Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12644
Título: Estrutura genética populacional de Lutjanus analis cioba e Lutjanus jocu dentão (Lutjanidae) ao longo do litoral brasileiro
Autor(es): Dias Junior, Eurico Azevedo
Palavras-chave: Lutjanidae. Cioba. Dentão. DNA mitocondrial. Genética de populações;Lutjanidae. Mutton snapper. Dog snapper. Mitochondrial DNA. Population genetics
Data do documento: 1-Jun-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: DIAS JUNIOR, Eurico Azevedo. Estrutura genética populacional de Lutjanus analis cioba e Lutjanus jocu dentão (Lutjanidae) ao longo do litoral brasileiro. 2012. 95 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia Industrial; Biotecnologia em Agropecuária; Biotecnologia em Recursos Naturais; Biotecn) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
metadata.dc.description.resumo: Espécies da família Lutjanidae representam um importante recurso pesqueiro em todas as áreas de sua ocorrência. No Brasil a exploração comercial se iniciou na década de 60 e nos anos 80, já demonstrava declínio nos volumes de captura. A diminuição de capturas aponta que os lutjanídeos devem ser manejados conservativamente. Estudos sobre a estrutura genética das populações e dados genéticos para monitoramento dos estoques ao longo da costa brasileira através de marcadores moleculares, são escassos. Nesta região, as espécies Lutjanus analis e L. jocu desempenham papel social para a subsistência das comunidades de pescadores artesanais. O presente trabalho avaliou a variabilidade genética inter e intrapopulacional, assim como o nível de estruturação genética populacional de L. analis ( cioba) e L. jocu ( dentão) ao logo do litoral brasileiro, analisando a região hipervariável 1 da região controle D-loop do DNAmt. Ambas as espécies demonstram constituir um único grande estoque que permite compreendê-los como populações panmíticas. De fato, a elevada variabilidade genética demonstrada pelos altos índices de diversidade nucleotídica e haplotípica, não revelam sinais de depreciação genética frente a exploração pesqueira. Os padrões demográficos históricos destas espécies demonstram concordância com eventos ocorridos no Pleistoceno. Os dados genéticos não excluem riscos futuros para ambas as espécies decorrentes da contínua exploração destes estoques
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12644
Aparece nas coleções:PPGBIO - Doutorado em Biotecnologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EuricoADJ_TESE.pdf2,53 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.