamina A na resposta frente à infecção por Leishmania infantum. Foram estudadas 179 crianças, sendo 31 casos de LV ativa, 33 com história pregressa de LV, 44 DTH+ e 71 DTH- e Anticorpo anti-Leishmania negativo (DTH-/Ac-). Células mononucleadas de sangue periférico foram isoladas em um subgrupo de 10 crianças com LV e 16 DTH-/Ac-, sendo cultivadas por 20h sob as seguintes condições: 1) Meio, 2) Antígenos solúveis de promastigotas de L. infantum (SLA), 3) Ácido all-trans retinóico (ATRA), 4) SLA + ATRA e 5) Concanavalina A. As células T CD4+CD25highFoxp3+, T CD4+CD25-Foxp3- e monócitos CD14+ foram marcadas e estudadas por citometria de fluxo quanto à produção de IL-10, TGF-β e IL-17. O estado nutricional apresentou-se comprometido nas crianças com LV, que apresentaram menor IMC/idade e baixas concentrações de retinol sérico quando comparadas aos controles sadios. Observou-se correlação negativa entre o estado nutricional (medido por Índice de Massa Corporal/Idade e retinol sérico) e anticorpos anti-Leishmania e proteínas de fase aguda. Não foi encontrada correlação entre o estado nutricional e a carga parasitária. O ATRA apresentou efeito distinto nas células Treg e monócitos: Em crianças saudáveis (DTH-/Ac-), induziu resposta regulatória, com aumento na produção de IL-10 e TGF-β; e, em crianças com LV, modulou a resposta imune, diminuindo a produção de IL-10 após o estímulo com SLA. Foi encontrada correlação positiva entre o IMC/Idade e a produção de IL-17 e correlação negativa entre o retinol sérico e a produção de IL-10 e TGF-β nas céluas T CD4+CD25highFoxp3+ após estímulo com SLA. Os dados deste estudo permitem concluir que o estado nutricional comprometido durante a LV é correlacionado com a resposta imune e inflamatória frente à Leishmania. Além disso, possivelmente, a vitamina A apresenta duplo efeito na resposta imune: em crianças sadias, promove resposta regulatória; durante a LV, reduz a produção de IL-10 em células Treg e monócitos. Dessa forma, o uso de vitamina A durante a LV pode promover a recuperação de pacientes em tratamento para a doença
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12575
Aparece nas coleções:PPGB - Doutorado em Bioquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BrunaLLM_TESE.pdf3,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.